Radar traz Americanas (AMER3), Rede D´Or (RDOR3) e B3 (B3SA3)

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

O Radar Corporativo desta quinta-feira (16) informa que a Americanas (AMER3) adquiriu a plataforma digital Skoob Books 3D.

A Petrobras (PETR3) fechou a venda da Brasil Carbonos para a Unimetal.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

A Vamos (VAMO3) fará emissão de ações, em montante de até R$ 1,05 bilhão.

A Rede D´Or (RDOR3) acertou a compra de 90,3% do Hospital Novo Atibaia, junto à AMHA Saúde e HNA Empreendimentos e Participações.

Hapvida (HAPV3) faz nova oferta de compra do Grupo HB Saúde.

A B3 (B3SA3) informou que emitirá até US$ 700 milhões na emissão de títulos de dívida no mercado internacional, vinculados a metas de sustentabilidade.

Além disso, a Multiplan (MULT3) informou que encerrou acordo firmado com a BNI Empreendimentos e Participações e com a Golf Village Empreendimentos Imobiliários, para a construção de um shopping.

O conselho de administração da Localiza (RENT3) aprovou a emissão de R$ 1,5 bilhão em debêntures.

E a BR Malls (BRML3) aprovou, por meio de seu conselho de administração, a recompra de até 42,1 milhões de ações.

Por fim, Equatorial (EQTL3), Movida (MOVI3) e Monteiro Aranha (MOAR3) informaram o pagamento de proventos.

Cias abertas

Petrobras (PETR3) fecha venda da Brasil Carbonos

Petrobras (PETR3 PETR4) informa o fechamento da operação de venda da totalidade de sua participação acionária na empresa Brasil Carbonos para a Unimetal, sociedade brasileira,  então  sócia  da  Vibra  na  empresa,  a  qual  passa  a  deter integralidade da participação acionária.

Multiplan (MULT3) encerra acordo com BNI e com Golf Village para shopping em SP

A Multiplan (MULT3) informou que encerrou acordo firmado com a BNI Empreendimentos e Participações e com a Golf Village Empreendimentos Imobiliários.

A Golf é proprietária o terreno na Avenida Marginal Pinheiros, na cidade de São Paulo, o qual previa a permuta de um terreno de 111 mil m² para o desenvolvimento de um novo shopping center.

Renova (RNEW4): fracassa leilão de usina eólica

A Renova Energia (RNEW4), que está em recuperação judicial, não conseguiu vender a usina de energia eólica (UPI) Mina de Ouro, que estava em leilão.

O chamamento para o leilão foi feito no final de julho e a Renova já havia tentado se desfazer do ativo anteriormente – em 2019, tendo buscado um preço de cerca de R$ 60 milhões.

A UPI Mina de Ouro é um dos destaques do processo de recuperação judicial da companhia.

Terra Santa tem renúncia de diretor executivo

A Terra Santa Agrícola informou que recebeu pedido de renúncia do Diretor Executivo, Marcelo Lambrecht.

Alphaville (AVLL3) fecha acordo para viabilizar projeto no Rio

A Alphaville (AVLL3) fechou um acordo com a empresa Granjas Calábria para viabilizar um novo projeto na zona Oeste do Rio de Janeiro.

O empreendimento como um todo compreenderá uma área total aproximada de 4 milhões de metros quadrados, com um valor geral de vendas parte Alphaville (VGV) total estimado nessa data em R$2,3 bilhões. Serão cerca de 2,7 mil lotes.

Blue Tech (JBDU3) muda seu ticker na B3 (B3SA3)

Já a Blue Tech (JBDU3), ex-JB Duate, anunciou ao mercado que mudará mais uma vez seu ticker de negociação na bolsa de valores brasileira. Isto ocorre para acompanhar a mudança de nome da empresa.

As ações deixarão de ser negociadas sob o ticker JBUD3 para ser negociadas por meio do BLUT3, quanto às ações ON. Com relação aos papéis PN, estes deixarão de ser negociados sob o ticker JBUD4 para BLUT3.

Anteriormente, a Blue Tech já havia mudado seu ticker de EQIC3, o inicial, para JBUD3.

Aquisições

Hapvida (HAPV3) faz nova oferta de compra do Grupo HB Saúde

A Hapvida (HAPV3) informou que fez uma nova proposta para a aquisição de até 100% do capital social do Grupo HB Saúde, desta vez no valor de R$ 650 milhões. A empresa já havia feito duas propostas anteriores pelo grupo sediado em São José do Rio Preto (SP).

A Sulamérica (SULA11) também entrou na disputa, oferecendo R$ 485 milhões.

Americanas (AMER3) faz aquisição da Skoob Books 3D

A Americanas (AMER3) anunciou na noite desta quarta-feira (15) que adquiriu, através da sua subsidiária IF Capital, a Skoob Books 3D

Lançada em 2009, a Skoob proporciona experiência literária digital, por meio de uma plataforma que oferece várias funcionalidades.

