Desktop (DESK3) estreou na B3 (B3SA3) com alta de mais de 3%

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Divulgação

A Desktop (DESK3) estreou na B3 (B3SA3) nesta quarta-feira (21) em alta de 3,19%. No início do pregão, a ação da empresa chegou a bater elevação de mais de 10%.

A precificação da ação ficou perto do piso da faixa indicativa, que ia entre R$ 23 a R$ 28, com papel valendo R$ 23,50 na oferta inicial de ações. A Desktop captou R$ 715 milhões no IPO.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

A empresa protocolou seu pedido de IPO em maio deste ano. A oferta será primária (quando os recursos vão para o caixa da empresa) e secundária (quando as ações de acionistas são vendidas).

A oferta consiste em 30.435.000 ações ordinárias. Podendo ser acrescida de 20%, ou seja, mais é 6.087.000 ações ordinárias. Além de mais 15% do lote suplementar, de 4.565.250 ações ordinárias. Caso todas sejam vendidas, a empresa terá um free float de 44,89%.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

A oferta secundária servirá para que a Makalu Partners, que administra a participação do controlador da companhia, o fundo norte-americano HIG Capital, venda uma fatia no negócio.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Os recursos provenientes da oferta primária do IPO serão usados pela Desktop para crescimento orgânico; aquisições estratégicas; aumento de posição de caixa.

O capital social da Desktop é de R$ 74.981.084,61, totalmente subscrito e integralizado, representado por 56.533.686 ações ordinárias.

A operação foi coordenada por Itaú BBA, UBS-BB, BTG Pactual e Bradesco BBI.

Sobre a Desktop (DESK3)

A empresa iniciou suas atividades em 1997 na cidade de Sumaré, no Estado de São Paulo. A partir de 2013 a companhia passou a focar na tecnologia de fibra ótica, período em que o mercado ainda implantava, em sua maioria, redes de rádio, cobre e cabo coaxial para usuários de banda larga.

Atualmente, a Desktop atua principalmente no mercado de prestação de serviços de banda larga com tecnologia de fibra óptica de alta velocidade voltado para o consumidor pessoa física.

No mês de maio de 2021, a companhia operava mais de 16.500 quilômetros de redes próprias de fibra óptica. Ela conta com mais de 321 mil usuários ativos, em 53 cidades no interior de São Paulo.

Em 2020, a receita líquida de serviços teve alta de 47% na comparação com 2019, totalizando R$ 167,086 milhões. O lucro líquido subiu 22% na comparação anual, indo de R$ 21,831 milhões em 2019 para R$ 26,593 milhões.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo.