Radar traz Vale (VALE3), Petrobras (PETR4), BTG (BPAC11) e D’Or (RDOR3)

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Crédito da imagem: Reprodução/Internet

O Radar Corporativo desta segunda-feira traz como destaque o pedido de recuperação judicial da Samarco, joint venture formada pela Vale (VALE3) e a BHP Billiton Brasil.

Destaque também à Petrobras (PETR3 PETR4) que realiza hoje Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para eleger o general Joaquim Silva e Luna para o conselho, assim como para outros oito membros.

Já a Rede D’or (RDOR3) fechou a compra de 51% do Hospital Nossa Senhora das Neves, cujo valor de firma para 100% do capital é de R$ 550 milhões.

Vendas no varejo no Brasil, inflação nos EUA e PIB na China marcam a agenda da semana

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

Enquanto isso, o BTG Pactual (BPAC11) aprovou desdobramento de ações, sem alteração no valor do capital social, com cada ação sendo desdobrada em 4 ações da mesma espécie.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Com IPOs previstos para abril, 2021 caminha para recorde de emissões, mesmo com a pandemia. Atualmente são 15 ofertas em andamento, que podem movimentar até R$ 24,5 bilhões.

IPOs de abril sofrem com turbulência política e econômica

Veja agora o Radar Corporativo na íntegra:

Cias Abertas

Vale (VALE3): Samarco ajuíza pedido de recuperação judicial

A Vale (VALE3) informou que a Samarco Mineração, sua joint venture em conjunto com a BHP Billiton Brasil Ltda, ajuizou nesta sexta (9) pedido de recuperação judicial (RJ).

Segundo o comunicado, o ajuizamento da RJ se faz necessário para evitar que ações já iniciadas afetem a capacidade da Samarco de produzir, embarcar, receber por suas exportações e financiar o curso normal de suas atividades.

Atualmente estão sendo executadas notas promissórias no Brasil, no valor de US$ 325 milhões, e ações movidas pelos detentores dos títulos de dívida com vencimento em 2022, 2023 e 2024 (“Bonds”) em Nova Iorque, EUA.

Petrobras (PETR4) conclui venda de Mangue Seco 1

A Petrobras (PETR4) informou que finalizou hoje a venda da totalidade de sua participação de 49% na sociedade Eólica Mangue Seco 1.

A respectiva participação foi adquirida pela V2I Energia, investida do Vinci Energia Fundo de Investimento em Participações em Infraestrutura.

Após o cumprimento de todas as condições precedentes, a operação foi concluída com o pagamento de R$ 44 milhões para a Petrobras.

Petrobras informa saída da Gaspetro na Gasmar

A Petrobras informou que celebrou, em conjunto com sua controlada Gaspetro, um instrumento de transação para pôr fim a litígio judicial pendente com a Termogás.

Esse instrumento permite à Termogás adquirir ações da Companhia Maranhense de Gás (Gasmar) detidas pela Gaspetro, que corresponde a 23,5% do capital social total.

O preço de aquisição da participação na Gasmar detida pela Gaspetro é de R$ 59,1 milhões.

Acordo sobre excedentes de Sépia e Atapu

A Petrobras (PETR4) aprovou a assinatura de acordo com a União, que estabelece as participações em cada contrato e o valor de compensação à Petrobras no caso de licitação dos volumes excedentes da cessão onerosa nos campos de Sépia e Atapu.

O contrato de cessão onerosa incluiu o exercício de atividades de exploração e produção nas áreas de Sépia e Atapu, em volume de produção limitado a 500 milhões de barris de óleo equivalente (boe) em Sépia e 550 milhões de boe em Atapu.

Petrobras (PETR4) preocupa investidor

Apesar da expectativa de um crescimento forte do mundo daqui para frente, no ritmo mais elevado desde a década de 1970, tem sido necessária boa dose de coragem para colocar dinheiro nas ações da Petrobras, conforme informou o jornal Valor.

As duas maiores potências econômicas do mundo, Estados Unidos e China, devem demandar grandes volumes de commodities, o que deveria ser sinal de ganhos fartos com as ações da principal exploradora de petróleo do Brasil.

No entanto, com a intervenção do governo no comando da estatal, os investidores ficaram mais receosos.

Está marcada para hoje a eleição do novo conselho da Petrobras. Entre eles, o general da reserva Joaquim Silva e Luna, que foi escolhido para ocupar o comando da estatal no lugar de Roberto Castello Branco.

Aclamado pelo mercado por continuidade à gestão de Pedro Parente, recuperando a credibilidade da empresa perdida no governo Dilma.

AGE da estatal será disputada

O Comitê de Pessoas da Petrobras rejeitou a indicação de dois dos doze candidatos, o que lança dúvidas sobre os
nomes que de fato estarão no páreo.

Ao mesmo tempo, os resultados parciais mostram que os votos estão dispersos e que investidores poderão ter mais
dificuldades na tentativa de aumentar a representatividade no colegiado.

A Assembleia Geral Extraordinária (AGE) desta segunda-feira foi convocada para destituir Roberto Castello Branco e eleger o general Joaquim Silva e Luna para o conselho – pré-requisito para que o militar seja efetivado presidente da estatal. No mesmo encontro, haverá a eleição para oito dos onze assentos no CA.

Nessa disputa, concorrem oito nomes apresentados pela União e quatro indicados pelos minoritários, que recorreram ao voto múltiplo – mecanismo que, na prática, permite aos acionistas votarem em nomes alternativos à chapa do governo.

Apesar da visibilidade e do status que o cargo de conselheiro de administração da Petrobras traz, o salário não está entre os maiores das companhias que compõem o Ibovespa, segundo levantamento elaborado pelo ex-diretor da Previ e especialista em governança, Renato Chaves, em parceria com a Fundação Getulio
Vargas (FGV).

Na petroleira, os gastos com o conselho de administração foram de quase R$ 3 milhões em 2020

Eletrobras (ELET3) entra em programa de desestatização

A Eletrobras (ELET3) anunciou nesta sexta-feira (09) que foi editado o Decreto 10.670/2021, que dispõe sobre a qualificação da Eletrobras no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e a sua inclusão no Programa Nacional de Desestatização (PND).

Agora o próximo passo do processo será o início dos estudos para o processo de capitalização da Eletrobras.

O decreto foi publicado na edição de 8 de abril no Diário Oficial da União.

Oi (OIBR3) aceita proposta do BTG (BPAC11) para venda de parte da InfraCo

A Oi (OIBR3) anunciou nesta segunda-feira (12) fechou com o BTG Pactual (BPAC11) acordos que dão a fundos geridos pelo banco o direito de aquisição parcial da InfraCo, divisão especializada em fibra óptica da operadora de telecomunicações em recuperação judicial.

A proposta vinculante considera uma dívida líquida de R$ 4.107.353.598,59 da OI, que deverá ser repaga em até 90 dias do fechamento da operação.

A proposta vinculante contempla a contribuição à SPE InfraCo de uma parcela primária, o  pagamento à Oi de uma  parcela  secundária, e a contribuição à SPE InfraCo de parcela primária adicional, além da incorporação da Globenet.

Assim, o valor da operação será de R$ 12,923 bilhões, o qual, segundo a Oi, estará sujeito a mecanismos de ajuste com base em determinadas métricas de desempenho da InfraCo.

Segundo o documento, a SPE InfraCo foi avaliada em R$ 20 bilhões.

Oi comunica aditamento de senior notes

Em outro comunicado, a Oi comunicou o aditamento de consentimento proposto à escritura relacionada com as senior pik toggle notes com vencimento em 2025.

De acordo com os termos e sujeito às condições estabelecidas no Termo de Solicitação, ficam alterados a data de vencimento, o prazo limite de revogação e a Data de Registro para 17h00, horário da Cidade de Nova York, em 16 de abril de 2021.

Intelbras (INTB3) adquire 75% da Khomp

A Intelbras (INTB3) anunciou compra de 75% do capital social da Khomp, empresa voltada para o mercado de tecnologia e produtos e serviços nas áreas de telecomunicações, controle de acesso e internet das coisas.

O valor da operação é de R$ 89,1 milhões, dos quais R$ 78,6 foram pagos à vista e R$ 10,5 milhões foram retidos pela Intelbras, como garantia de pagamento de indenização decorrente de eventual materialização de contingências da Khomp.

O contrato determina também a opção de compra dos 25% restantes pelo prazo de quatro anos a partir da dada de assinatura da venda.

Banco Inter (BIDI11) divulga prévia operacional do 1TRI

O Banco Inter (BIDI11) anunciou hoje (12) a prévia dos resultados operacionais do 1º trimestre de 2021.

