Petrobras (PETR4): Tribunal anula multa milionária; Vale (VALE3) anuncia dividendos

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Divulgação/Petrobras

A Petrobras (PETR3 PETR4) informou nesta quinta-feira (17) que o Tribunal Agroambiental da cidade de Sucre, na Bolívia comunicou à sua subsidiária integral Petrobras Bolivia (PEB) sobre a decisão de anular sentença de primeira instância que obrigava a PEB a pagar US$ 61 milhões, além de juros e custas.

O valor era a título de indenização por uso de propriedade onde estão localizadas as instalações do campo de San Alberto, na própria Bolívia.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

“A decisão do Tribunal indicou evidências de violação a direitos fundamentais e garantias constitucionais da PEB na sentença de primeira instância”, ressalta a Petrobras.

O Tribunal, então, anulou todos os atos desde o início do processo, “destacando a ausência de demonstração de propriedade da área por parte da autora da ação”.

Vale (VALE3) aprova dividendo de R$ 2,1770 por ação

A Vale (VALE3) aprovou a distribuição de dividendos aos acionistas no valor de R$ 2,177096137 por ação.

E sublinha que esta distribuição não guarda relação com o dividendo a ser pago em setembro de 2021, a ser deliberado pelo Conselho de Administração nos termos da Política de Remuneração aos Acionistas vigente.

A empresa vai pagar o valor total bruto de R$ 11,045 bilhões em dividendos.

Isso corresponde a R$ 2,177096137 por ação, R$ 0,716268047 é declarado com base no balanço do primeiro trimestre e se refere à antecipação da destinação do resultado do exercício de 2021, dando um total de R$ 3,634 bilhões. Além disso, R$ 1,460828090 por ação se refere a reservas de lucros constantes no balanço de dezembro de 2020, com um total de R$ 7,411 bilhões.

O pagamento da remuneração ocorrerá em 30 de junho próximo, a partir da base acionária de 23 de junho de 2021 e a record date para os detentores de American Depositary Receipts (ADRs) negociados na New York Stock Exchange será no dia 25 de junho de 2021.

A Vale informa ainda que o valor dos dividendos por ação poderá sofrer pequena variação, em decorrência do programa de recompra e a consequente alteração do número de ações em tesouraria.

Petrobras (PETR4): conselho não indicará nome para vaga em aberto

A Petrobras (PETR4) esclarece, em nota após questionamento da CVM (Comissão de Valores Mobiliários),  que não haverá nomeação, pelo Conselho de Administração, de membro substituto para o cargo vago em decorrência da renúncia do conselheiro Marcelo Gasparino da Silva.

A estatal diz que, conforme fato relevante divulgado em 15 de junho de 2021, o Conselho de Administração da companhia deliberou pela convocação de Assembleia Geral Extraordinária para a eleição dos oito conselheiros eleitos por voto múltiplo, concedendo prazo de até 45 dias para a publicação do edital de convocação.

“Fatos julgados relevantes sobre o tema serão tempestivamente divulgados ao mercado”, diz a companhia.

Ser Educacional (SEER3) tem rating AA-(bra), com perspectiva Estável

A Fitch Ratings afirmou hoje o rating nacional de longo prazo “AA-(bra)” da Ser Educacional (Ser) e de sua segunda emissão de debêntures. A Perspectiva do rating corporativo é Estável.

Segundo a Ser, o rating “reflete a sua mediana escala de negócios no setor de educação superior, apesar do forte posicionamento de suas marcas nas regiões Norte e Nordeste do país”.

“A classificação incorpora, ainda, a expectativa de crescimento gradual da base de alunos e da geração operacional de caixa, embora o cenário de elevada competição e os desafios trazidos para o setor a partir do início da pandemia possam prejudicar o desempenho esperado”, analisa a agência. “A empresa deve manter adequada liquidez, beneficiada por fluxos de caixa livres (FCFs) positivos nos próximos anos, e alavancagem financeira líquida limitada a 2,0 vezes, aliadas a um cronograma de amortização da dívida gerenciável”, ressalta.

PetroReconcavo (RECV3) reporta aumento de 3,4% na produção total

A PetroReconcavo (RECV3) informou ao mercado, nesta quinta, seus dados de produção preliminares e não auditados referentes ao mês de maio de 2021.

O destaque foi o aumento de 3,4% na produção total e 6,9% na produção do Distrito Potiguar, quando comparados com o mês anterior.

A produção total no Distrito Potiguar, em óleo e gás, fechou maio com 8.403 boepd (barris de óleo equivalente por dia), “incremento de produção decorrente principalmente de projetos de estimulação para desenvolvimento da concessão Riacho da Forquilha”, segundo a empresa. No mês anterior, a produção havia sido de 7.863 boepd. Maior, portanto, tem a maior produção alcançada no ano.

No Distrito Recôncavo, a produção foi de 3.671 boepd, uma queda em relação aos 3.811 boepd de abril, “queda decorrente principalmente da falha de alguns poços de alta vazão, os quais possuem intervenções de reparo programadas para as próximas semanas”.

No total dos dois distritos, a produção foi de 12.074 boepd, acima dos 11.674 boepd de abril.

Wiz (WIZS3) assina contrato para ofertar produtos de seguridade no BRB (BSLI3)

O Banco de Brasília, BRB (BSLI3), concluiu as negociações dos termos e condições da parceria estratégica com a Wiz (WIZS3) para a comercialização de produtos de seguridade, por meio dos canais de distribuição do banco.

O BRB e a Wiz celebraram o contrato de compra e venda de ações, por meio do qual a Wiz se comprometeu a adquirir 50,1% das ações de emissão de uma nova corretora de seguros, NewCo, a ser constituída pelo BRB ou por uma de suas afiliadas, mediante cessão de ativos e obrigações relacionados à atual operação de produtos de seguridade do conglomerado BRB.

A operação foi no valor de R$ 585,235 milhões, com uma parcela à vista, correspondente a R$ 300 milhões, três parcelas fixas anuais de R$ 57,047 milhões, com vencimentos em 2023, 2025 e 2026, e três parcelas anuais variáveis, estimadas no valor de R$ 38,031 milhões.

As parcelas variáveis serão pagas nos exercícios sociais de 2023, 2025 e 2026, considerando a apuração do lucro líquido da NewCo nos exercícios de 2022, 2024 e 2025, respectivamente, e de acordo com as métricas acordadas.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3