Radar traz balanços de Tenda (TEND3), BrMalls (BRML3) e Energisa (ENGI11)

Felipe Moreira
Editor na EuQueroInvestir, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional.
1

O Radar Corporativo desta sexta-feira (12) destaca mais uma rodada da safra de balanços do quarto trimestre, anúncios de dividendos, mais informações de BR Distribuidora (BRDT3), Braskem (BRKM5), Oi (OIBR3 OIBR4),  Vale (VALE3) e Copel (CPLE6).

A Tenda (TEND3) registrou um lucro líquido de R$ 72 milhões no quarto trimestre de 2020, um desempenho 5,6% inferior ao mesmo período de 2019 e levemente abaixo do consenso.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Já a BrMalls (BRML3) registrou queda de 63% no lucro líquido ajustado, que atingiu R$ 62,2 milhões e ficou abaixo do previsto pelo consenso.

A Energisa (ENGI11) reportou um lucro líquido de R$ 192 milhões, queda de 45,6% e desempenho abaixo do consenso. A companhia informou ainda dividendos intercalares de R$ 446,560 milhões.

Além disso, a Moura Dubeux (MDNE3) registrou lucro atribuído aos controladores de R$ 7,79 milhões, revertendo prejuízo de R$ 30,92 milhões no mesmo período de 2019.

Já a Unicasa (UCAS3) lucrou 44,9% a mais no quarto trimestre, para R$ 9,5 milhões. A empresa vai propor proventos de 100% do lucro líquido ajustado, totalizando R$ 0,2132277650 por ação.

A RNI (RDNI3) registrou lucro líquido de R$ 15 milhões no quarto trimestre de 2020, 145% superior ao mesmo período de 2019.

No mais, a Eletrobras (ELET6) informou o adiamento para a próxima segunda-feira (15) da divulgação do balanço, que seria realizada hoje.

A BR Distribuidora (BRDT3) finalizou a venda de sua participação em termelétricas.

Enquanto isso, a Braskem (BRKM5) espera recuperar grau de investimento em 2021, caso a tendência positiva do segundo semestre de 2020 se mantenha.

Um grupo credores pode atrasar o plano da Oi (OIBR3 OIBR4) para levantar até R$ 7,5 bilhões, segundo o Estadão.

Após sair da Petrobras (PETR3 PETR4), o CEO Roberto Castello Branco deverá ser indicado para o conselho da Vale (VALE3).

A Copel (CPLE6) fará o desdobramento de cada 1 ação de titularidade dos acionistas para 9 novas ações, sem alteração de capital.

A empresa de saúde suplementar Athena Saúde registrou pedido de IPO (oferta pública inicial) na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Por fim, a Odontoprev (ODPV3) aprova dividendos e JCP de R$ 12 milhões.

Veja todos os destaques:

O que você verá neste artigo:

Balanços 

Tenda (TEND3) lucra R$ 72 milhões no 4TRI20, queda de 5,6%

A Tenda (TEND3) registrou um lucro líquido de R$ 72 milhões no quarto trimestre de 2020, um desempenho 5,6% inferior ao mesmo período de 2019.

Já nos doze meses de 2020, o lucro líquido acumulado foi de R$ 200,3 milhões, ante um lucro de R$ 263,5 milhões um ano antes.

BrMalls (BRML3) tem queda de 63% no lucro líquido do 4TRI20

Com o impacto da pandemia de Covid-19 sobre os shoppings, a BrMalls (BRML3) registrou queda de 63% no lucro líquido ajustado do quarto trimestre de 2020 no comparativo com o mesmo período de 2019.

Assim, a empresa teve lucro líquido de R$ 171,4 milhões no 4TRI19 e R$ 62,2 milhões no 4TRI20.

Energisa (ENGI3) lucra R$ 192 milhões no 4TRI20, queda de 45,6%

A Energisa (ENGI3) reportou um lucro líquido de R$ 192 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 45,6% na comparação com o mesmo período de 2019.

No acumulado de 2020, a companhia registrou um lucro líquido de R$ 1,6 bilhão, avançando 204,9% sobre 2019.

