IPO da Espaçolaser (ESPA3) pode movimentar R$ 3 bilhões

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Espaçolaser/Divulgação

A maior rede de clínicas de depilação do Brasil, Espaçolaser Depilação (ESPA3), pode movimentar cerca de R$ 3 bilhões com o IPO (oferta inicial de ações). O pedido de registro da oferta foi feito pela MPM Corpóreos, dona da Espaçolaser, em julho de 2017.

A expectativa é que a empresa estreie na B3 em 1º de fevereiro.

A empresa quer ser listada no Novo Mercado.

Análises e Resumos do mercado financeiro com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

Serão feitas oferta primária (com dinheiro para o caixa da empresa) e secundária (venda de ações existentes) de ações.

Na sexta-feira (15), a companhia definiu a faixa indicativa de preços, entre R$ 15,90 e R$ 19,90 por ação. No mesmo dia também iniciou-se o período de reserva para pequenos investidores comprarem ações do grupo – até 27 de janeiro. O valor será fixado no dia seguinte.

Assim, considerando o preço médio da faixa indicativa, de R$ 17,90, a oferta de 122.556.860 ações, podem ser levantados R$ 2,2 bilhões. Caso sejam vendidos o lote adicional (19.447.168) e o suplementar (18.383.529), a empresa pode levantar R$ 2,9 bilhões.

A empresa deve colocar em seu caixa R$ 1,3 bilhão. Esses recursos poderão ser usados para expansão e compra de 10 sociedades franqueadas, que possuem um total de 78 franquias, entre outras iniciativas de expansão.

O restante dos recursos irá para atuais acionistas, que querem vender ações na oferta. A oferta secundária tem como vendedores o Magnólia FIP, a SMZXP Participações e os três sócios-fundadores da empresa.

Os coordenadores da são Itaú BBA, Santander e Goldman Sachs.

 

Sobre a Espaçolaser

Criado em 2004 pelos sócios Ygor Moura, Paulo Morais e Tito Pinto – vendedores na oferta secundária – o grupo se apresenta como o maior do setor no país em faturamento e número de lojas. São 554 unidades espalhadas pelo país.

A empresa afirma que, ao longo de sua trajetória, conquistou uma base de 3,6 milhões de clientes.

Segundo a companhia, o mercado de depilação no Brasil gira R$36 bilhões por ano, considerando os números de 2019, mas o espaço de crescimento ainda é grande.

 

Lucratividade da Espaçolaser

O prejuízo líquido dos nove primeiros meses de 2020 atingiu R$ 65,5 milhões, contra lucro de R$ 85,7 milhões no mesmo período de 2019. O resultado foi em decorrência dos efeitos da pandemia, já que parte das lojas ficaram fechadas.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou R$ 33,5 milhões. Um ano antes era de R$ 201 milhões.

A margem Ebitda da Espaçolaser no acumulado do ano alcançou 10,6%, ante 40,1% de 2019.

A dívida líquida em setembro deste ano era de 232,3 milhões, contra R$ 208,5 milhões de 2019.

 

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.