Santander (SANB11) informa que concluiu estudo para segregar fatia na subsidiária Getnet

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução / GetNet

O Santander (SANB11) comunicou nesta terça-feira (2) que concluiu o estudo para segregar sua participação acionária na sua subsidiária Getnet. Assim, determinou-se que a operação se dará por meio de cisão parcial, submetida ao conselho de administração.

Em novembro de 2020, o Santander divulgou comunicado ao mercado informando que seguiria por esse caminho, separando seu negócio de maquininhas de pagamentos, a GetNet, e, então, listá-lo na bolsa brasileira e nos Estados Unidos.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

A ideia é que os acionistas do banco se tornem sócios diretos da GetNet, com a listagem na B3 e por meio de ADRs (American Depositary Receipts) nos Estados Unidos.

Santander e GetNet na Europa

O Santander também anunciou que adquiriu vários ativos tecnológicos altamente especializados do negócio de pagamentos mercantis da Wirecard na Europa para reforçar e acelerar seus planos de crescimento para a região.

Aproximadamente 500 funcionários que atualmente administram os ativos adquiridos ingressarão no Santander.

Eles permanecerão em suas localidades e farão parte da equipe global de serviços comerciais do Santander sob a égide da franquia global Getnet.

Conforme o banco, a aquisição irá acelerar a expansão da Getnet na Europa, aprimorando as capacidades em e-commerce e serviços de comércio multinacional, bem como outros serviços de pagamento.

JCP e Recompra de ações

O Santander também anunciou o pagamento de Dividendos Intercalares no montante de R$ 512,085 milhões, apurado com base no balanço de 31 de dezembro de 2020, equivalentes a R$ 0,06542569871 por ação ordinária, R$ 0,07196826858 por ação preferencial e R$ 0,13739396730 por Unit.

Os acionistas no final de 15 de fevereiro de 2021 (inclusive) farão jus aos dividendos.

Serão pagos a partir do dia 3 de março de 2021, sem nenhuma remuneração a título de atualização monetária.

O banco informou ainda que aprovou, em sequência ao programa de recompra que expirou em 4 de novembro de 2020, novo programa de recompra de Units ou de ADRs, diretamente ou por sua agência em Cayman, para manutenção em tesouraria ou posterior alienação.

O novo Programa de Recompra abrangerá a aquisição de até 36.956.402 Units, representativas de 36.956.402 ações ordinárias e 36.956.402 ações preferenciais, ou de ADRs, correspondendo, em 31 de dezembro de 2020, a aproximadamente 1% da totalidade do capital social do banco.

A recompra tem por objetivo “maximizar a geração de valor para os acionistas”, segundo a empresa.

Valid (VLID3) informa aumento de capital

Nesta terça-feira (2), a Valid (VLID3) informou que “se aproxima o prazo definido para que os acionistas exerçam seu direito de preferência na subscrição de novas ações”.

A empresa anunciou aumento de capital. Como vantagem adicional, a Valid propõe um bônus de subscrição com vencimento em setembro de 2022.

O prazo final é dia 11 de fevereiro de 2021, às 16:00h, para os acionistas que optarem pelo exercício do direito de subscrição através de uma das agências disponibilizadas pelo banco escriturador.

São Carlos (SCAR3) anuncia aquisição do Centro de Conveniência Pátio Cotia

A São Carlos Empreendimentos e Participações (SCAR3) comunicou que a sua subsidiária integral Best Center comprou o centro de conveniência Pátio Cotia.

O valor da negociação foi de R$ 33,0 milhões, sendo pago R$ 22,0 milhões no ato da assinatura da escritura e o saldo, em 37 parcelas mensais, corrigidas pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, o índice oficial de inflação do Brasil).

“O Imóvel está localizado na Avenida Antônio Mathias de Camargo, 512, na região do centro de Cotia, em São Paulo, tem 5.800m² de área bruta locável e está 93% ocupado por varejistas como G. Barbosa, Burger King, Farma Ponte e Banco Bradesco”, informou a empresa.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3