Americanas (AMER3) faz aquisição; BlackRock aumenta participação na Cogna (COGN3)

José Azevedo
Jornalista especializado em economia.
1

Crédito: Divulgação

A Americanas (AMER3) anunciou na noite desta quarta-feira (15) que adquiriu, através da sua subsidiária IF Capital, a Skoob Books 3D.

Lançada em 2009, a Skoob proporciona experiência literária digital, por meio de uma plataforma que oferece várias funcionalidades.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Entre elas, está uma biblioteca virtual, que permite a organização de leituras atuais, concluídas e futuras, acesso a resenhas e avaliação de obras. Além de proporcionar interação entre leitores, editoras e autores.

Atualmente, o site possui quase nove milhões de usuários. A aquisição é considerada pela empresa um movimento estratégico da Americanas para ser ainda mais relevante no dia a dia dos clientes.

BlackRock eleva participação na Cogna (COGN3)

Cogna (COGN3) informou ao mercado que a norte-americana BlackRock aumentou sua participação na companhia de educação para 5,01%. Agora a gestora totaliza 94.162.289 ações ordinárias (ON).

Além disso, a BlackRock informou também que possui cerca de 21,4 derivativos referenciados em ações ordinárias da Cogna, com  direito a liquidação financeira, representando aproximadamente mais 1,14% do capital da empresa de educação.

No fim de 2020, a BlackRock havia diminuído sua posição na Cogna para algo próximo a 3%.

Companhia Energética de Brasília (CEBR3) propõe desdobramento de ações

A Companhia Energética de Brasília, CEB (CEBR3), propôs ao seu conselho o desdobramento de suas ações. Esta operação se dará na proporção de um para cinco. Atualmente, cada papel custa cerca de R$ 172 e são 14,4 milhões de papéis emitidos.

A ideia é a obtenção de maior liquidez das ações da companhia e uma cotação mais atrativa aos potenciais investidores, de acordo com a empresa.

Além disso, também foi proposta a análise a antecipação da distribuição dos lucros cabíveis aos acionistas referentes ao primeiro semestre. Estes totalizam R$ 869,2 milhões, referente a 75% do total registrado. Sendo R$ 33,3 milhões no formato de juros sob capital próprio. O restante será em dividendos.

Blue Tech (JBDU3) muda seu ticker na B3

Já a Blue Tech, ex -JB Duate, anunciou ao mercado que mudará mais uma vez seu ticker de negociação na bolsa de valores brasileira. Isto ocorre para acompanhar a mudança de nome da empresa.

As ações deixarão de ser negociadas sob o ticker JBUD3 para ser negociadas por meio do BLUT3, quanto às ações ON. Com relação aos papéis PN, estes deixarão de ser negociados sob o ticker JBUD4 para BLUT3.

Anteriormente, a Blue Tech já havia mudado seu ticker de EQIC3, o inicial, para JBUD3.