Embraer (EMBR3): conheça a empresa, cujas ações já valorizam 113% no ano

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores

Crédito: Embraer (EMBR3)

A Embraer (EMBR3) é uma empresa responsável pela fabricação de aeronaves, tendo sua atuação no Brasil e também em alguns lugares do mundo. Além disso, ela tem grande importância pela exportação de produtos manufaturados de alta tecnologia.

No ranking global das maiores fabricantes de jatos, está em terceiro lugar. A Embraer possui mais de 18 mil funcionários e já entregou mais de 8 mil aeronaves.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Relevante para o Brasil, a empresa tem suas ações listadas na bolsa de valores sob o código EMBR3. Neste artigo, abordaremos o desempenho da Embraer. Acompanhe

Embraer (EMBR3): o que é?

A Embraer (EMBR3) foi criada em 1969 pelo Governo Federal. A Empresa Brasileira de Aeronáutica possui um capital misto e o controle estatal na época, porém, a privatização foi realizada no ano de 1994.

A companhia aeronáutica é a maior empresa brasileira exportadora de produtos manufaturados de alta tecnologia. É também a terceira maior fabricante, em 150 países do mundo, de jatos comerciais.

O governo brasileiro, por possuir uma Golden Share da EMBR3, tem o direito sobre decisões estratégicas. Contudo, a Embraer possui um capital pulverizado, com o acionista majoritário tendo menos de 10% das ações da empresa.

A Embraer também possui negociações na bolsa de valores americana, por meio das ADRs de nível III. Conheça outros detalhes dessa companhia aérea:

  • Sigla no mercado acionário: EMBR3;
  • Tipo negociado: Ações;
  • Setor referente: Industrial

EMBR3: por dentro das ações da Embraer

As ações EMBR3 representam apenas a menor parte do capital de uma das maiores fabricantes aéreas. Elas são negociadas na B3 desde 2006, além de estar listada na Nyse, bolsa de valores americana.

A estrutura societária da Embraer é composta pelo capital brasileiro, assim como estrangeiro. O governo federal tem o Golden Share, ou seja, tem direito único sobre certas decisões da empresa.

As ações ordinárias são negociadas na B3. Desse modo, dá a possibilidade de votos aos seus acionistas nas assembleias. Além do direito de vender os papéis por 100% do valor, caso seja necessário a venda do controle acionário.

Valorização de 113% das ações

Atualmente, as ações da Embraer (EMBR3) valem cerca de R$ 17. Mas começaram o ano de 2021 valendo R$ 8,37. Isto quer dizer que houve uma valorização de 113% dos papéis.

Há a percepção no mercado de que a Embraer pode se beneficiar da demanda por aeronaves menores, para mercados regionais, que foram menos atingidos pela pandemia. Um exemplo é a negociação desse tipo de aeronave com a Lufthansa, confirmada pela Embraer.

Outro dado recente é que a empresa anunciou que seus jatos ERJ 145 usados poderão passar por conversão e terem configuração de avião semiprivado. A aeronave de 50 lugares pode ser ajustada para oferecer de 16 a 28 assentos premium, com um assento de cada lado do corretor, aumentando o conforto e o distanciamento entre os passageiros.

Como a empresa opera não só com o mercado doméstico, mas também o internacional, ela também pode se beneficiar da recuperação global da economia.

Ainda assim, a projeção dos analistas é que uma recuperação completa da empresa para os níveis de 2019, antes da pandmeia, só deve ocorrer em 2023.

Em entrevista a Reuters, o CEO da Embraer, Francisco Gomes Neto, disse que trabalha ativamente em novas parcerias de desenvolvimento de produtos e espera anunciar em breve as novidades.

Os novos produtos devem visar redução de custos e riscos para a companhia. A expectativa é que o anúncio poderá ser uma nova família de aviões turboélices.

Novos contratos para a empresa, segundo ele, dependem da aceleração da vacinação contra a Covid-19 em todo o mundo. Ele afirmou que há discussões acerca da família E1 especialmente nos Estados Unidos e da família E2 em outros países.

Ainda afirmou que entre 2024 e 2025 a Embraer deve ser mais do que era em 2019. “Fizemos a lição de casa. Estamos muito confiantes nesse planejamento”, disse ele.

Desempenho da Embraer (EMBR3) na pandemia

O ano de 2020 afetou bastante a Embraer (EMBR3). Visto que por causa da pandemia a empresa teve que cortar mais de 2.500 funcionários, consequentemente, os papéis da companhia caíram cerca de 53%.

Não só o Covid-19 prejudicou a empresa, mas também o fato de que o cancelamento de seu projeto com a Boeing. Assim, resultando que houvesse uma significativa queda na fabricação de aeronaves comerciais.

Resultados dem 2020

A empresa reportou um prejuízo líquido de R$ 70,2 milhões no quarto trimestre de 2020. O valor é melhor do que o prejuízo de R$ 383,6 milhões no mesmo período de 2019.

Mas a empresa fechou 2020 com prejuízo líquido de R$ 2,31 bilhões. Valor bem maior que o prejuízo de R$ 862,7 milhões de 2019.

A receita líquida da Embraer subiu 14% no 4TRI20, para R$ 9,81 bilhões. Mas caiu 10% no comparativo anual. Assim, passou de R$ 21,8 bilhões em 2019 para R$ 19,6 bilhões em 2020.

Com expectativa de um cenário nebuloso para 2021, a Embraer preferiu não divulgar projeções para este ano.

“Devido à incerteza relacionada à pandemia da Covid-19 e seus impactos na indústria, a companhia decidiu por não publicar suas estimativas financeiras e de entregas para 2021”, afirmou a fabricante de aeronaves no balanço.

Resultados do 1TRI21 da EMBR3

A Embraer (EMBR3) registrou um prejuízo líquido de US$ 89,7 milhões no balanço do primeiro trimestre de 2021 (1TRI21), redução de 69,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em reais, o prejuízo líquido da fabricante de jatos totalizou R$ 489,8 milhões no período.

No 1TRI21, a Embraer (EMBR3) entregou nove aeronaves comerciais e 13 executivas (dez jatos leves e três grandes)e sua carteira de pedidos firmes (backlog) foi de US$ 14,2 bilhões.

Em 23 de abril, a empresa assinou um pedido firme de 30 jatos E195-E2 com um cliente não divulgado. As 30 aeronaves serão incluídas na carteira de pedidos (backlog) do 2T21, com as entregas começando em 2022.

Embraer (EMBR3): Informações

A companhia está localizada em São José dos Campos, no estado de São Paulo. Contudo, está presente em diversas cidades do Brasil. Do mesmo modo que possui unidades no exterior, como em Portugal e também na China. Abaixo conheça mais sobre a empresa:

  • Razão social da companhia: Embraer S.A;
  • Tipo da empresa: Capital aberto;
  • Cotação nas bolsas de valores (B3 e NYSE): EMBR3, ERJ;
  • Atividades exercidas: Aeronáutica e defesa aérea;
  • Fundação da empresa: 19 de agosto de 1969;
  • Fundador: Ozires Silva;
  • Sede da companhia: São José dos Campos – São Paulo;
  • Áreas de atuação: Global;
  • Produtos oferecidos: Aeronaves, serviços e materiais para defesa;
  • Site oficial: Embraer Brasil.

Estratégia da Embraer

Depois da divulgação dos últimos resultados a Embraer apresentou sua estratégia para 2022 – 2025, o Embraer 22-25. O principal objeto é a liquidez e reestruturação após a crise de 2020.

A estratégia será de focar na recuperação após pandemia e defender e crescer o seu Market Share (fatia de mercado). Então, não será apenas manter os números que já conquistaram no mercado e sim, buscar o crescimento aproveitando todo o potencial da empresa.

De acordo com a Embraer, os principais objetivos da empresa são:

  • Aumentar as receitas
  • Crescer a rentabilidade
  • Intensificar as vendas do portfólio
  • Aumentar a eficiência da empresa (Compra, logística e Produção)

Origem e anos importantes para a Embraer (EMBR3)

A Embraer foi criada como uma iniciativa por meio do governo brasileiro. A partir de um projeto de estratégia que iria implementar no Brasil uma indústria aeronáutica, então, o primeiro avião comercial produzido no Brasil foi o Bandeirante.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.

O Bandeirante da Embraer

Entre os anos de 1970 a 1980, a Embraer (EMBR3) conquistou o mercado de aeronaves mundiais. Tanto que os aviões Bandeirante, Brasília e Xingu foram importantes para a projeção nacional. Veja outros anos que foram importantes:

  • 1969: Criação da Embraer;
  • 1980: Adquire o controle acionário da empresa Indústria Aeronáutica Neiva;
  • 1981: Em parceria com a Itália cria o avião AMX;
  • 1988: Criação do avião binacional Brasil e Argentina, denominado CBA-123;
  • 1990: Primeiro protótipo tem seu voo, contudo por diversos fatores o projeto não teve continuação;
  • 1991: Ozires Silva volta a presidência da empresa e inicia o projeto de privatização;
  • 1994: A Embraer é leiloada e sua privatização arrecadou cerca de R$154 milhões para a União;
  • 2000: Lança suas ações do mercado financeiros, sendo listado na bolsa de São Paulo e de Nova Iorque;
  • 2006: Chega a marca de mil aviões vendidos;
  • 2013: Tem destaque por ser a companhia nacional com maior crescimento em exportações. Tendo no ano de 2012 cerca de 17,6% em seu resultado

*Com Ana Paula Schuster