O banco finalizou o 1T21 com 10,2 milhões de clientes, crescimento de 106% na comparação anual.

Adicionou 1,8 milhões de contas no 1T21, crescimento de 98,3% em relação ao mesmo período de 2020.

O Inter abriu cerca de 29 mil contas por dia útil no trimestre.

O banco encerrou o 1T21 com R$ 1,3 mil de saldo médio em conta por cliente, crescimento de 25% na base anual.

O Inter Transacionou R$ 7,6 bilhões em cartões no 1T21, crescimento de 173% em ralação ao mesmo período de 2020.

O número de cartões utilizados atingiu 3,5 milhões, três vezes maior na comparação anual.

Itaú (ITUB4) lança no site de RI e reformula relatório anual.

O Itaú Unibanco (ITUB4) lançou o novo site de Relações com Investidores e reformulou o Relatório Anual Integrado 2020.

O projeto tem o objetivo de repensar e reformular a comunicação com os acionistas e demais públicos.

Dentre as novidades, o site traz funcionalidades inovadoras, como painel interativo com informações financeiras, canal dedicado para atendimento ao investidor pessoa física, inteligência artificial para auxiliar nas buscas por informações, acessibilidade e ampla gama de conteúdo.

Já o reporte anual passou a ser composto por um kit de relatórios, que contempla três documentos: Relatório Anual Integrado, Relatório ESG (ambiental, social e governança) e as Demonstrações Contábeis Completas, disponibilizados em ambiente 100% digital, dando autonomia e flexibilidade para o leitor.

CCR (CCRO3) informa alta de 23,8% no tráfego na semana

A CCR (CCRO3) informou alta de 23,8% no tráfego na rodovia Autoban no período compreendido entre os dias 02 e 08 de abril.

O fluxo de veículos comerciais subiu 57% no período. Já o de passeios avançou 10,2%.

Hypera (HYPE3) divulga guidance para 2021

A Hypera (HYPE3) divulgou seu guidance para 2021 onde prevê que a receita líquida será ao redor de R$ 5.900 milhões.

Já o Ebitda Ajustado das Operações Continuadas ao está previsto para cerca de R$ 2.000 milhões.

O Lucro Líquido das Operações Continuadas deve ser de R$ 1.550 milhões.

Hypera (HYPE3) vende imóvel

A Hypera (HYPE3) celebrou, em 08 de abril, contrato de venda e compra de imóvel com a Newport Logística Fundo de Investimento Imobiliário, para a venda, pela Companhia, de imóvel localizado no Município de Goiânia/GO.

Conforme fato relevante, a Hypera embolsará R$ 231,4 mihões.

O CD de Goiânia era dedicado à antiga operação de produtos de consumo da companhia e estava locado a terceiros.

Aliansce Sonae (ALSO3) reabre todos os shoppings no RJ

A Aliansce Sonae (ALSO3) anunciou que todas as operações dos shoppings localizados na cidade do Rio de Janeiro foram retomadas na sexta-feira (9).

Considerando as reaberturas, a partir de 09 de abril, dezesseis shoppings do portfólio próprio da Aliansce Sonae estarão em operação, o que corresponde a 62,8% do total de NOI¹ e 58,6% da ABL própria.

Fusões e aquisições

Rede D’or (RDOR3) compra 51% do Hospital Nossa Senhora das Neves

A Rede D’or (RDOR3) celebrou memorando de entendimentos vinculante, tendo por objeto a aquisição, por sua afiliada Diagno São Marcos, de participação representativa de 51% do capital social do Hospital Nossa Senhora das Neves (HNSN), que por sua vez tem como subsidiarias o Clim Hospital Geral, Luppa Laboratórios, Unigastro e Neves Medicina Diagnóstico, bem como é detentor dos imóveis utilizados no Hospital Nossa Senhora da Neves,.

O valor de firma (firm value) para 100% do HNSN é R$ 550 milhões. Deste montante será deduzido o endividamento líquido.

Mills (MILS3) compra SK Rental

A Mills (MILS3) celebrou um acordo para comprar 100% do capital social da SK Rental Locação de Equipamentos.

A empresa de engenharia desembolsou R$ 80 milhões pela SK Rental.