Entre elas, está uma biblioteca virtual, que permite a organização de leituras atuais, concluídas e futuras, acesso a resenhas e avaliação de obras. Além de proporcionar interação entre leitores, editoras e autores.

Atualmente, o site possui quase nove milhões de usuários. A aquisição é considerada pela empresa um movimento estratégico da Americanas para ser ainda mais relevante no mercado digital.

Rede D´Or (RDOR3) adquire 90,3% do Hospital Novo Atibaia

A Rede D´Or (RDOR3) acertou a compra de 90,3% do Hospital Novo Atibaia, junto à AMHA Saúde e HNA Empreendimentos e Participações. O valor de aquisição de 100% da sociedade dona do hospital é de R$ 296,3 milhões.

O Hospital é um hospital geral de alta complexidade, referência na cidade de Atibaia e demais cidades da Região Bragantina (Bragança Paulista, Itatiba e Mairiporã, entre outras).

Alteração societária

Log-In (LOGG3): subsidiária da MSC quer controle da empresa

A Log-In (LOGG3) informou que recebeu comunicado da as Shipping Agencies Services Sàrl, subsidiária integral da MSC Mediterranean Shipping Company. Esta apresentou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) autorização para adquirir ações representativas de até 67% do capital social da companhia de logística.

BlackRock eleva participação na Cogna (COGN3)

A Cogna (COGN3) informou ao mercado que a norte-americana BlackRock aumentou sua participação na companhia de educação para 5,01%. Agora a gestora totaliza 94.162.289 ações ordinárias (ON).

Além disso, a BlackRock informou também que possui cerca de 21,4 derivativos referenciados em ações ordinárias da Cogna, com  direito a liquidação financeira, representando aproximadamente mais 1,14% do capital da empresa de educação.

No fim de 2020, a BlackRock havia diminuído sua posição na Cogna para algo próximo a 3%.

Emissões

Vamos (VAMO3) fará oferta de ações

O Conselho de Administração da Vamos aprovou a realização de oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias, com esforços restritos de colocação. O montante total da oferta pode chegar a R$ 1,05 bilhão, considerando ações adicionais.

B3 (B3SA3) emitirá US$ 700 milhões em títulos da dívida no exterior

A B3 (B3SA3) informou que emitirá até US$ 700 milhões na emissão de títulos de dívida no mercado internacional, vinculados a metas de sustentabilidade. Esta emissão visa diversificar as fontes de captação da companhia a condições atrativas de financiamento.

A empresa informou também que revisou as projeções para 2021, tendo como alvo a alavancagem financeira. Esta passou de 1,5 vezes para 2 vezes. Porém, foi mantida a projeção de distribuição de lucro líquido aos acionistas e de investimentos, entre outros.

Minerva (BEEF3) homologa aumento de capital

O conselho de administração da Minerva (BEEF3) homologou a aprovação da operação de aumento de capital. O capital passa de R$ R$ 1.371.466.625,90 para R$ 1.371.483.992,48. Isto se dará mediante a emissão de 3.222 novas ações ordinárias (ON), om preço de emissão de R$ 5,39. O montante será dividido em 549.645.853 ações ON.

Localiza (RENT3) aprova emissão de R$ 1,5 bilhão em debêntures

O conselho de administração da Localiza (RENT3) aprovou a emissão de R$ 1,5 bilhão em debêntures. Serão emitidos 1.500.000 papéis, ao preço de R$ 1 mil cada um.

Os recursos obtidos com a oferta serão utilizados para recomposição de caixa da empresa. Os recursos também serão aplicados na outorga de fiança, pela Localiza, em favor dos debenturistas da 9ª (nona) emissão de debêntures simples.

BR Malls (BRML3) aprova programa de recompra de ações

A BR Malls (BRML3) aprovou, por meio de seu conselho de administração, a recompra de até 42,1 milhões de ações, ou 5% do total de papéis em circulação no mercado.

As ações serão compradas a preço de mercado, na B3, e o programa tem prazo de 12 meses, indo até o dia 16 de setembro de 2022.

De acordo com a companhia, a aquisição de ações ordinárias para manutenção em tesouraria terá a finalidade de maximizar a alocação de caixa da companhia, gerando valor aos seus acionistas.

Raia Drogasil (RADL3) fará programa de recompra

O conselho de administração da Raia Drogasil (RADL3) aprovou nesta quarta um programa de recompra. A quantidade, porém, será menor – de até 3 milhões, sendo que a rede de farmácia possui mais de 1 bilhão de ações em circulação.

As aquisições de ações poderão ser realizadas na B3 pelo prazo de até 18 meses.

Além do programa de recompra, os o conselho de administração da Raia Drogasil também aprovou dois de seus conselheiros para participar de comitês. Philipp Paul Marie Povel passa a compor o Comitê de Estratégia e Cesar Nivaldo Gon, o de Pessoas.

Kora Saúde (KRSA3) comunica aumento de capital

A Kora Saúde (KRSA3) comunicou aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração.

