Cemig (CMIG4) reverte prejuízo e lucra R$ 422,4 mi no balanço do 1TRI21

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação

A Cemig (CMIG4) registrou lucro líquido de R$ 422,4 milhões no balanço do primeiro trimestre (1TRI21).

Um ano antes, a companhia havia reportado prejuízo líquido de R$ 68,1 milhões.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O Lajida consolidado da Cemig apresentou um aumento de 133,3% no 1TRI21 em comparação ao mesmo período de 2020. Já o Lajida ajustado teve elevação de 22,9%.

A margem do Lajida ajustado passou de 22,3% no 1TRI20 para 23,3% no 1TRI21.

O resultado financeiro líquido no balanço do 1TRI21 foi negativo em R$ 1,26 bilhão. Um ano antes, o resultado financeiro foi negativo em R$ 726,74 milhões.

A companhia informou ainda que o Grupo Cemig atingiu 8.727.558 de clientes faturados em março de 2021, com crescimento de 1,9% na base de consumidores anual.

Cemig (CMIG4) : principais números do balanço do 1TRI21

Lucro líquido

  • Lucro 1TRI21: R$ 422,4 milhões
  • Prejuízo 1TRI20: R$ 68,1 milhões

Receita líquida

  • Receita 1TRI21: 7,11 bilhões
  • Receita 1TRI20: 6,041bilhões

Receita sobe 17,7%

No balanço do 1TRI21, a Cemig (CMIG4) registrou uma receita líquida de R$ 7,11 bilhões, alta de 17,7% sobre o mesmo período do ano passado.

A receita com fornecimento bruto de energia elétrica foi de R$ 6,95 bilhões , em comparação a R$ 6,76 bilhões no 1TRI20, um aumento de 2,7%.

Já a receita com energia vendida a consumidores finais foi de R$ 6,27 no 1TRI21 comparado a R$ 5,85 bilhões no mesmo período de 2020, alta de 7,2%.

Segundo a Cemig, esse resultado se deve ao aumento de 2,7% no volume de energia vendida para consumidores finais, em especial, clientes industriais com aumento de 13,7%, rurais 9,0% e residenciais 3,2%.

O lucro bruto ajustado contabilizou R$ 1,78 bilhão ante um lucro bruto de R$ 1,51 bilhão no 1TRI20.

Custos e Despesas Operacionais

Os custos e despesas operacionais no balanço do 1TRI21 foram de R$ 5,73 bilhões e de R$ 5,018 bilhões no mesmo período de 2020, um aumento de 14,3%.

Ao mesmo tempo, a despesa com pessoal atingiu R$ 307 milhões no 1TRI21 representando uma redução de 1,3% na comparação anual.

“Essa variação decorre da redução de 4,97% no número médio de empregados, sendo 5.334 no 1T21 e 5.613 no mesmo período de 2020, parcialmente compensada pelo reajuste salarial de 4,77% a partir de novembro de 2020, em função de Acordo Coletivo”, explica a companhia.

A despesa com energia elétrica comprada para revenda foi de R$ 3,10 bilhões no trimestre, alta de 10,4% no ano.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Confira os principais destaques do balanço da Cemig (CMIG4):