Vale (VALE3) atualiza montante a ser pago em dividendos

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Vale/Divulgação

A Vale (VALE3) informou nesta quarta-feira (23) que houve alteração do número de ações em circulação, em função do programa de recompra de ações ordinárias anunciado em 1º de abril último.

Assim, de acordo com a Vale, o valor final dos dividendos por ação, para pagamento em 30 de junho de 2021, passou a ser no valor bruto de R$ 2,1896700641 por ação, na forma de dividendos.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

Houve um aumento. Anteriormente, a empresa havia aprovado a distribuição de dividendos aos acionistas no valor de R$ 2,177096137 por ação. É uma diferença de mais 0,577555%, ou R$ 0,012573927.

E sublinha que esta distribuição não guarda relação com o dividendo a ser pago em setembro de 2021, a ser deliberado pelo Conselho de Administração nos termos da Política de Remuneração aos Acionistas vigente.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

O valor total dos proventos a ser pagos passou a ser de R$ 11,109 bilhões.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Cury (CURY3) aprova 2ª Emissão de Debêntures no valor de R$ 200 milhões

O Conselho de Administração da Cury (CURY3) aprovou a realização da segunda emissão de debêntures simples, em série única, no valor de R$ 200 milhões, com distribuição pública e esforços restritos.

Serão 200 mil debêntures, com valor unitário de R$ 1 mil. As debêntures serão devidamente depositadas para distribuição no mercado primário, por meio do Módulo de Distribuição de Ativos (MDA), administrado e operacionalizado pela B3 (B3SA3); e secundário, por meio do CETIP 21 – Títulos e Valores Mobiliários (“CETIP21”), administrado e operacionalizado também pela B3.

Os recursos obtidos pela companhia serão destinados para capital de giro da Cury.

Três Tentos informa sobre andamento do IPO

A Três Tentos Agroindustrial comunicou hoje que “considera conduzir uma oferta pública de distribuição primária e secundária de ações ordinárias de emissão da companhia, com esforços restritos de colocação, e com esforços de colocação no exterior”.

A efetiva realização da oferta restrita “está sob análise da companhia e de seus acionistas, sendo que, até a presente data, não há definição sobre o volume efetivo a ser captado, o preço por ação e o cronograma para a sua implementação”.

O pedido de IPO (Oferta Pública de Ações, em português) foi realizado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em fevereiro deste ano. A Três Tentos é uma das empresas que engrossam a fila de IPOs em 2021.

A empresa ainda ressalta que a oferta depende das condições do mercado, políticas e macroeconômicas que a Três Tentos considere “favoráveis”, além da obtenção das aprovações societárias, dos procedimentos inerentes à realização de ofertas públicas na forma da regulamentação vigente, “dentre outros fatores alheios à vontade da companhia”.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo.