Tesla (TSLA34) compra US$ 1,5 bi em bitcoin e vai aceitar como pagamento

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Tombark/Pixabay

Elon Musk, CEO da Tesla (TSLA34), mostrou que, como diz o velho jargão popular, “não dá ponto sem nó”. Exatamente 10 dias depois de comentar no Twitter a possibilidade de adotar o bitcoin como meio de pagamento pelos produtos da empresa,  ele voltou a colocar a criptomoeda em evidência.

Nesta segunda-feira (8), a Tesla anunciou a compra de US $ 1,5 bilhão em bitcoins. A informação é do site da CNBC.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

A alegação da empresa de Musk para um investimento dessa magnitude é a de que, com o bitcoin, poderá “ter mais flexibilidade para diversificar e maximizar o retorno sobre o caixa”.

Além da compra bilionária, veio a informação da própria Tesla de que a empresa passaria a aceitar pagamentos em bitcoin em troca de seus produtos.

Caso isso se confirme, ela se tornaria a primeira grande montadora do planeta a aceitar uma criptomoeda como forma de pagamento.

CEO da Tesla deu sinais antes

A mudança levantou questões imediatas sobre o comportamento do bilionário Musk nas últimas semanas.

O CEO da Tesla foi creditado por aumentar os preços de criptomoedas como bitcoin e dogecoin. Isto porque fez postagens positivas sobre eles, incentivando mais pessoas a comprar as moedas digitais.

Depois dos anúncios, realmente os preços das criptomoedas citadas por Musk chegaram a disparar.

Nesta segunda-feira, mais uma vez por influência do bilionário da Tesla, as cotações do Bitcoin subiram para novas máximas, atingindo US$ 43,2 mil.

As ações da Tesla também subiram, somando mais de 2% no pré-mercado. A Tesla alertou os investidores sobre a volatilidade do preço do bitcoin em seu registro na SEC.

A mudança da Tesla na segunda-feira representa um investimento de uma porcentagem significativa de seu dinheiro no investimento. A empresa tinha mais de US$ 19 bilhões em dinheiro e equivalentes em caixa no final de 2020, de acordo com seu arquivo mais recente.