Vale (VALE3) avalia realizar ‘spin-off’ de unidade de metais básicos, diz CEO

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Divulgação

Em teleconferência nesta terça-feira (27), após divulgação do balanço trimestral do primeiro trimestre de 2021, a mineradora Vale (VALE3) avalia a opção de realizar um “spin off” (cisão) da unidade de metais básicos. Conforme o presidente da companhia, Eduardo Bartolomeo, seria um arranjo que busca agregar valor ao negócio.

Em decorrência das falas, as ações da Vale sobem 1,32% às 13h, sendo R$ 110 por ação.

CASES DA BOLSA

Aprenda análise fundamentalista na prática, inscreva-se no evento!

Atualmente, o executivo destacou que a empresa trabalha no aprimoramento da produtividade dos diversos ativos de metais básicos. Além disso, afirmou que se vê como uma importante fornecedora de produtos premium para carros elétricos.

“Sempre olhamos as opções que estão a nosso alcance”, disse Bartolomeo, durante a teleconferência com analistas.

“Existe uma discrepância, que já existia no passado, de não percepção de valor de metais básicos dentro da Vale. É claro que a gente olha essa opção (de realizar um ‘spin-off’). A gente começou a analisar”, completou.

Além disso, o CEO ressaltou hoje que o tripé segurança, pessoas e reparação são as palavras-chave para a companhia.

Bartolomeo citou as ações de suporte por parte da mineradora para o combate à Covid-19. Ele lembrou que este ano já foram doados ou estão em andamento a doação de 3,4 milhões de medicamentos para intubação ao Ministério da Saúde. De acordo com ele, o número é suficiente para a gestão de 500 leitos hospitalares por um mês e meio.

Ainda este ano serão destinados R$ 10 milhões ao Instituto Butantan para apoiar a ampliação do Centro de Produção Multipropósito de Vacinas (CPMV).

Por fim, Bartolomeo destacou que a Vale mantém o compromisso de reparar “integralmente” os danos causados em Brumadinho pelo rompimento da barragem da mina de Córrego do Feijão, em 2019. “Nossa missão é fazer da empresa referência em práticas ESG”, frisou.

*Com Agência Reuters