Poupança: o investimento pode ficar com a rentabilidade negativa

Mesmo com a diminuição na rentabilidade da poupança, as famílias brasileiras seguem aplicando recursos na caderneta.

Paulo Filipe de Souza
Eu Quero InvestirColaborador do
Poupança

Crédito: Steve Buissinne por Pixabay

Quem ainda investe na poupança pode começar a perder dinheiro nos próximos meses. Isto é, os cortes na principal taxa que dita o rendimento na poupança tornaram a opção ainda menos rentável.

Já conhece o nosso canal no YouTube? Clique e se inscreva

Em setembro, foram depositados R$1,316 bilhão em poupanças. Esse foi o segundo mês consecutivo de captação positiva para poupança. Isso mostra que mesmo com a diminuição da rentabilidade a poupança ainda é a principal forma de investimento dos brasileiros.

Mas nos próximos meses, quem têm dinheiro na poupança pode começar a perder dinheiro. Se a Taxa Selic seguir as previsões e passar por novos cortes, a poupança deve ficar negativa. Isso porque a rentabilidade seria menor que a desvalorização da moeda.

Poupança Negativa

Em 2000, o salário mínimo era de 151 reais. Vamos imaginar que alguém guardou esse valor por 19 anos em uma gaveta em casa. Hoje, o valor que poderia pagar diversas contas e aluguel perdeu seu valor.

Isso acontece por causa da inflação. Esse indicador afeta o poder de compra das pessoas. Quanto mais alta a inflação, menos vale uma moeda. E é esse indicador que pode fazer as pessoas que investem na poupança perderem dinheiro.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), mede a variação dos preços de produtos e serviços para o consumidor final. Também é considerado como o principal indicador para a taxa de inflação do Brasil.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

De acordo com as projeções, a inflação pode chegar a 3,80% nos próximos meses. Se a taxa Selic não tiver nenhum outro corte, a poupança teria um rendimento anual de 3,85%. Ou seja, descontado a inflação, o rendimento real seria de 0,05% em um ano na caderneta.

Agora, se confirmada as projeções – feita por mais de 120 analistas no Relatório Focus- a taxa Selic deve ser reduzida para 4,75% até o final do ano.

Se confirmado o corte, a poupança não só perderia a rentabilidade como seria poderia ser chamada de um investimento negativo. Para se ter uma ideia, poderia se comparar a poupança com guardar dinheiro na gaveta.

 Cálculo da rentabilidade

O rendimento da caderneta poupança em qualquer banco hoje é de 70% da Selic. Se a taxa diminuir ainda mais, a poupança poderia chegar a rentabilidade de 3,32% ao ano. Se mantida a inflação de 3,8%, o investidor estaria perdendo dinheiro.

Como a inflação desvaloriza a moeda, para R$ 100 investidos na poupança haveria a perda de 0,48 centavos por ano para inflação.

A Taxa Selic pode ter novos cortes anunciados na reunião do Comitê de Política Monetária marcada para este mês. Se confirmada as projeções, muitas famílias podem perder o poder de compra que haviam com o dinheiro investido na caderneta da poupança.

Além disso, os novos cortes devem tornar ainda mais difíceis uma série de investimentos em renda fixa que estão ligados a taxa Selic. Agora, o investidor que procura uma maior rentabilidade precisa passar a investir em outras oportunidades do mercado financeiro.

Quando e onde investir

O primeiro passo sempre será conhecer seus limites, sua tolerância a risco. Não entender seus próprios limites pode levá-lo a tomar as piores decisões com seus investimentos.

Por este motivo, sugerimos que todo investidor - experiente ou iniciante - conheça seu perfil. Se busca obter ganhos mais altos aceitando certa volatilidade ou se prefere maior segurança com retornos garantidos.

Entender mais profundamente o seu perfil como investidor e seus objetivos quanto a prazos de investimentos é uma tarefa um pouco mais sofisticada que um teste feito em qualquer ferramenta na internet, exige uma análise mais criteriosa e dedicada para cada pessoa.

os perfis de investidores

Para ter uma visão precisa do perfil é preciso considerar histórico como investidor, fatores pessoais e até profissionais que um teste da internet não considera.

Esta é a função do Assessor de Investimentos

Entender o investidor em uma profundidade maior que um teste de perfil na internet. É a nossa função como uma empresa especializada em educação financeira.

O primeiro passo é fazer uma conversa de 5 a 10 minutos com um membro da nossa equipe para levantar as primeiras informações e então agendar a conversa com um Assessor de Investimentos. É ele quem vai se aprofundar no seu histórico como investidor, seu momento de vida, seus planos futuros e então te indicar para produtos recomendados para seu perfil de investidor.

Confirme seus dados no formulário abaixo e nossa equipe vai entrar em contato com você para fazer a avaliação de seu perfil e avaliar o alinhamento com seus atuais investimentos.