Conheça algumas empresas que podem antecipar o pagamento de dividendos por causa da Reforma Tributária

Carla Carvalho
Graduada em Ciências Contábeis pela UFRGS, pós-graduada em Finanças pela UNISINOS/RS. Experiência de 17 anos no mercado financeiro, produtora de conteúdo de finanças e economia.

Crédito: Pixabay

Com as modificações propostas pela nova Reforma Tributária, algumas empresas podem antecipar o pagamento de dividendos.

Caso sejam aprovadas as novas regras, a partir de 2022 as companhias deverão recolher 15% ou mais de Imposto de Renda 15% sobre dividendos. Nesse sentido, as novas regras valerão inclusive para o lucro apurado antes de sua vigência.

Algumas companhias já começaram a antecipar o pagamento de dividendos. É o caso da Petrobras, que anunciou em agosto o pagamento antecipado de R$ 31,65 bilhões aos acionistas. Esse valor é todo relativo a 2021, e corresponde a três vezes mais a média paga nos últimos três anos.

Por sua vez, a Vale aprovou o pagamento de mais de R$ 40 bilhões em dividendos referentes a 2021. Já a Companhia Energética de Brasília (CEB) distribuirá quase R$ 870 milhões aos acionistas ainda esse ano. Isso representa 75% do lucro apurado pela companhia no primeiro semestre de 2021.

Como o mercado vê a antecipação do pagamento de dividendos?

Recentemente, alguns analistas e advogados especialistas em direito tributário se manifestaram sobre possíveis empresas que podem antecipar a distribuição de resultados.

Tradicionalmente, segmentos mais consolidados, como bancos, saneamento e energia, costumam ser bons pagadores de dividendos. Isso porque não há necessidade de reinvestimento constante nesses setores, se comparados à nova economia. Dessa forma, companhias que atuam nesses setores sentirão o reflexo negativo da tributação sobre os dividendos.

Por outro lado, empresas da nova economia poderão ser impactadas positivamente com as novas regras. Segundo declaração de João Daronco, analista da Suno Research, ao Valor Investe, “o grupo de empresas em crescimento, que distribuem menos dividendos, será beneficiado, pois a nova regra pressupõe redução do IR. Dessa forma, sobrará mais recursos para reinvestir na atividade.” De acordo com o analista, atualmente muitas dessas empresas lucram e distribuem pouco por utilizarem o caixa para dar suporte à expansão do negócio.

Louise Barsi, sócia fundadora da AGF (Ações Garante o Futuro) e defensora ferrenha de ações que pagam dividendos, acredita que a tributação não será uma barreira para o mercado de capitais. Em declaração ao Valor Investe, Louise afirmou que a tributação não deverá desestimular o mercado de ações, mas sim a estratégia de dividendos para o curto prazo. Para ela, se a nova lei for aprovada, poderá haver um estímulo à especulação. Isso porque tanto o day trade quanto o investimento de longo prazo terão a mesma alíquota, que é de 15%.

Empresas que podem antecipar o pagamento de dividendos

De acordo com a Ágora Investimentos, empresas como Mahle Metal Leve, Tupy e Iochpe seriam as três companhias com mais chances de pagarem dividendos especiais no segundo semestre.

Para os analistas, a Mahle Metal Leve poderia apresentar um dividend yield (DY) de 14,3%, ao distribuir R$ 673 milhões. Isso porque, mesmo com a distribuição antecipada, permaneceriam com alavancagem em níveis confortáveis, de 0,8x a dívida líquida/Ebitda.

Já no caso da Iochpe, haveria espaço para um DY de 7,6%, se o payout fosse aumentado para 40%. Nesse caso, o indicador dívida líquida/Ebitda seria de 3x, de acordo com a equipe de análise da Ágora.

Por fim, a Tupy teria condições de antecipar R$ 280 milhões em dividendos, o que resultaria em um DY de 9,4% no segundo semestre.

Por outro lado, há segmentos cuja distribuição antecipada de dividendos é pouco provável. Um exemplo são as empresas que atuam em infraestrutura, pois, segundo analistas, o seu foco atual são os investimentos nas concessões que entrarão em leilão nos próximos meses.

Outro setor que não deve antecipar dividendos é o de locadoras de veículos. Isso porque deverão priorizar a expansão e investir na renovação das frotas, o que ocasionará maior alavancagem financeira no próximo ano.

No vídeo abaixo, nossos especialistas explicam detalhadamente como ficam os investimentos em ações com a tributação dos dividendos. Assista e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto!