Fluxo cambial é positivo e fecha abril em US$ 3,990 bilhões, diz BC

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução / Canva - Dolares no vermelho

O Brasil voltou a fechar um mês com saldo positivo no fluxo cambial. De acordo com o Banco Central, abril registrou US$ 3,990 bilhões, ante US$ 1,568 bilhão em março.

Em relação ao canal financeiro, a entrada líquida de abril foi de US$ 488 milhões, alcançada com aportes de US$ 38,811 bilhões e retiradas de US$ 38,323 bilhões.

Já no comércio exterior o saldo foi positivo em US$ 3,502 bilhões. Nesse caso, o resultado foi obtido com importações de US$ 16,603 bilhões e exportações de US$ 20,105 bilhões.

Descubra novos caminhos para multiplicar seu patrimônio. Aprenda hoje a investir R$ 300 mil com os melhores desempenhos.

Nesse último caso, estão inclusos US$ 3,459 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 6,362 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 10,284 bilhões em outras entradas.

Fluxo cambial na semana

A última semana de abril registrou fluxo cambial positivo de US$ 3,220 bilhões, segundo o Banco Central.

O resultado alcançado entre os dias 26 e 30 de abril no canal financeiro teve entrada líquida de US$ 317 milhões, resultado de aportes no valor de US$ 11,102 bilhões e de saídas totais de US$ 10,785 bilhões.

Em relação ao comércio exterior, o saldo da semana foi de US$ 2,903 bilhões, com importações somando US$ 4,666 bilhões e exportações totalizando US$ 7,570 bilhões.

Nas exportações, estão incluídos US$ 1,367 bilhão em Adiantamento de Contrato de Câmbio, US$ 3,066 bilhões em Pagamento Antecipado e mais US$ 3,137 bilhões em outras entradas.

Tendência do ano

A confirmação do fluxo cambial positivo em abril parece manter a tendência iniciada no primeiro mês de 2021.

O Brasil registrou a entrada líquida de US$ 2,8 bilhões em janeiro, somatória que configurou o melhor fluxo cambial para um primeiro mês desde 2018.

A entrada total de dólares foi de US$ 3,622 bilhões, contabilizados investimentos em portólio e empréstimos.

A conta comercial, por sua vez, mostrou déficit de US$ 825 milhões no período.

Além de ter registrado o melhor fluxo cambial para um mês de janeiro nos últimos três anos, o Brasil também foi o melhor desde maio (US$ 3,080 bilhões).