O aumento do capital social, dentro do limite do capital autorizado, é em razão do exercício integral do lote suplementar em percentual equivalente a 15% do total de Ações inicialmente ofertada, ou seja, em 14.583.333 ações ordinárias de emissão da companhia, nas mesmas condições e pelo mesmo preço das ações inicialmente ofertadas. O valor, no montante total, perfaz R$ 104,9 milhões.

A operação é de oferta pública de distribuição primária de ações de emissão da companhia, com esforços restritos de colocação, realizada no Brasil.

Em razão do aumento do capital social da Kora, o seu novo capital social passa de R$ 322.057.732,89 para R$ 337.807.732,53, dividido em 765.255.175 ações ordinárias.

A companhia destinará R$ 15.749.999,64 à conta de capital social da companhia e R$ 89.249.997,96 à conta de reserva de capital da companhia.

A Kora pretende utilizar os recursos líquidos provenientes do exercício das ações suplementares para (i) expansão inorgânica através de aquisição de ativos (incluindo o pagamento de parcela do Preço de Aquisição do Hospital Anchieta); (ii) ampliação dos ativos já existentes (brownfield); (iii) inauguração de  novos  hospitais  (greenfield);  (iv)  expansão  de  outros  segmentos  hospitalares  (oncologia,  imagem, diagnóstico).

Unidas (LCAM3) atualiza informações de 21ª emissão de debêntures

A Unidas (LCAM3) anunciou que sua 21ª emissão de debêntures, série única, captou R$ 1,1 bilhão.

O valor unitário é de R$ 1 mil e o valor total da emissão

As Debêntures farão jus ao pagamento de juros remuneratórios correspondentes a 6,5119%  ao ano-base de 252 dias úteis, com periodicidade semestral, definido de acordo com o procedimento de bookbuilding.

As debêntures vencem em 15 de setembro de 2031 e começam a ser negociadas em 28 de setembro de 2021.

Companhia Energética de Brasília (CEBR3) propõe desdobramento de ações

A Companhia Energética de Brasília, CEB (CEBR3), propôs ao seu conselho o desdobramento de suas ações. Esta operação se dará na proporção de um para cinco. Atualmente, cada papel custa cerca de R$ 172 e são 14,4 milhões de papéis emitidos.

A ideia é a obtenção de maior liquidez das ações da companhia e uma cotação mais atrativa aos potenciais investidores, de acordo com a empresa.

Além disso, também foi proposta a análise a antecipação da distribuição dos lucros cabíveis aos acionistas referentes ao primeiro semestre. Estes totalizam R$ 869,2 milhões, referente a 75% do total registrado. Sendo R$ 33,3 milhões no formato de juros sob capital próprio. O restante será em dividendos.

Meliuz (CASH3) encerra período de exercício de direito de recesso

A Meliuz (CASH3) informou que encerrou o período de direito de recesso com relação à aprovação da redução do dividendo mínimo obrigatório da companhia.

A companhia foi informada, por meio de seus agentes de custódia, que, durante o prazo para o exercício, apenas um acionista exerceu o direito de recesso. A empresa informou ainda que o pagamento do reembolso ao referido acionista ocorrerá em 21 de setembro.

Proventos

Equatorial (EQTL3) paga juros de debêntures

A Equatorial (EQTL3) anunciou o pagamento de juros da 1ª série da 1ª emissão das debêntures da empresa.

O preço único (PU) é de R$ 22,596, no total de 800.000, e valor de R$ 18.077.226,00.

A empresa também anunciou o pagamento de juros da 8ª emissão da 1ª série de debêntures.

O preço único (PU) é de R$ 202,366, no total de 50.000, e valor de R$ 10.118.330,00.

Enel paga juros de debêntures

A Enel anunciou o pagamento de juros da 1ª série da 7ª emissão das debêntures da empresa.

O preço único (PU) é de R$ 21,484, no total de 350.000, e valor total de R$ 7.519.731,80.

Movida (MOVI3) anuncia R$ 510 milhões em dividendos

A Movida (MOVI3) comunicou que seu conselho de administração aprovou a distribuição de lucros de R$ 510 milhões.

Deste total serão R$ 300 milhões em dividendos intercalares e R$ 210 milhões em dividendos intermediários.

A data do pagamento dos dividendos intercalares e intermediários é até 30 de setembro de 2021. O montante distribuído a título de dividendos intercalares (R$ 300.000.000,00) será imputado aos dividendos mínimos obrigatórios do exercício social de 2021.

Monteiro Aranha (MOAR3) pagará dividendos e JCP

A Monteiro Aranha (MOAR3) aprovou o pagamento de R$ 43 milhões em dividendos aos acionistas e mais R$ 7 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP).

Com relação aos dividendos, estes serão pagos à razão de R$ 3,509854242 por ação, calculados sobre 12.251.221 ações.

Já sobre o JCP, este será creditado sob a razão de R$ 0,571371620 por ação, calculados sobre o mesmo montante de papéis.

Terão direito ao recebimento dos proventos, os acionistas que possuírem papéis da companhia em 20 de setembro deste ano. Os valores serão pagos em 1º de outubro.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo