Suzano (SUZB3) aprova investimento de R$ 14,7 bi em nova fábrica no MS

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Bradesco (BBDC4) e Suzano (SUZB3) entram na carteira da Guide em abril

A Suzano (SUZB3) anunciou nesta quarta (12) que o Conselho de Administração aprovou investimento para a construção de uma nova planta de produção de celulose, com capacidade de 2,3 milhões de toneladas de celulos e de eucalipto por ano.

De acordo com comunicado da Suzano, a fábrica será instalada no município de Ribas do Rio Pardo, no estado do Mato Grosso do Sul, numa operação da companhia denominada Projeto Cerrado.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

O projeto terá um investimento de capital industrial estimado de R$ 14,7 bilhões, com desembolso distribuído entre os anos de 2021 e 2024.

Suzano (SUZB3) tem prejuízo de R$ 2,75 bi no balanço do 1TRI21

A companhia estima que a nova planta entre em operação no primeiro trimestre de 2024. A aprovação e a efetiva execução do Projeto Cerrado estão sujeitas, segundo a Suzano, ao compromisso com a disciplina financeira, mantendo conformidade com os parâmetros estabelecidos na Política de Endividamento da Suzano.

Além disso, complementa a nota da empresa, o projeto depende da conclusão da negociação da aquisição dos equipamentos e serviços, em condições satisfatórias, “a serem posteriormente avaliadas e deliberadas pelo Conselho de Administração.”

BTG Pacutal (BPAC11) vê cenário favorável para setor de celulose

Suzano: estratégia de longo prazo

O Projeto será financiado pela posição de caixa da companhia, e também da “geração de caixa proveniente dos negócios correntes, podendo ser complementado com financiamentos, desde que as condições sejam atrativas em termos de custo e prazo.”

Diz ainda a Suzano: “O Projeto Cerrado representa um importante avanço na estratégia de longo prazo da companhia, contribuindo para a ampliação de sua competitividade estrutural, o atendimento à demanda crescente de celulose de fibra curta e a evolução da empresa em sustentabilidade – em especial ao que se refere aclima e resíduos, proporcionando um importante aumento de captura de carbono advindo da nova base florestal.”

A nova planta terá capacidade excedente de geração de energia renovável de aproximadamente 180 MW médio. Segundo a Suzano, será também considerada na indústria como livre de combustível fóssil: “É um novo marco em ecoeficiência que evidencia seu compromisso com a sociedade e com o planeta.”

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.