Bank of America (BOAC34): conheça o BDR do banco

Ana Paula Schuster
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Bank of America (BOAC34)

O Bank of America (BOAC34) é uma das instituições financeiras mais importantes do mundo e está presente em mais de 40 países. Além disso, é o segundo que mais tem valor de mercado e o primeiro em número de ativos.

O principal serviço é o fornecimento de serviços bancários e financeiros. Desde pessoas físicas até grandes instituições são atendidas.

Os papéis do BofA, como é conhecido, também podem ser negociado no Brasil, a partir da B3, via BDRs (Brazilian Depositary Receitps). O código de negociação do banco é o BOAC34. Conheça melhor a empresa e o desempenho das ações.

Conheça o Bank of America (BOAC34)

O Bank of America (BOAC34) é um dos principais bancos do mundo e oferece diversos serviços para diversos públicos, atendendo empresas e pessoas físicas. O banco está dividida em quatro setores:

  • Consumer banking – depósitos e empréstimos ao consumidor;
  • Global Wealth & Investment Management – gerenciamento de ativos de investimentos;
  • Merrill Lynch Global Wealth Management e U.S Trust – subdivisões de ramo.

É considerado a segunda maior instituição financeira dos EUA, atrás apenas do JP Morgan. Para tanto, a instituição passou por uma série de fusões e aquisições ao longo do tempo. Também é considerado o melhor banco do mundo pela Euromoney Institutional.

Valorização das ações do Bank of America (BOAC34)

As ações do Bank of America (BOAC34) valorizaram consideravelmente de 2020 para 2021, com a volta gradual da economia mundial após a quarentena. No dia 19 de março de 2020, as ações do Bofa chegaram a custar R$ 26,96. Já em 19 de março de 2021, as ações foram cotadas a R$ 52,34, com valorização de 94,13% no período.

Após a reabertura econômica, as empresas passaram a solicitar mais empréstimos para se reerguerem, o que faz com que bons números sejam apresentados pelo banco e tragam mais confiança para o investidor.

Outro fator importante foi o maior número de pessoas físicas solicitando crédito. A taxa de juros americana entre 0% e 0,25% também colaborou para este cenário.

Desempenho no último balanço do Bank of America (BOAC34)

O lucro do Bank of America no quarto trimestre de 2020 foi de US$ 5,5 bilhões. Contudo, no mesmo período em 2019, foram obtidos US$7 bilhões. Assim, houve uma queda de cerca de 28,57% em relação a esse indicador.

Na mesma base comparativa, a receita caiu cerca de 10%, equivalente a aproximadamente US$ 20 bilhões. Isso se deve ao fechamento do comércio em geral na quarentena.

Em todo o ano de 2020, houve redução de 35% no lucro do banco, na comparação com o ano anterior. O lucro líquido ficou em US$ 17,9 bilhões. Já a receita recuou 6%, chegando a US$ 85,5 bilhões.

Após a divulgação do balanço, as ações do Bank of America caíram 1,73%, cotadas a U$ 32,45.

Estratégia do Bank of America (BOAC34)

A estratégia do BofA se baseia em quatro pilares que são eles:

  • Crescimento;
  • Entrega ao cliente;
  • Gerenciamento de riscos;
  • Desenvolvimento sustentável, com bom ambiente de trabalho.

O crescimento é o principal objetivo da empresa. Nesse sentido, ela busca aumentar a receita líquida. Assim, nos últimos anos, os depósitos de clientes aumentaram em 4% e os empréstimos totais aumentaram em 6%.

Desempenho do Bank of America (BOAC34) durante a pandemia

A pandemia da Covid-19 devastou a economia mundial e os bancos também diminuíram seus lucros, devido à perda de empregos. Por outro lado, as empresas passaram a solicitar mais empréstimos. Mesmo assim, o resultado geral foi de baixa no lucro e na arrecadação.

O Bank of America (BOAC34) liberou cerca de U$ 269 milhões de reserva, isso tudo para perdas com empréstimo ao consumidor. Até porque, as pessoas passaram a gastar menos em decorrência da crise. Há também a questão dos juros, que reduziu o faturamento da empresa.

Paul Donofrio, diretor financeiro, disse que “já vimos uma recuperação geral nos gastos do consumidor”. Mesmo com a economia apenas parcialmente reaberta, ele tem boas projeções para o futuro.

Origem e história do Bank of America (BOAC34)

De acordo com o site do banco, parte do BofA existe há 240 anos,  e sua missão é melhorar a vida financeira, seja de uma pessoa, empresa ou instituições. Então, seguindo a sua história, em 1904 um imigrante italiano fundou nos Estados Unidos o Bank of Italy.

Em 1929, ele comprou o Bank of America of San Pedro. E foi assim que surgiu o nome atual da empresa. A principal meta era a expansão a nível nacional. Assim, começou pelo oeste dos EUA, na Califórnia.

Foi no ano de 1931 que surgiu a sua primeira sede estrangeira, em Londres, então capital financeira da Europa. O crescimento foi exponencial. E, na Segunda Guerra Mundial, o BofA já tinha se tornado o maior banco do mundo.

Após o fim do conflito, o número de empréstimos aumentou de modo considerável. Para atender todas as demandas, a empresa modernizou suas operações. Isso gerou um crescimento e uma agilidade muito maior do que de seus concorrentes.

No ano de 1958, lançaram o primeiro cartão de crédito. Este, que começou como Bankamericard e posteriormente, tornou-se Visa, em 1976.

Por fim, ocorreram diversas aquisições e fusões. Sendo a mais importante em 2008, comprando a Merrill Lynch por US$ 50 bilhões. Assim, tornou-se o Bank of America Merrill Lynch.

O BofA está presente em importante acontecimentos dos EUA e do mundo, algumas curiosidades do banco são:

  • Foi o primeiro a criar o crédito licenciado, o nosso famoso cartão de crédito de hoje em dia;
  • Criou o primeiro departamento bancário do país apenas para mulheres, incentivando a independência financeira;
  • Financiou a reconstrução de diversas cidades após guerras e desastres.

O que é preciso fazer para investir no Bank of America (BOAC34)?

Até outubro de 2020, os BDRs eram restritos a instituições financeiras e pessoas com mais de R$ 1 milhão em investimentos – os chamados investidores qualificados. Agora, estão acessíveis a qualquer pessoa física.

Quem adquire um BDR está, indiretamente, participando de uma empresa no exterior, e terá direito aos dividendos distribuídos pela companhia lá fora.

Funciona mais ou menos como um fundo de investimento. O investidor não vira o dono da ação, portanto não é sócio da empresa em questão.

Para comercializar um BDR, a instituição emissora do papel adquire várias ações de empresas estrangeiras. Depois monta um “pacote” e vende partes dele aos investidores. Logo, esses títulos são como cotas.

Para adquirir BDRs, o investidor precisa procurar um banco ou uma corretora de valores autorizados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Por fim, para adquirir o BDR do Bank of America, o investidor precisa procurar um banco ou uma corretora de valores autorizados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).