FED: Powell é indicado para segundo mandato na presidência

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução / Wikimedia Commons

O atual presidente do Federal Reserve (FED), Jerome Powell, foi indicado pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para um segundo mandato. Em paralelo, Lael Brainard foi indicada para o cargo de vice-presidente da autoridade monetária.

De acordo com matéria do CNBC, Biden justificou sua decisão de que o país precisa reconstruir sua economia após a pandemia da covid-19. Ele colocou sua confiança no trabalho de Powell e em Brainard.

“Estou confiante de que o presidente do FED e Brainard se concentrarão em manter a inflação baixa e os preços estáveis. O que pode proporciona pleno emprego”, informou Biden em comunicado.

FED: estímulos para conter crise

O atual presidente do órgão, agora com um segundo mandato à frente, promoveu uma série de estímulos econômicos na economia norte-americana. O objetivo era manter o funcionamento econômico enquanto o mundo enfrentava a crise sanitária da pandemia da covid-19.

Ainda de acordo com a CNBC, o banco central norte-americano promoveu empréstimos. Ao mesmo tempo em que reduziu as taxas de juros para quase zero. E instituiu um programa mensal de compra de títulos. A ideia era aumentar as reservas do banco central em títulos do Tesouro e lastreados em hipotecas em mais de US$ 4 trilhões.

Chegou a ser cogitada a substituição de Powell pela agora vice-presidente do órgão. Mas Biden decidiu pela continuidade do trabalho que vem sendo feito.

Tapering

A autoridade monetária do país anunciou no início do mês que faria o tapering a parir do fim do mês. Será de US$ 5 bilhões por mês a menos em títulos atrelados a hipotecas e de US$ 10 bilhões a menos, também por mês, em Treasuries.