Energisa (ENGI11) aprova dividendos

A Energisa (ENGI11) aprovou nesta quarta-feira (10) a distribuição de dividendos intercalares à conta do lucro líquido do exercício de 2020. O valor total é de R$ 446,560 milhões.

O montante corresponde a R$ 2,411432326489 por ação ordinária (ENGI3) e R$ 1,843817009135 por ação preferencial (ENGI4).

Unicasa (UCAS3) reporta lucro líquido 44,9% maior no 4TRI20

O lucro líquido da Unicasa (UCAS3) cresceu 44,9% no quarto trimestre de 2020 frente o último trimestre de 2019. O indicador passou de R$ 6,5 milhões para R$ 9,5 milhões entre outubro e dezembro do ano passado.

Mas no consolidado do ano, o lucro líquido da empresa caiu 17,5% – de R$ 17,9 milhões para R$ 14,8 milhões.

Novos dividendos da Unicasa

A administração da empresa vai propor para a próxima assembleia geral dos acionistas, prevista para ser realizada no dia 27 de abril de 2021, a distribuição de 100% do lucro líquido ajustado, totalizando R$ 0,2132277650 por ação.

Os valores deverão ser pagos por juros sobre capital próprio e dividendos complementares.

Moura Dubeux (MDNE3) reverte prejuízo em lucro de R$ 7,79 mi no 4TRI

A Moura Dubeux (MDNE3) registrou lucro líquido atribuído aos controladores de R$ 7,79 milhões no quarto trimestre de 2020, revertendo prejuízo de R$ 30,92 milhões no mesmo período de 2019.

No acumulado de 2020, o prejuízo da companhia foi de R$ 100,11 milhões ante um prejuízo de R$ 96,33 milhões em 2019.

Grupo Jereissati tem queda de 38,3% no lucro em 2020

O Grupo Jereissati registrou lucro líquido 176,1 milhões no acumulado do ano de 2020, redução de 38,3% na comparação com igual período de 2019.

A receita líquida da Jereissati atingiu R$ 676,7 milhões no período, uma diminuição de 10,4% na comparação anual.

RNI (RDNI3) tem lucro no 4TRI

A RNI (RDNI3) registrou lucro líquido de R$ 15 milhões no quarto trimestre de 2020, 145% superior ao mesmo período de 2019.

Em 2020, o lucro líquido totalizou R$ 4,3 milhões, crescimento de 244% em relação ao ano anterior.

Eletrobras (ELET6) adia divulgação do balanço do 4TRI20

A Eletrobras (ELET6) informou o adiamento para a próxima segunda-feira (15) da divulgação do balanço do 4TRI20 da empresa. Antes, a divulgação seria feita nesta sexta-feira (12).

Segundo a empresa, o adiamento se deu em razão do processo de conclusão e revisão das demonstrações financeiras não estar finalizado e apto para deliberação dos órgãos de administração da companhia, em especial quanto ao momento da pandemia da Covid-19 em que os trabalhos de revisão e elaboração das demonstrações financeiras estão ocorrendo substancialmente de forma remota

Eletrobras (ELET6) diz que não são “fatos novos” menções sobre Angra 3

A Eletrobras (ELET3 ELET5 ELET6) soltou nesta quinta-feira (11) comunicado ao mercado com relação às notícias veiculadas na mídia sobre as ações penais envolvendo grupos políticos por recebimento de valores indevidos, na retomada das obras da Usina Nuclear de Angra 3.

Segundo a estatal, “não se tratam de fatos novos, mas sim, conforme já noticiado pela mídia, oriundos da delação premiada de executivos da Andrade Gutierrez, homologada em 2016”.

Já foi noticiado anteriormente, desde que surgiram denúncias envolvendo o empreendimento, e a Eletrobras afirma que realizou uma investigação independente, conduzida pelo escritório Hogan Lovells, e todos os atos potencialmente ilícitos referentes à Angra 3 identificados na investigação “foram objeto das medidas administrativas e judiciais cabíveis”.

Companhias abertas 

BR Distribuidora (BRDT3) conclui venda de participações em termelétricas

A BR Distribuidora (BRDT3) comunicou nesta quinta-feira (11) a conclusão da venda de sua participação em termelétricas.

Assim, foi concluída a operação de venda da totalidade de participação acionária da BR Distribuidora nas empresas Pecém Energia S.A.(Pecém) e Energética Camaçari Muricy II S.A. (Muricy) para a CH4energia LTDA, controlada pela New Fortress Energy INC.

Ecorodovias (ECOR3): Igli e Primav CC aprovam cisão parcial da Primav Infra

A Ecorodovias (ECOR3) informou que, “após cumprimento de todas as condições suspensivas e precedentes, ocorreu o First Closing previsto no contrato de dissociação celebrado em 30 de julho de 2020 entre a acionista controladora direta da companhia, Primav Infraestrutura, a Primav Infra, as acionistas co-controladores indiretas da companhia, Primav CC e Igli e a Ecorodovias.

Assim, em 10 de março de 2021, a Igli realizou um aporte de capital na Primav Infra no valor total de R$ 880,904 milhões, cujos recursos foram integralmente utilizados pela Primav Infra para liquidar o seu endividamento financeiro existente.

A partir daí, a Igli e a Primav CC aprovaram uma cisão parcial da Primav Infra.

Gol (GOLL4) informa que não necessita de anuência de qualquer credor para incorporação da Smiles (SMLS3)

Em resposta ao questionamento apresentado pela Delta Air Lines quanto ao fato da obtenção de seu consentimento prévio não ser um condicionante para a operação de reorganização societária divulgada pela GOL e pela Smiles, em razão dos termos de um contrato de empréstimo existente entre GOL e Delta.

A GOL informou que inexiste no Protocolo e Justificação da operação qualquer previsão de condição suspensiva para a operação que esteja relacionada à obtenção de anuência de qualquer dos credores da GOL ou da Smiles.

Braskem (BRKM5) espera recuperar grau de investimento em 2021

Após a forte recuperação dos resultados no segundo semestre de 2020, a Braskem (BRKM5) vê continuidade da tendência positiva neste ano, conforme informou o Valor.

Isso porque os spreads petroquímicos seguem robustos no mercado internacional e por questões internas, como a
retomada da operação integrada em PVC após dois anos de custos pressionados pela importação de insumos. Dessa forma, a Braskem poderá recuperar o grau de investimento já no segundo semestre.

Saraiva (SLED4) tem pedido de falência protocolado pela Vinyx Multimídia

A Saraiva (SLED4), em recuperação judicial, informou que sua sociedade Vinyx Multimídia solicitou falência da controlada Saraiva e Siciliano em decorrência de um protesto de títulos, que totalizam cerca de R$ 252 mil.

Oi (OIBR3): credores podem atrasar captação de R$ 7,5 bi

Um grupo credores pode atrasar o plano da Oi para levantar até R$ 7,5 bilhões. O montante servirá para a companhia cumprir os planos de recuperação judicial. As informações são do Estadão.

Os credores não concordaram com o valor proposto pela Oi (o chamado consent fee) para que autorizem e emissão de até R$ 2,5 bilhões em debêntures da InfraCo, braço de infraestrutura da empresa que reúne as operações de fibra ótica, bem como um empréstimo ponte de até R$ 5 bilhões da Oi Móvel.

Castello Branco é indicado para o conselho da Vale (VALE3)

O atual CEO da Petrobras (PETR4), Roberto Castello Branco, será indicado para uma vaga no conselho de administração da Vale (VALE3), de acordo com fontes ouvidas pelo Valor.

Castello Branco está de saída da Petrobras e deverá ser substituído pelo general Joaquim Silva e Luna, após a próxima Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da estatal.

Aquisições

Sinqia (SQIA3) deve anunciar novas aquisições ainda em março

A Sinqia (SQIA3) pretende anunciar novas aquisições ainda neste mês de março, informou ao Valor, o
diretor financeiro da empresa, Thiago Rocha.

Em teleconferência, Rocha informou que há três memorandos de intenções assinados. A companhia negocia com
empresas que desenvolvem tecnologias de contato direto com clientes de instituições financeiras, como aplicativos de adesão de novos correntistas a contas digitais.

Emissões e dívidas

Copel (CPLE6) aprova desdobramento de ações da companhia na proporção de 1 para 10

A Copel (CPLE6) comunicou que fará o desdobramento, por meio do creditamento, para cada 1 ação de titularidade dos acionistas, de 9 novas ações.

As ações da companhia serão negociadas sem direito ao desdobramento a partir desta sexta-feira (12), e as novas ações serão creditadas aos acionistas até o dia 16 de março de 2021.

Grupo de Moda Soma (SOMA3) anuncia incorporação de ações

O Grupo de Moda Soma (SOMA3) anunciou a nomeação da Verdus Auditores Independentes para elaboração de laudo de avaliação do valor econômico das ações de emissão da ByNV Comércio Varejista de Artigos de Vestuário.

A incorporação de ações da NV pelo grupo Moda Soma foi avaliada e aprovada pelo conselho de administração da empresa.

Assim, foi aprovado o aumento de capital em decorrência da incorporação no valor de R$ 124.046.147,08, mediante a emissão de 8.461.538 ações ordinárias.

IPOs

Athena Saúde registra pedido de IPO na CVM

A empresa de saúde suplementar Athena Saúde registrou pedido de IPO (oferta pública inicial) na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

A companhia destaca, no prospecto preliminar, que é uma das maiores empresas de saúde suplementar verticalizada do país em números de beneficiários, conforme dados da ANS. Eles oferecem planos de assistência à saúde e odontológica, além de uma rede própria de atendimento com hospitais, centros médicos e pronto atendimentos.

Proventos

Odontoprev (ODPV3) aprovam dividendos e JCP de R$ 12 milhões

O Conselho de Administração da Odontoprev (ODPV3) aprovou a distribuição aos acionistas de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor bruto total de R$ 12,980 milhões.

Tal valor corresponde a R$ 0,024472511 por ação em circulação, com base na composição acionária de 16 de março de 2021.

Mudança acionária 

Azul (AZUL4): Capital Research aumentou a participação para 10,7%

A Azul (AZUL4) foi informada nesta quinta que a norte-americana Capital Research Global Investors (CRGI) aumentou a participação que administra em ações preferenciais e American Depositary Receipts (ADRs) da aérea brasileira.

A CRGI administrava 29.534.286 AZUL4, correspondentes a 8,95% dessa espécie de ação e, em decorrência das novas operações, passou a administrar um total de 35.453.454 ações PN e ADRs representativos de ações PN da companhia, que representam 10,7% dessa espécie de ação.

Dessas, 3.390.123 ações PN e ADR5 são objeto de empréstimo, segundo informa a Azul.

Além da participação, a Capital International Investors, divisão independente de investimentos da CRGI, administra 5.822.261 ações PN da companhia aérea, o que corresponde a 1,76% dessa espécie de ação.

Enjoei (ENJU3): Opportunity HDF reduz participação acionária

A Enjoei (ENJU3) recebeu comunicado da administradora de recursos Opportunity HDF de que sua participação acionária na companhia passou a 4,95% das ações ordinárias emitidas.

O fundo de investimentos alienou 200 mil ENJU3 e deram em empréstimo outras 54.573. Assim, o Opportunity HDF possui agora 9.672.471 ENJU3.

Cruzeiro do Sul (CSED3): GIC, de Cingapura, passou a deter 4,01% do capital

A Cruzeiro do Sul Educacional (CSED3) informou que o GIC Private Limited, na qualidade de representante do governo e da autoridade monetária de Singapura passou a deter, de forma isolada, 15,300 milhões CSED3.

Tal montante equivale a 4,01% do total do capital social da Cruzeiro do Sul.

Assim, de forma agregada, a participação do GIC alcançou 38,76% do capital social da companhia, totalizando 148.007.280 ações ordinárias. 

Locaweb (LWSA3) tem alteração acionária

O acionista GIC Private Limited informou que o fundo Government of Singapore passou a deter 28.405.504 ações ordinárias da Locaweb (LWSA3).

Assim, houve redução de participação para 4,852% das ações ordinárias de emissão da companhia.

De forma agregada, a participação do GIC passou a ser 5,182% do capital social da companhia, totalizando 30.336.499 ações ordinárias.

(Com Marco Antonio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo