Money Week: conseguimos o direito de ter juros de um dígito, diz Esteves

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação/EQI

O Brasil tem todas as condições de nunca mais voltar a ter juros básicos de dois dígitos, avalia o sócio sênior do BTG Pactual (BPAC11), André Esteves.

Primeiro convidado do evento Money Week, que começou nesta segunda-feira (23), o banqueiro se mostrou otimista com a economia para 2021, defendeu a agenda de reformas e privatizações no país e acredita que, após a vacina para a Covid-19, a economia e o mercado devem voltar a ficar mais otimistas.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

André Esteves, sócio sênior do BTG Pactual, conversou nesta manhã com Juliano Custodio, CEO da EQI e idealizador da Money Week, e a jornalista Fabiana Panachão.

A terceira edição da Money Week, maior evento online de investimentos da América Latina, começou hoje e vai até sexta-feira. A programação é totalmente online e gratuita.

“Temos todas as pré-condições para nunca mais termos juros de dois dígitos. Fomos fazendo uma série de pequenas reformas e alguns avanços, parcialmente encobertos por retrocessos, de modo que conquistamos o direito de ter juros de um dígito. Temos todas as condições de manter esse ambiente saudável econômico”, analisou André Esteves.

Segundo o banqueiro, o Brasil é hoje um dos mercados de capitais mais vibrantes do mundo. Ele cita os cerca de 60 IPOs (Ofertas Públicas Iniciais) como exemplo. “Estamos evoluindo de uma maneira excepcional”.

Assim, para André, quando o investidor decide diversificar sua carteira consequentemente ele ajuda a causar uma enorme mudança no país.

Não existe nada mais gratificante do que você, com sua poupança, além de se remunerar, ajudar as empresas do país, e fazer isso de maneira profissional. Assim, vejo essa evolução como talvez a maior do capitalismo brasileiro”, afirmou André Esteves na Money Week.

Bolsa em alta e expectativas para 2021

Otimista com relação a uma vacina para o coronavírus no início de 2021, o sócio do BTG acredita que a Bolsa de Valores brasileira deve se recuperar no próximo ano.

A B3, segundo ele, deve ultrapassar inclusive o recorde de 120 mil pontos. André estima que até os 150 mil pontos podem ser alcançados. “Não tem limite para o sucesso”, diz ele.

Para André Esteves, a agenda econômica para o Brasil é muito clara e óbvia. Assim, as disputas políticas e idiossincrasias pessoais não devem dominar a agenda. “A agenda tem que ser a melhor para a sociedade”, diz ele.

Ao analisar as iniciativas econômicas do governo federal em relação à pandemia, André avalia que houve acerto em se fazer a expansão fiscal e monetária.

Vamos ter um déficit recorde no Brasil. Mas acho que era o certo a ser feito, apoiar a sociedade, não dar espaço para o desafio – que já é enorme – se tornar maior ainda. A economia do Brasil vai cair 4%, 4,5%, o que é espetacular. Só EUA e China vão ter algo parecido. Os países da Europa, por exemplo, vão ser duramente afetados. Vão cair em torno de 9, 10, 12%”, disse o banqueiro na Money Week.

Desta forma, para 2021, com a chegada da vacina, André ressalta que a agenda principal deve ser a retomada da responsabilidade fiscal e a agenda de reformas.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

Fabiana Panachão, Juliano Custódio e André Esteves na Money Week 2020

Money Week

“Temos que seguir agenda reformista”

Esteves diz acreditar que é preciso dar atenção não só às grandes reformas, como a administrativa e a tributária, mas também às menores. Ele cita a independência do Banco Central, a lei de falências e a lei do gás como exemplos de mudanças que vão trazer grandes vantagens para o país.

Temos que seguir uma agenda reformista, como outros países têm feito. Temos que enxugar o Estado, tornar o país mais produtivo, fazer com que nossas empresas consigam fazer mais, tornarem-se mais competitivas, é isso que gera emprego e renda. Mas não é uma reforma específica, e sim uma grande mudança do Estado, como também as privatizações”, explica André.

Ele afirma ainda ser possível fazer alterações no programa de transferência de renda, e ao mesmo tempo ser responsável fiscalmente:

Tem vários programas ineficientes que o dinheiro pode ser usado para o novo programa do governo. Só precisamos querer, tem uma série de alternativas. É fácil achar espaço no orçamento para fazer isso. Não só podemos fazer como devemos fazer”, defende.

Parceria com a EQI

Segundo André Esteves, a EQI foi o escritório autônomo mais bem sucedido da história brasileira e sempre teve as condições de criar sua corretora própria. “Sempre tivemos uma admiração muito grande pelo trabalho do Juliano e seus sócios”.

O sócio do BTG destaca que o papel da EQI é levar assessoria de qualidade para fazer diferença na vida de todos – proposta que levou à parceria das duas instituições.

Assim como a EQI temos esse DNA inovador. E unimos forças no que a EQI e BTG tem de melhor para criar essa nova empresa. Estamos bem satisfeitos. Unindo forças temos a ofertar o que temos de melhor para o investidor no Brasil”, afirma André Esteves.

Por fim, ele destaca que estamos vivendo uma das transformações mais importantes da historia do mercado financeiro brasileiro. Ou seja, com baixa taxa de juros, combinado com tecnologias cada vez mais presentes e baratas no mercado.

Esses dois fatores, além da mudança regulatória e mudança sociocultural, estão criando uma transformação que vimos em poucos momentos da nossa história. Esse momento está criando uma desconcentração do sistema financeiro brasileiro. Mas agora vamos viver uma saudável desconcentração. Assim, essa parceria com BTG e EQI cria mais uma alternativa ao investidor, além dos tradicionais bancos, para oferecer que tem de melhor dentro do mundo de investimentos.”

Sobre os palestrantes da Money Week

Com um patrimônio estimado em R$ 24,96 bilhões, André Esteves é o sétimo colocado no ranking de bilionários brasileiros de 2020 da revista Forbes. O carioca é um dos maiores banqueiros do país. Saiba mais sobre André Esteves.

Juliano Custódio é o CEO da EQI e idealizador da Money Week. Com mais de 42 mil clientes e 11 escritórios em sete estados, a EQI Investimentos invadiu o noticiário econômico em julho de 2020, ao se unir ao BTG Pactual. A empresa tem mais de 400 colaboradores, e planeja se tornar uma corretora.

Quer saber sobre como investir e as melhores aplicações? Preencha o formulário abaixo!