Poupança: depósitos superam saques em R$ 11,4 bi, recorde para o mês

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Pixabay

O desempenho da Caderneta de Poupança no mês de agosto foi o melhor para o mês desde o início da série histórica do Banco Central, em 1995.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

De acordo com os dados divulgados em relatório pelo BC nesta sexta-feira (4), os depósitos superaram os saques em R$ 11,402 bilhões, configurando o maior ingresso líquido de recursos no período dos últimos 26 anos.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Para estabelecer a marca, os “poupadores” colocaram R$ 284,24 bilhões no recurso, enquanto as retiradas bateram R$ 272,84 bilhões no período.

Poupança cresce na comparação 2020 x 2019

O recurso, apesar de conservador, voltou a ficar em alta com os investidores em 2020.

Aumente seus ganhos. Consulte nossa Planilha de Monitoramento de Carteira

Segundo o Banco Central, nos oito primeiros meses do ano os depósitos em Poupança superaram os saques em R$ 123,981 bilhões.

O total de recursos, que em dezembro do ano passado era de R$ 845,464 bilhões, fechou o mês de agosto em R$ 986,779 bilhões.

A Poupança perdeu rendimento com os seguidos cortes na Taxa Selic, atualmente em 2% ao ano.

Quem segue optando pelo recurso conservador para guardar dinheiro, atualmente recebe 70% da Selic, mais a Taxa Referencial, calculada pelo BC, que gera aproximadamente 1,4% ao ano.

Série histórica

Segundo os números divulgados pelo Banco Central no último dia 6 de agosto, os depósitos em Poupança superaram os saques em R$ 111,578 bilhões de janeiro a julho de 2020.

O resultado, segundo o BC, foi o melhor para esse período desde que a série histórica teve início, em 1995.

Os depósitos entre janeiro e julho somaram R$ 1,636 trilhão, enquanto os saques de recursos do fundo totalizaram R$ 1,524 trilhão.

Poupança teve recorde de depósitos em julho

O relatório do Banco Central informou que, somente em julho, os depósitos em Poupança somaram R$ 27,144 bilhões a mais do que os saques, recorde absoluto para o período desde 1995.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Em julho deste ano, os rendimentos somaram R$ 1,887 bilhão.

O volume total de recursos, que em dezembro de 2019 estava em R$ 845,464 bilhões, em sete meses avançou para R$ 972,669 bilhões.

Poupança ainda vale a pena?

O novo corte da Taxa Selic, agora para 2% ao ano, derrubou ainda mais os rendimentos da Poupança, assim como de outros investimentos de renda fixas (CDB e Tesouro Direto, por exemplo).

Para calcular o rendimento da Poupança, é preciso saber que, sempre que a taxa Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano, há corte no valor.

Nessa situação, segundo as regras do Banco Central, a correção anual das cadernetas fica limitada a 70% da Selic, mais a Taxa Referencial, calculada pelo BC.

Atualmente, após a última decisão do Copom sobre a Selic, a remuneração da Poupança está em 1,4% ao ano, mais Taxa Referencial.

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir