Radar traz JBS (JBSS3), Suzano (SUZB3), B3 (B3SA3) e Via (VVAR3)

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

O radar corporativo destaca que a JBS (JBSS3) registrou um lucro líquido de R$ 4,38 bilhões no balanço do segundo trimestre de 2021 (2TRI21), alta de 29% no ano. O resultado veio acima do consenso do mercado, que esperava um lucro de R$ 3,21 bilhões.

A Suzano (SUZB3) lucrou, de forma líquida, R$ 10,03 bilhões no segundo trimestre de 2021, revertendo o prejuízo de R$ 2,05 bilhões registrado no mesmo período de 2020.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Já a B3 (B3SA3) registrou lucro líquido recorrente 21,6% maior no segundo trimestre de 2021 (2TRI21). O indicador cresceu de R$ 1,012 bilhão para R$ 1,231 bilhão ao fim do 2TRI21. O resultado veio acima do consenso, que previa R$ 1,07 bilhão.

A Via (VVAR3) apresentou o balanço referente ao segundo trimestre de 2021 (2TRI21), com lucro líquido 103,1% maior do que o reportado no mesmo período de 2020, passando de R$ 65 milhões para R$ 132 milhões. O desempenho ficou abaixo do consenso do mercado, que esperava um lucro líquido de R$ 198 milhões.

Enquanto a Equatorial (EQTL3) registrou lucro líquido de R$ 447 milhões no balanço do segundo trimestre de 2021 (2TRI21), alta de 15,4% no ano. O resultado veio abaixo do consenso do mercado, que esperava um lucro de R$ 485 milhões.

Por fim, a Americanas (AMER3) informou a aquisição de 100% das ações da Hortifruti Natural da Terra, pelo valor de R$ 2,1 bilhões.

Veja mais destaques do radar corporativo:

O que você verá neste artigo:

Cias abertas

Minerva (BEEF3): fechamento de capital ganha rumor no mercado

Acionistas controladores da Minerva (BEEF3) discutem um possível fechamento de capital da empresa, segundo matéria do Valor Econômico. O tema ainda não faz parte da pauta do conselho de administração, mas já estaria sendo discutido pelo comitê prévio de controladores.

O tema foi abordado em comunicado da empresa, respondendo a um questionamento da B3 (B3SA3) sobre oscilação da cotação e do volume de venda dos papéis. De acordo com a companhia, não há intenção de fechar o capital da empresa e que os rumores podem ter causado as oscilações verificadas no entre os dias 29 de julho e 11 de agosto.

Grupo Soma (SOMA3) aprova incorporação de ações da Hering (HGTX3) por subsidiária

O conselho de administração do Grupo Soma (SOMA3) aprovou a incorporação das ações da Hering (HGTX3) pela Cidade Maravihosa. Seguida pela incorporação das ações desta pelo Soma. Porém, esta última operação se dará somente na conclusão do negócio entre as empresas.

Taesa (TAEE11): ISA informa sobre compra de ações pela Ecopetrol

A Taesa (TAEE11) informou ao mercado que sua acionista, a ISA registrou uma negociação de ações. O Ministério da Fazenda da Colômbia vendeu sua participação na empresa de energia à petroleira Ecopetrol.

Balanços

Iochpe-Maxion (MYPK3) reverte prejuízo e lucra R$ 214,8 milhões no 2TRI21

A Iochpe-Maxion (MYPK3) registrou lucro líquido de R$ 214,8 milhões no balanço do 2TRI21, revertendo o prejuízo de R$ 352,3 milhões no 2TRI20.

De acordo com a Iochpe-Maxion (MYPK3), o segmento de veículos leves no Brasil obteve crescimento de produção de 286,6%, no total de 504 mil veículos. Enquanto isso, o número de veículos comerciais foram 47 mil, alta de 259% no mesmo período que o ano passado.

Banco Pine (PINE4): lucro de R$ 1,3 milhão no 2TRI21, queda de 67% no comparativo anual

O Banco Pine (PINE3) reportou lucro líquido de R$ 1,3 milhão no 2TRI21. O resultado representa queda de 67% em relação ao mesmo período do ano passado. No 2TRI21, a margem financeira foi de R$ 43,4 milhões, queda de 29% em relação ao 1TRI20.

Valid (VLID3) tem prejuízo 88% menor no 2TRI21

A Valid (VLID3) reduziu o prejuízo líquido no segundo trimestre de 2021 (2TRI21) em 88,1%. Assim, o prejuízo caiu de R$ 148,1 milhões para R$ 17,6 milhões no 2TRI21.

Azul (AZUL4) reverte prejuízo e lucra R$ 1,07 bilhão no 2TRI21

A Azul (AZUL4) reverteu o prejuízo de R$ 2,9 bilhões do 2TRI20 e lucrou R$ 1,073 bilhão no segundo trimestre de 2021 (2TRI21). O resultado veio melhor do que o consenso do mercado, que previa prejuízo de R$ 480 milhões no 2TRI21 e os dados foram impactados pelo avanço da vacinação no Brasil e o efeito cambial.

Moura Dubeux (MDNE3) reverte prejuízo e lucra R$ 26,2 milhões no 2TRI21

A Moura Dubeux (MDNE3) reportou lucro de R$ 26,2 milhões no 2TRI21. O resultado reverteu o prejuízo do mesmo período do ano passado. No 2TRI21, a margem líquida foi de 16,9%.

D1000 (DMVF3) tem prejuízo 78% menor no 2TRI21

A D1000 (DMVF3) diminuiu o prejuízo líquido para R$ 2,9 milhões ao fim do segundo trimestre de 2021 (2TRI21). Antes, no 2TRI20, o prejuízo havia sido de R$ 13 milhões. Ou seja, houve melhora de 78%.

Rossi (RSID3) reverte prejuízo e lucra R$ 106 milhões no 2TRI21

A Rossi (RSID3) reverteu o prejuízo do 2TRI20 e reportou lucro líquido de R$ 106 milhões no segundo trimestre de 2021 (2TRI21). O indicador passou de um prejuízo de R$ 30 milhões para um lucro de R$ 106 milhões.

Pacaembu (PCBU3) tem queda de 24% no lucro do 2TRI21

A Pacaembu (PCBU3) registrou queda de 24,2% no lucro líquido do segundo trimestre de 2021 (2TRI21). O indicador caiu de R$ 15 milhões para R$ 11,4 milhões.

JBS (JBSS3) lucra 29,7% a mais no balanço do 2TRI21

A JBS (JBSS3) registrou um lucro líquido de R$ 4,38 bilhões no balanço do segundo trimestre de 2021 (2TRI21), alta de 29% no ano. O resultado veio acima do consenso do mercado, que esperava um lucro de R$ 3,21 bilhões.

SmartFit (SMFT3) tem prejuízo 36% menor no balanço do 2TRI21

A SmartFit (SMFT3) reportou um prejuízo de R$ 161,2 milhões no balanço do segundo trimestre de 2021 (2TRI21), queda de 36% sobre a base anual.

“O resultado do 2T21 apresentou forte recuperação já que em média tínhamos 84% das academias em operação no 2T21, versus 28% no 2T20”, destacou a companhia.

BBM Logística (BBML3): lucro cresce 4,5 vezes no 2TRI21

A BBM Logística (BBML3) lucrou 4,5 vezes mais no segundo trimestre de 2021 (2TRI21). Assim, o indicador passou de R$ 5,6 milhões (2TRI20) para R$ 25,6 milhões (2TRI21).

RNI (RDNI3) reverte prejuízo e lucra R$ 1,3 milhão no 2TRI21

A RNI (RDNI3) reportou lucro líquido de R$ 1,3 milhão no segundo trimestre de 2021 (2TRI21). Assim, reverteu o prejuízo líquido de R$ 6 milhões reportado no 2TRI20.

Simpar (SIMH3) lucra 2,86 vezes a mais no 2TRI21

A Simpar (SIMH3) lucrou 2,86 vezes a mais no balanço do segundo trimestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado. A empresa fechou o 2TRI21 com lucro líquido de R$ 391,85 milhões contra R$ 136,8 milhões no 2TR20. Ou seja, alta de 186,4%.

Taesa (TAEE11) tem alta de 50% no lucro do 2TRI21

O lucro líquido da Taesa (TAEE11) cresceu 50,3% no segundo trimestre de 2021 (2TRI21). O indicador passou de R$ 464,2 milhões para R$ 697,6 milhões ao fim do 2TRI21.

Copel (CPLE6) tem queda de 37% no lucro do 2TRI21

A Copel (CPLE6) registrou queda de 37% no lucro líquido do segundo trimestre de 2021 (2TRI21). O resultado, segundo a empresa, é explicado, principalmente, pelos efeitos da decisão judicial que excluiu o ICMS da base de cálculo do PIS e COFINS no 2T20.

No 2T21, o resultado financeiro foi positivo em R$ 9,4 milhões, ante R$ 905,8 milhões positivos no 2T20.

Caixa Seguridade (CXSE3) lucra 8,3% mais no balanço do 2TR21

A Caixa Seguridade (CXSE3) registrou lucro líquido de R$ 426,6 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21), 8,3% superior ao lucro do mesmo período de 2020. O retorno sobre patrimônio líquido recorrente (ROE) atual de 38,7% ao ano ficou acima do registrado no segundo trimestre de 2020 (30,7%) e abaixo do primeiro trimestre de 2021 (42,9%).

Oi (OIBR3) reverte prejuízo e lucra R$ 1,13 bi no balanço do 2TRI21

A Oi (OIBR3) reportou um lucro de R$ 1,13 bilhão no balanço do segundo trimestre (2TRI21), revertendo o prejuízo de R$ 3,4 bilhões de um ano antes. Já no acumulado de 2021 o prejuízo foi de R$ 1,89 bilhão ante prejuízo de R$ 9,68 bilhões no 2TRI20.

Eucatex (EUCA3) lucra 5,13 vezes mais no balanço do 2TRI21

A Eucatex (EUCA3) registrou um lucro líquido de R$ 94 milhões balanço do segundo trimestre de 2021 (2TRI21), sendo 5,13 vezes maior do que no 2TRI20. No acumulado do ano, o lucro líquido totalizou R$ 153,5 milhões versus um lucro líquido de R$ 6,9 milhões registrado no mesmo período do ano anterior.

JBS (JBSS3) lucra 29,7% a mais no balanço do 2TRI21

A JBS (JBSS3) registrou um lucro líquido de R$ 4,38 bilhões no balanço do segundo trimestre de 2021 (2TRI21), alta de 29% no ano.

O resultado veio acima do consenso do mercado, que esperava um lucro de R$ 3,21 bilhões.

Suzano (SUZB3) lucra R$ 10,3 bilhões e reverte prejuízo no 2TRI21

Suzano (SUZB3) lucrou, de forma líquida, R$ 10,03 bilhões no segundo trimestre de 2021, revertendo o prejuízo de R$ 2,05 bilhões registrado no mesmo período de 2020. No primeiro trimestre deste ano, a companhia de papel e celulose também havia registrado um resultado negativo de R$ 2,7 bilhões.

A alta do lucro líquido da Suzano, porém, se deu majoritariamente por um resultado financeiro melhor: entre abril e junho, a empresa registrou uma receita financeira de R$ 9,74 bilhões, que impulsionou o balanço. Entre janeiro e março deste ano e no segundo trimestre do ano passado, esse indicador havia sido negativo em, respectivamente, R$ 8,6 bilhões e R$ 5,6 bilhões.

Via (VVAR3) amplia lucro líquido em 103% no 2TRI21, para R$ 132 milhões

A Via (VVAR3) apresentou o balanço referente ao segundo trimestre de 2021 (2TRI21) nesta quarta-feira (11), com lucro líquido 103,1% maior do que o reportado no mesmo período de 2020, passando de R$ 65 milhões para R$ 132 milhões.

B3 (B3SA3) tem alta de 21% no lucro do 2TRI21

A B3 (B3SA3) registrou lucro líquido recorrente 21,6% maior no segundo trimestre de 2021 (2TRI21).

O indicador cresceu de R$ 1,012 bilhão para R$ 1,231 bilhão ao fim do 2TRI21. O resultado veio acima do consenso, que previa R$ 1,07 bilhão.

SulAmerica (SULA11) tem queda de 92,6% no lucro do 2TRI21

A SulAmerica (SULA11) reportou um lucro líquido das operações continuadas de R$ 29,6 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21), queda de 92,6% sobre a base anual.

No acumulado semestral o lucro da companhia também caiu, passando de R$ 468,6 milhões no 2TRI20 para R$ 83,6 milhões um ano depois.

Equatorial (EQTL3) tem lucro 15,4% maior no balanço do 2TRI21

A Equatorial (EQTL3) registrou lucro líquido de R$ 447 milhões no balanço do segundo trimestre de 2021 (2TRI21), alta de 15,4% no ano.

O resultado veio abaixo do consenso do mercado, que esperava um lucro de R$ 485 milhões.

Locaweb (LWSA3) tem alta de 87,7% no lucro do 2TRI21

A Locaweb (LWSA3) registrou alta de 78% no lucro líquido ajustado do balanço do segundo trimestre (2TRI21), atingindo R$ 23,7 milhões.

No acumulado do semestre, o lucro da companhia foi de R$ 32,7 milhões ante um lucro líquido de R$ 17,7 milhões no 2TRI20.

Emccamp: lucro de R$ 12,5 milhões no 2TRI21, aumento de 52% no comparativo anual

A construtora mineira Emccamp (categoria B na CVM), reportou lucro líquido de R$ 12,5 milhões no 2TRI21. O resultado representa um aumento de 52% em relação ao mesmo período do ano passado.

Wilson Sons (WSON33): lucro líquido cresce quatro vezes no 2TRI21, em relação ao ano anterior

A Wilson Sons (WSON33) reportou nesta quarta-feira (11) o balanço referente ao segundo trimestre de 2021 (2TRI21), com alta de 297,5% do lucro líquido após impostos, em relação ao mesmo período de 2020, passando de US$ 5,7 milhões para US$ 22,8 milhões.

Hapvida (HAPV3) lucra 62,5% menos no balanço do 2TRI21

A Hapvida (HAPV3) reportou lucro líquido de R$ 104,6 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21), queda de 62,5% sobre a base anual.

Aeris (AERI3): queda de 23% no lucro líquido do 2TRI21

A Aeris (AERI3) reportou lucro líquido de R$ 18,7 milhões no 2TRI21. O resultado representa uma queda de 23% em relação ao mesmo período do ano passado.

MRV (MRVE3) vê lucro líquido crescer 86,1% no 2TRI21

MRV (MRVE3) registrou no segundo trimestre de 2021 um lucro líquido de R$ 203 milhões, alta de 86,1% na base anual e de 48,5% na trimestral.

A performance no trimestre acompanhou, em parte, a receita operacional líquida da construtora, que foi a maior da sua história para um intervalo do tipo, atingindo R$ 1,8 bilhão – frente R$ 1,5 bilhão entre janeiro e março deste ano e R$ 1,6 bilhão entre abril e junho de 2020.

Ultrapar (UGPA3) tem lucro líquido de R$ 290 milhões no 2TRI21

A Ultrapar (UGPA3) registrou lucro líquido ex-impairtment de R$ 290 milhões no segundo trimestre de 2021 (2TRI21). O resultado inclui efeito de uma baixa contábil realizada na rede de farmácias Extrafarma, que foi vendida para a Pague Menos.

GPS (GGPS3) vê lucro líquido crescer 20% no 2TRI21

GPS (GGPS3), companhia de serviços de limpeza e segurança recém-estreante na B3, registrou um lucro líquido ajustado de R$ 90,1 milhões no segundo trimestre de 2021, alta de 20% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Helbor (HBOR3) reverte prejuízo e lucra R$ 30,5 mi no 2TRI21

A Helbor (HBOR3) registrou um lucro líquido de R$ 30,5 milhões no balanço do segundo trimestre de 2021 (2TRI21), revertendo um prejuízo de R$ 20,3 milhões de um ano antes.

Profarma (PFRM3) reverte prejuízo de um ano atrás e apresenta lucro no 2TRI21

A Profarma (PFRM3) reportou nesta quarta-feira (11) lucro líquido de R$ 33,7 milhões no segundo trimestre de 2021 (2TRI21), revertendo o prejuízo de R$ 4,4 milhões consolidado no mesmo período de 2020.

Aliansce Sonae (ALSO3) tem alta de 58% no lucro do 2TRI21

A Aliansce Sonae (ALSO3) registrou lucro líquido 58,7% maior no segundo trimestre de 2021 (2TRI21).

O indicador passou de R$ 35,7 milhões para R$ 56,705 milhões ao fim do 2TRI21.

Emissões

Assaí (ASAI3) aprova desdobramento das ações

O Assaí (ASAI3) aprovou o desdobramento de ações da companhia na proporção de cinco para um.

Aquisições

Americanas SA (AMER3) informa aquisição da Hortifruti Natural

Americanas (AMER3) informou a aquisição de 100% das ações da Hortifruti Natural da Terra, pelo valor de R$ 2,1 bilhões.

A rede varejista especializada em produtos frescos possui 73 lojas em 4 Estados (RJ, SP, MG e ES).

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3