Petrobras (PETR4) conclui venda da NTS por R$ 1,8 bilhão

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Rerprodução / Flickr

A Petrobras (PETR4) informou nesta quarta (28) que o Conselho de Administração aprovou a venda de sua participação remanescente de 10% na Nova Transportadora do Sudeste (NTS) para a Nova Infraestrutura Gasodutos Participações.

A empresa é formada pelo Nova Infraestrutura Fundo de Investimentos em Participações Multiestratégia (FIP), fundo gerido pela Brookfield Brasil Asset Management Investimentos, e pela a Itaúsa (ITSA4), atuais acionistas controladores.

Petrobras (PETR4) tem queda de 5% na produção de petróleo, gás e LGN no 1TRI

Segundo a Petrobras, a assinatura do contrato de compra e venda e a conclusão da operação ocorrerão, de forma simultânea, nos próximos dias.

O valor da transação é de R$ 1,8 bilhão.

Acrescenta a Petrobras: “Considerando o desconto de dividendos, juros sobre capital próprio e restituição por meio de redução de capital recebidos pela companhia ao longo do ano de 2020 e de 2021 e os demais ajustes previstos no contrato em função da data-base, estima-se que a entrada de caixa seja de R$ 1,5 bilhão, a serem quitados integralmente na data de assinatura e conclusão da operação.”

A operação, prossegue a estatal em comunicado ao mercado, está alinhada com o Termo de Compromisso de Cessação (TCC) assinado com o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), em julho de 2019, para promoção de concorrência no setor de gás natural no Brasil.

Petrobras (PETR4) confirma pagamento de R$ 10,272 bi em dividendos

A empresa lembra ainda que a operação está ajustada com a estratégia e a otimização do portfólio, além da melhora de alocação do capital da companhia, “visando a geração de valor para os nossos acionistas”.

Sobre a NTS

A NTS é uma companhia que atua no setor de transporte de gás natural, detendo atualmente autorizações de longo prazo para operar e administrar um sistema de gasodutos de cerca de 2 mil km e com capacidade para transportar 158,2 MMm³/d de gás natural.

Os gasodutos da NTS ficam nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo (responsáveis por 50% do consumo de gás natural no Brasil) e se conectam ao gasoduto Brasil-Bolívia, à rede de transporte da TAG, ao terminal de regaseificação de GNL da Baía de Guanabara e às plantas de processamento de gás natural produzido na Bacia de Campos e no pré-sal da Bacia de Santos.

Atualmente, os outros sócios da NTS são o FIP, fundo de investimentos gerido pela Brookfield Brasil Asset Management Investimentos Ltda., com 82,35% de participação acionária, e a Itaúsa com 7,65%.

Petrobras: interesse nos excedentes de Atapu e Sépia

A Petrobras (PETR4) informou que manifestou hoje ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) o interesse no direito de preferência na Segunda Rodada de Licitações dos Volumes Excedentes da Cessão Onerosa no regime de Partilha de Produção.

A Diretoria Executiva da companhia aprovou a manifestação de interesse no direito de preferência nas áreas de Atapu e Sépia, com percentual de 30%.

Os valores correspondentes aos bônus de assinatura a serem pagos, caso haja confirmação dos percentuais de participação pelo CNPE, serão de R$ 1,2 bi para Atapu e R$ 2,14 bilhões para Sépia.

A manifestação do interesse está em linha com o Plano Estratégico da companhia, com foco na concentração dos seus recursos em ativos de classe mundial em águas profundas e ultra-profundas, diz a petroleira.