Guedes explica confusão envolvendo PEC: “variante que escapou do laboratório”

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Foto: Paulo Guedes diz que cartão vermelho não foi para ele

Paulo Guedes, Ministro da Economia, afirmou que toda a confusão envolvendo a nova PEC e o estouro do teto aconteceu por uma “variante que escapou do laboratório”.

O termo usado pelo economista, segundo o Estadão, foi para ilustrar a proposta de tirar R$ 18 bilhões em emendas para obras do teto de gastos.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Guedes afirmou que o envio ao Congresso depende de um texto final e um “combo” que incluiria uma mudança na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e um projeto de lei (PLN) para resolver o impasse do Orçamento de 2021.

“Tem dois orçamentos. Não adianta fazer confusão e querer pular de um para o outro”, informou ao Estadão uma fonte próxima ao ministério.

O time de Guedes não concorda com uma proposta que pede a retirada dos R$ 18 bilhões do teto para obras sem ligação com o combate à pandemia.

Segundo o Ministério, “tudo que for orçamento de gastos que envolvem a doença, como auxílio emergencial, vacinas, programa de redução de jornada e salário ou suspender contratos de trabalhadores, fica fora do teto de gastos e, por conta disso, a PEC é vista como essencial para dar segurança jurídica à retomada dos programas.

Oposição critica Guedes

Rivais políticos de Paulo Guedes aproveitaram a confusão para dizer que o ministro da Economia também é um “fura-teto”, apelido dado ao texto que foi para o Congresso.

O termo, inicialmente, foi criado por Guedes para o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que ficou com R$ 7 bilhões do aumento das emendas e, na visão do Ministério da Economia, deu o gatilho para o Orçamento ter sido aprovado sem o respeito ao acordo inicial.

Marinho respondeu dizendo que foi “barriga de aluguel” dos projetos dos parlamentares e que essa PEC atual é que é fura teto. Essa versão foi comprada por rivais do chamado Centrão, também insatisfeitas com Guedes.

 

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.