Rápido e Devagar: best-seller explica as duas formas de pensar

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

Existem duas formas de pensar: uma é rápida, intuitiva e emocional; já a outra é mais lenta, deliberativa e lógica. Esse é o mote do livro Rápido e Devagar (Thinking Fast and Slow), best-seller do vencedor do Nobel de Economia em 2002, o economista israelense Daniel Kahneman. O livro faz parte das recomendações da EQI na Amazon.

Eleito como um dos melhores livros de 2011 pelo New York Times Book Review, a obra explora a mente humana, causando impacto em áreas como psicologia, economia, medicina e política. As lições do economista comportamental Kahneman podem ser aplicadas a praticamente todas as áreas da vida.

A obra condensa anos de descobertas sobre os chamados vieses cognitivos. Na visão de finanças ele pode ser útil já que a atividade de trading, por exemplo, envolve escolhas que têm como consequência resultados imprevisíveis.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Rápido e Devagar é uma das leituras recomendadas pelos especialistas da EQI Investimentos. Obras que eles leram, gostaram e indicam.

Questionamentos inquietantes

Rápido e Devagar expõe as capacidades extraordinárias – e também os defeitos e vícios – do pensamento rápido e revela a influência das impressões intuitivas nas decisões do dia a dia. A ideia de um ser humano racional é colocada em xeque.

Livro Rápido e DevagarComportamentos tais como a aversão à perda, o excesso de confiança no momento de escolhas estratégicas, a dificuldade de prever o que vai nos fazer felizes no futuro e os desafios de identificar os riscos no trabalho e em casa só podem ser compreendidos se soubermos como as duas formas de pensar moldam nossos julgamentos.

Os questionamentos são, muitas vezes, inquietantes. É verdade que o sucesso de um investidor é aleatório e que sua habilidade no mercado financeiro é uma ilusão? Por que o medo de perder é mais forte que o prazer de ganhar?

Em Rápido e Devagar, Kahneman aponta quando se pode ou não confiar na intuição. Ele dá insights práticos sobre como tomar decisões nos negócios e na vida pessoal, e como podemos usar técnicas para nos proteger contra falhas mentais.

Os dois sistemas

O autor pega emprestado de outros psicólogos os termos Sistema 1 e Sistema 2  para nomear os dois sistemas de julgamento, escolhas e pensamento abordados no livro:

  • Sistema 1: é rápido, automático, ocorre sem esforço e funciona como uma espécie de gatilho para o Sistema 2.  Este sistema foi criado para fornecer análises contínuas dos problemas que devem ser resolvidos em prol da sobrevivência. Ele monitora tudo que ocorre dentro e fora da mente, gerando análises de vários aspectos de situações. São exemplos aqui sentimentos como simpatia, aparecimento de um som repentino, detecção de um objeto que está mais longe, percepção de hostilidade em uma voz, compreensão de sentenças simples. Ele dá origem às impressões e sensações que servem como fonte para as crenças e escolhas do Sistema 2. Suas operações automáticas geram padrões de ideias complexos.
  • Sistema 2: é mais controlado, devagar e analítico. Este sistema recebe e produz perguntas que ele mesmo busca responder, procurando soluções para esses questionamentos na memória. Ele funciona quando precisamos executar tarefas mentais mais trabalhosas, como resolver uma conta. Experiências subjetivas, escolhas e concentração são ligadas ao Sistema 2. Mais lento, ele constrói pensamentos em séries ordenadas. Em algumas situações o Sistema 2 toma o controle da situação por precisar dominar os impulsos do Sistema 1.

No livro, Kahneman destaca que quando nossa mente cria opiniões intuitivas a respeito de situações complexas, ocorre o seguinte: o Sistema 1 não encontra uma resposta rápida para uma pergunta difícil (pergunta alvo), mas encontra uma pergunta relacionada (pergunta heurística) mais fácil e que responde (ou ajuda a responder) a primeira. O autor deu o nome de substituição à ação de responder a uma pergunta em vez de outra.

Sobre o autor de Rápido e Devagar

Daniel Kahneman nasceu em Tel Aviv, Israel, em 1934. É considerado um dos maiores especialistas no ramo da economia comportamental. Viveu sua infância em Paris, mas regressou para Israel em 1946.

Daniel KahnemanObteve licenciatura em matemática e psicologia, serviu nas forças israelitas e, desde 1958, vive nos Estados Unidos. Foi na América do Norte que obteve doutorado em psicologia em 1961 e tornou-se professor universitário.

Colaborou com Amos Tversky, estabelecendo uma base cognitiva para os erros humanos, usando a heurística e desenvolvendo a “prospect theory”.

Em 2002 recebeu o Prêmio do Banco da Suécia em Ciências Econômicas em memória de Alfred Nobel (designado como o Prêmio Nobel da Economia).

Apesar de não ser economista, é nesta área que seus conceitos mais reverberaram. Ao colocar em xeque a exatidão dos profissionais do mercado financeiro, vários dogmas da Bolsa foram quebrados com suas ideias.