Dividendos: confira as ações mais recomendadas para novembro

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

As ações de Taesa (TAEE11), BB Seguridade (BBSE3) e Isa CTEEP (TRPL4) foram as que mais apareceram nas carteiras recomendadas de dividendos para o mês de novembro. O levantamento foi feito a partir da análise de nove carteiras: Eleven, Guide, Ativa, Planner, Wisir, Mirae, Ágora, Genial e Exame.

O destaque foi novamente a Taesa (TAEE11) com 8 recomendações de 9 carteiras analisadas. Enquanto a Isa CTEEP (TRPL4) teve 6 recomendações e o BB Seguridade (BBSE3) 5 indicações.

Em outubro, as mais recomendadas entre as pagadoras de dividendos foram Taesa (TAEE11), BB Seguridade (BBSE3), Itaúsa (ITSA4), Engie (EGIE3) e Vale (VALE3).

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Taesa (TAEE11)

De acordo com a Guide Investimentos, a Taesa permanece com boa perspectiva de crescimento e com sólida execução das novas concessões. Além disso mantém um atrativo dividend yield.

“O baixo risco regulatório da Taesa, que possui contratos longos, com vencimento a partir de 2030, é outro ponto de destaque” lembrou a Guide.

A empresa historicamente reporta geração de caixa constante e robusta, com margens bastante elevadas (margem Ebtida em torno de 85% – 90%).

O histórico de disciplina de capital nos leilões e o alto rendimento de proventos (payout médio acima de 90% nos últimos 10 anos) que a empresa apresenta deixam a Guide confortável com a recomendação.

A Ativa ressalta que a Taesa investiu nos primeiros seis meses de 2020 o equivalente a 97% do total investido em 2019.

Dessa forma, a Taesa segue focando na finalização de seus seis projetos atualmente em construção.

Por fim, a Planner recomenda a compra para Taesa, com preço-alvo de R$ 32,00 por Unit.

BB Seguridade (BBSE3)

A Ativa destaca que o BB Seguridade vem aprimorando as operações após a venda de IRB e, dessa forma, pode cada vez mais vir a se beneficiar da capilaridade de seu dono.

Em um cenário de alavancagem da previdência e do crédito, o negócio realiza ganho nas duas pontas, por atuar não só em ambos os setores, mas também com o necessário posicionamento.

“Os riscos de ingerência política vêm se mitigando e acreditamos que o BB Seguridade possa alcançar múltiplos cada vez maiores”, finaliza a Ativa.

Conforme a Mirae, o BB Seguridade deve apresentar melhora nos resultados dos próximos trimestre com a abertura da economia.

Isa CTEEP (TRPL4)

No terceiro trimestre, a receita líquida da Isa CTEEP foi de R$ 821,3 milhões, com aumento de 25% em relação ao terceiro trimestre de 2019.

O Ebitda foi de R$ 684,9 milhões, aumento de 30% na comparação anual e a margem ficou em 83,4% versus 80,0%.

De acordo com a Mirae, novamente a companhia divulgou um resultado sólido e dentro das expectativas. Com a alta dos indicadores de inflação a empresa deverá capturar aumento na sua receita.

Em relatório, a Mirae ressalta que a Isa CTEEP “é uma das boas pagadoras de dividendos da bolsa”.

Conforme a Ativa, com ação da empresa negociando a 7,9 EV/Ebitda (2021), ainda existe um leve upside para o papel, que segue sendo excelente alternativa para uma carteira com foco em proventos, dado a previsão de manutenção do payout em 75% do lucro regulatório.

Quer saber como investir no mercado de ações? Preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato