SulAmerica (SULA11) tem queda de 92,6% no lucro do 2TRI21

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação SulAmérica

A SulAmerica (SULA11) reportou um lucro líquido das operações continuadas de R$ 29,6 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21), queda de 92,6% sobre a base anual.

No acumulado semestral o lucro da companhia também caiu, passando de R$ 468,6 milhões no 2TRI20 para R$ 83,6 milhões um ano depois.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O resultado financeiro líquido no trimestre foi uma receita líquida de R$ 34,5 milhões, o que representou uma piora de 50,6% em comparação com o 2TRI20.

A companhia informou ainda que no trimestre houve a adição de mais de 503 mil beneficiários em planos coletivos de saúde e odonto, alta de 13,6% na comparação com o 2TRI20, atingindo 4,2 milhões de segurados.

A SulAmérica Investimentos encerrou o primeiro semestre de 2021 com R$44,8 bilhões de ativos sob gestão, apresentando estabilidade na comparação com o mesmo período do ano anterior.

SulAmerica (SULA11): principais números do balanço do 2TRI21

Lucro líquido

  • Lucro 2TRI21: R$ 29,6 milhões
  • Lucro 2TRI20: R$ 398,7 milhões

Ebitda ajustado

  • Ebitda 2TRI21: – R$ 32,5 milhões
  • Ebitda 2TRI20: R$ 610,8 milhões

Receita

  • Receita 2TRI21: R$ 5,2 bilhões
  • Receita 2TRI20: R$ 4,79 bilhões

Receita avança 8,6%

A receita operacional atingiu R$ 5,2 bilhões no período, uma alta de 8,6% na comparação anual.

Segundo a companhia, o resultado foi impulsionado pelo bom desempenho de todos os segmentos, com destaque para saúde, odonto e previdência.

Nos seis primeiros meses de 2021, o crescimento da receita operacional foi de 7%, totalizando R$ 10,4 bilhões.

As receitas operacionais de saúde e odonto apresentaram crescimento de 7,5% no trimestre e de 6,7% no acumulado do ano, na comparação com os mesmos períodos de 2020.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Confira os principais destaques financeiros da SulAmerica (SULA11)