Unifique (FIQE3), empresa de fibra óptica, estreou na B3 (B3SA3) em queda

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Divulgação

As ações da Unifique (FIQE3), companhia que oferece serviços de banda larga por meio de fibra óptica, estrearam na B3 (B3SA3) em queda. Às 11h35, os papéis registravam perdas de 0,93%, a R$ 8,52. Entretanto, no início do pregão, chegou a cair 4,07%.

A Unifique precificou os papéis a R$ 8,60 em oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). Ou seja, a operação movimentou R$ 818,073 milhões. A faixa indicativa da precificação ia de R$ 8,41 e R$ 10,49.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Os coordenadores foram o Itaú BBA (líder), a XP Investments e o BTG Pactual. Além disso, prevê esforços restritos de colocação das ações no exterior.

A Unifique protocolou o pedido de IPO em maio de 2021 na CVM. A oferta foi primária e secundária. Os recursos obtidos com oferta primária deverão ser igualmente divididos entre crescimento orgânico (40%) e novas aquisições (40%). Os 20% restantes serão usados para demais investimentos.

Sobre a Unifique (FIQE3)

Com atuação principalmente em banda larga e telefonia fixa, a empresa diz que é a maior provedora de fibra óptica no estado de Santa Catarina, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A companhia já cobre mais de 1 milhão de residências e possui mais de 18 mil km de rede de fibra óptica, com um modelo de negócios enxuto e escalável que permitiram a execução de um forte crescimento na região Sul do país.

A empresa foi criada em 1997 no município de Timbó, Santa Catarina, com a marca TPA (Timbó Provedor de Acesso). A tecnologia usada na época era internet discada, com o acesso por meio da linha telefônica. O atendimento iniciou com um colaborador: Fabiano Busnardo, hoje CEO da Unifique.

Em relação ao lucro líquido da empresa, passou de R$ 27,4 milhões em 2018 para R$ 36,5 milhões em 2019 e R$ 50,4 milhões em 2020.

A receita operacional líquida da Unifique totalizou R$ 286,0 milhões em 31 de dezembro de 2020. Ou seja, incremento de 75% em relação ao exercício social anterior (de R$ 163 milhões). Em 2018 a receita foi de R$ 104 milhões.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3