Fundada em 2010, a SK Rental do Brasil é uma empresa do Grupo Sigdo Koppers, com forte atuação na região sul do país.

Santos Brasil (STBP3) arremata três terminais no leilão do porto de Itaqui

A Santos Brasil (STBP3) venceu o leilão para arrendamento dos terminais IQI03, IQ11 e IQI12. Os terminais portuários são destinados à movimentação, armazenagem e distribuição de granéis líquidos de combustíveis no Complexo Portuário de Itaqui, no estado do Maranhão.

A empresa desembolsou R$ 157,3 milhões pelos três terminais.

Os prazos dos arrendamentos são de 20 anos, prorrogáveis por um período máximo de 70 anos.

Santos Brasil planeja participa de outros leilões

A Santos Brasil já se prepara para os próximos leilões no setor, de acordo com o presidente da empresa, Antonio Carlos Sepúlveda.

A empresa venceu, na última sexta-feira (9), a disputa por três terminais de granéis líquidos no Porto de Itaqui (MA). As informações são do Valor.

Segundo o executivo, a empresa já está estudando a licitação de ao menos outros dois terminais de combustíveis, desta vez no Porto de Santos (SP).

Ultrapar (UGPA3): Ultracargo vence leilão no porto de Itaqui

A Ultracargo, controlada da Ultrapar (UGPA), venceu um dos leilões realizados no porto de Itaqui (MA), pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ.

Segundo o comunicado, na área arrendada será construído um novo terminal com capacidade estática mínima de 79 mil m³ e início de operação em até cinco anos a partir da data de assinatura do contrato.

A Ultracargo estima investir aproximadamente R$ 310 milhões, incluindo o valor relativo à outorga, a serem desembolsados em até seis anos.

Proventos

Ouro Fino (OFSA3) aprova pagamento de R$ 21,3 milhões em proventos

A Ouro Fino (OFSA3) distribuirá R$ 21,3 milhões em proventos, correspondente a R$ 0,39497461 por ação de emissão da companhia.

O dividendo e os juros sobre capital próprio serão pagos no dia 30 de abril.

IPO

Com IPOs previstos para abril, 2021 caminha para recorde de emissões

Apesar da crise sanitária e econômica que assola o País, os bancos de investimento lançaram 15 ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) somente na janela de abril. Desse total, 12 estão em andamento e podem movimentar R$ 20,5 bilhões, considerando-se a oferta base, sem lotes extras, e o ponto médio do intervalo de preço sugerido, conforme reportagem do Valor.

Os IPOs em abril poderão chegar a R$ 24,5 bilhões.

As operações em andamento têm potencial ainda para superar a quantidade de IPOs realizados em todo o ano passado, quando a bolsa recebeu 27 novas empresas, que levantaram R$ 44,5 bilhões.

Emissões e dívidas

BTG Pactual (BPAC11) aprova desdobramento de ações

O BTG Pactual (BPAC11) aprovou o desdobramento de suas ações que compõe, sem alteração no valor do capital social atual.

Cada ação do banco será desdobrada em 4 ações da mesma espécie daquelas atualmente existentes.

O desdobramento não acarretará em qualquer alteração na proporção entre o número de ações ordinárias e preferenciais, bem como qualquer tipo de diluição.

Alupar (ALUP11) informa realização de oferta restrita de ações

A Alupar (ALUP11) anunciou a realização de oferta pública de distribuição secundária com esforços restritos de certificados de depósitos de ações, representativos cada um de 1 ação ordinária e 2 ações preferenciais de sua emissão e de titularidade do Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FIFGTS) e por resoluções do Conselho Curador do FGTS.

Serão ofertados 35.162.754 Units de emissão da empresa.

Movida (MOVI3) emite debêntures

A Movida (MOVI3) aprovou a 6ª emissão de debêntures simples, em série única, no valor de R$ 550 milhões.

As Debêntures farão jus a juros de 100% do CDI, acrescido de uma sobretaxa equivalente a 3,20% ao ano.

EDP Brasil (ENBR3) conclui programa de recompra de ações

A EDP Brasil (ENBR3) concluiu o programa de recompra de ações iniciado em agosto de 2020.

Foram adquiridas 24,1 milhões de ações de emissão da elétrica a um preço médio de R$ 18,91 por papel.

Com a aquisição, a EDP passa a deter 26,1 milhões de ações em tesouraria.

(Com Marco Antonio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo.