CDB de liquidez diária é porto seguro frente à LFT volátil

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

O Tesouro Selic (LFT) sempre foi visto como um porto seguro pelos investidores, devido à sua elevada liquidez e baixo risco. No entanto, com a turbulência dos dias atuais, outras alternativas de investimento em renda fixa podem ser uma boa pedida para o investidor que não quer sofrer com o nervosismo e a volatilidade do mercado. Uma dessas opções é o Certificado de Depósito Bancário (CDBs) com liquidez diária.

Este ativo é destinado a quem busca um investimento seguro, mas sabe que pode precisar do dinheiro a qualquer momento. O CDB tem a vantagem de não sofrer a marcação a mercado que tem o Tesouro Selic.

“Especialmente os de liquidez diária são títulos de vencimento mais curtos, então é maior a garantia de que não terão rentabilidade negativa, como vem acontecendo com alguns investimentos atrelados à Selic”, explica Elias Wiggers, assessor de investimentos daEQI Investimentos.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

CDB ganha destaque durante a crise

No contexto de crise, os CDBs, mesmo os de prazo mais longo, têm ganhado destaque. Em janeiro, antes de toda a turbulência, o estoque de CDBs da B3 somava R$ 952,5 bilhões. O estoque foi subindo com o passar dos meses. Nesta semana, o estoque chegou a R$ 1,4 trilhão.

No portal App Renda Fixa, os CDBs de liquidez diária têm sido os mais procurados. Em agosto, 37,5% das buscas por CDBs focaram nos de liquidez diária. Em setembro, o número foi ainda maior: 39%.

“Quando o cenário econômico é incerto, os investidores ficam mais cautelosos ao investir e muitos optam pela liquidez até que o mercado se estabilize ou enxerguem sinal de melhora”, analisa Francis Wagner, CEO da plataforma.

Como escolher o CDB de liquidez diária

Dentre as modalidades de renda fixa, o CDB não é a que apresenta o melhor rendimento. No entanto, ele é a melhor opção para quem quer liquidez diária.

Ele ganha, neste quesito, do Tesouro Selic e de outros investimentos atrelados ao CDI ou à taxa básica de juros (que caminham lado a lado). Mas é preciso que o CDB tenha rentabilidade maior que 100% do CDI para valer a pena.

“Não é qualquer CDB que vale. É preciso escolher bem para não ser sacrificado pela rentabilidade”, alerta o educador financeiro Mauro Calil, fundador da Academia do Dinheiro. “Existem alguns CDBs que rendem de 104% até 124% do CDI com liquidez diária. Isto se torna uma oportunidade”, indica.

Marcos Iório, gestor da Integral Investimentos, explica que se o enfoque do investidor for rentabilidade dentro da renda fixa, então há outras alternativas atraentes. São elas: debêntures, letras de crédito agrícolas ou imobiliárias, e títulos do Tesouro pré-fixados.

“Mas os prefixados são para quem aguenta volatilidade”, avisa, lembrando que a rentabilidade é garantida apenas para quem carrega os papéis até o vencimento. Quem se desfaz deles antes do tempo, fica sempre sujeito à marcação a mercado.

Além disso, o cenário é de risco fiscal, então o cenário é de instabilidade.

O que são CDBs de liquidez diária?

Os CDBs são títulos privados, emitidos por bancos ou outras instituições financeiras. Na prática, você empresta dinheiro ao banco e ele te devolve juros em troca.

Eles configuram uma das opções de investimento de renda fixa. Mas, diferentemente de outras modalidades, eles podem ter liquidez diária.

A liquidez é a capacidade de transformar o investimento em dinheiro. Isto quer dizer que você pode sacar o dinheiro do CDB de liquidez diária em qualquer dia.

O CDB de liquidez diária também tem vencimento diário. E isto significa que você pode sacar o dinheiro qualquer dia e sem que tenha prejuízo à rentabilidade.

Apenas para efeito de comparação, a poupança é também um investimento com alta liquidez, mas o vencimento dela é mensal, ou seja, se você sacar antes da data certa, perde rentabilidade.

Mas, lembre-se, não é todo CDB que tem liquidez diária. Se achou interessante esta modalidade de investimento, é necessário procurar um com esta característica.

Isto porque os CDBs podem ser emitidos por diversas instituições, com prazos e rendimentos variados, e podem ser pré ou pós-fixados. Geralmente, eles têm como base o CDI (Certificado de Depósito Interbancário, que determina o rendimento anual de diversos tipos de ativos). Mas também existem CDBs atrelados ao IPCA.

Por que os CDBs com liquidez diária são considerados seguros?

Os CDBs em geral, e aqui não apenas os de liquidez diária, são investimentos bastante seguros porque têm a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

O FGC é uma instituição privada, sem fins lucrativos, que protege alguns tipos de ativos dos riscos de uma crise bancária sistêmica. Ou seja, mesmo que o banco “quebre”, seu dinheiro estará garantido.

Mas a proteção vai somente até R$ 250 mil por CPF em cada instituição financeira. Exatamente por isso, alguns investidores costumam manter CDBs em bancos variados, para poder ter a garantia superior aos R$ 250 mil.

Os especialistas também recomendam que o investidor sempre adquira CDBs de instituições mais sólidas, mesmo que as taxas de retorno sejam menores. Isto aumenta ainda mais a segurança.

Para quem serve o CDB com liquidez diária?

Como modalidade de renda fixa, o CDB com liquidez diária atende bem ao investidor mais conservador. Aquele que prefere sacrificar rentabilidade em nome da segurança. E aquele que sabe que pode precisar do dinheiro a qualquer momento.

É o caso, por exemplo, de quem pretende fazer sua reserva de emergência, aquele dinheiro que precisa estar disponível diante de situações inesperadas, como a perda do emprego, por exemplo, ou em uma crise como a atual.

Aliás, a reserva de emergência é altamente recomendada para todo investidor.

O CDB com liquidez diária atende também a quem quer diversificar investimentos. E a quem tem compromissos a serem quitados dentro de um prazo curto, mais ou menos de um ano.

Pode ser uma viagem, uma festa, uma troca de carro ou uma reforma. Serve ainda a quem vendeu um imóvel recentemente e precisa alocar o dinheiro em algum investimento seguro, mas com liquidez suficiente para sacar quando encontrar  a casa nova.

Francis Wagner, do App Renda Fixa, também sugere uma outra utilização do CDB com liquidez diária: um local para deixar o dinheiro disponível a qualquer momento para aproveitar as quedas na bolsa e realizar investimentos. Mas esta recomendação é só para os mais arrojados, vale avisar.

Se você ficou interessado em repensar ou começar sua carteira de investimentos, não deixe de conversar com um assessor de investimentos.