Vivara (VIVA3) tem queda de 79% do lucro no balanço do 1TRI21

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação/Vivara

A Vivara (VIVA3) registrou lucro líquido 79,4% menor no primeiro trimestre de 2021.

O indicador passou de R$ 19 milhões para R$ 3,9 milhões nos três primeiros meses deste ano.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

A margem líquida ficou em 1,8% contra 9,2% do 1TRI20.

O resultado, segundo a empresa, foi em razão do desempenho operacional do período, que foi materialmente impactados pelo fechamento das operações ao longo do trimestre.

Veja aqui o balanço do 1TRI21.

Vivara (VIVA3): principais números do balanço do 1TRI21

Lucro líquido

  • Lucro 1TRI21: R$ 3,9 milhões
  • Lucro 1TRI20: R$ 19,0 milhões

Ebitda ajustado

  • Ebitda 1TRI21: R$ 10,4 milhões
  • Ebitda 1TRI20: R$ 29,9 milhões

Receita líquida

  • Receita 1TRI21: R$ 217,7 milhões
  • Receita 1TRI20: R$ 206,2 milhões

Ebitda cai 65% no 1TRI21

O Ebitda ajustado da Vivara (VIVA3) caiu 65% no 1TRI21.

O indicador passou de R$ 29,9 milhões para R$ 10,4 milhões.

Assim, a margem Ebitda ajustada caiu de 14,5% para 4,8%.

O resultado, segundo a empresa, foi em  razão do fechamento das lojas ao longo do trimestre, da pressão de Margem Bruta, do maior volume de despesas decorrentes dos projetos estruturais de ominicanalidade e expansão, bem como pelas novas lojas e o maior volume de despesas de aluguel.

Receita cresce 5,6%

Já a receita líquida da Vivara (VIVA3) cresceu 5,6% no comparativo entre o 1TRI20 e o 1TRI21.

A companhia registrou receita de R$ 206,2 milhões no 1TRI20 e de R$ 217,7 milhões nos três primeiros meses de 2021.

A companhia encerrou o trimestre com 80% das lojas físicas fechadas, como efeito das medidas de restrição adotadas para enfrentamento à pandemia da Covid-19. No 1T21, as lojas físicas operaram 66,3% do total de horas possíveis para a operação, já no 1T20 foram 85,3% das horas.

Outros destaques de Vivara (VIVA3)

Expansão de 2,5% nas vendas em mesmas lojas (SSS) contra retração de -7,4% no 1TRI20.

Contínuo crescimento de 160,2% nas Vendas Digitais, em relação ao 1T20, representando 21,4% do faturamento do 1T21.

No 1T21, o endividamento bruto da Companhia reduziu 24,4%, quando comparado a dezembro de 2020 e já reflete o perfil mais alongado da dívida.

A Vivara gerou R$ 3,1 milhões de caixa livre no 1T21, 15,6 milhões abaixo do 1T20, principalmente pelo menor resultado do período e maior alocação de capital de giro, se comparado ao 1T20.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Vivara (VIVA3)