Petrobras (PETR3 PETR4) reverte prejuízo e lucra R$ 1,4 bi no 1TRI21

Rodrigo Petry
Editor-chefe, com 20 anos de atuação em veículos, como Agência Estado Broadcast, InfoMoney, Capital Aberto e DCI; e na área de comunicação corporativa, consultoria e setor público; e-mail: rodrigo.petry@euqueroinvestir.com.
1

A Petrobras (PETR3 PETR4) registrou lucro líquido de R$ 1,167 bilhão no balanço do primeiro trimestre de 2021, revertendo prejuízo de R$ 48,523 bilhões de um ano antes. O resultado veio em linha com o consenso.

Em relação ao quarto trimestre, a Petrobras (PETR3 PETR4) registrou retração de 98,1% no lucro, que havia sido de R$ 59,890 bilhões.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Veja o balanço do 1TRI21 na íntegra

lucro recorrente dos acionistas, o valor somou R$ 1,452 bilhão, revertendo prejuízo de R$ 4,637 bilhão neste critério.

Frente ao quartro trimestre, o lucro recorrente recuou 94,9%, uma vez que havia sido de R$ 28,444 bilhões.

Petrobras (PETR3 PETR4): principais números do balanço

De acordo com a petroleira, a retração do lucro refletiu a variação cambial no resultado financeiro devido à desvalorização do real frente ao dólar e às reversões de impairment e dos gastos passados com o plano de saúde, ambos ocorridos no 4T20.

Entre os itens não recorrentes reconhecidos no período estão, principalmente o impairment de R$ 508 milhões e o ágio na recompra de bonds de R$ 1 bilhão.

Lucro líquido (Prejuízo) – Acionistas Petrobras

  • R$ 1,167 bilhão (1TRI21)
  • R$ 59,890 bilhões (4TRI20)
  • R$ – 48.523 bilhões (1TRI20)

Lucro líquido recorrente (Prejuízo) – Acionistas

  • R$ 1,452 bilhão (1TRI21)
  • R$ 28,444 bilhões (4TRI20)
  • R$ – 4.637 bilhões (1TRI20)

Já o lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado do primeiro trimestre atingiu R$ 48,9 bilhões, 4% superior ao quarto trimestre e 30,5% acima na comparação anual.

O Ebitda ajustado veio em linha com o consenso.

“Este resultado reflete as maiores margens do óleo fruto da valorização dos preços do Brent, compensadas pelos menores volumes de vendas”, destacou a empresa.

Além disso, acrescentou, “excluindo o efeito da ausência do ganho com a revisão atuarial do plano de saúde, ocorrido no 4T20, houve redução das despesas operacionais que afetam a métrica.”

Ebitda ajustado

  • R$ 48,949 bilhões (1TRI21)
  • R$ 47,043 bilhões (4TRI20)
  • R$ 37,504 bilhões (1TRI20)

Ebitda ajustado recorrente

  • R$ 47,757 bilhões (1TRI21)
  • R$ 35,098 bilhões (4TRI20)
  • R$ 36,925 billhões (1TRI20)

Por sua vez, o resultado financeiro da Petrobras (PETR3 PETR4) foi negativo em R$ 30,7 bilhões, alta de 45,2% frente um ano atrás. No quarto trimestre do ano passado, o resultado financeiro foi positivo em R$ 6,812 bilhões.

“Encerramos o 1T21 com uma exposição cambial de US$ 34,9 bilhões comparado a US$ 43,3 bilhões no 4T20, destacando-se a menor exposição passiva em dólar”, informou a empresa.

Entretanto, apesar da menor exposição cambial, afirmou a empresa, houve aumento das despesas com variações cambiais e monetárias, alcançando R$ 18,7 bilhões.

Isto ocorreu devido, principalmente, à desvalorização do real de 9,6% em relação ao dólar norte-americano ante uma valorização de 7,9% no 4T20.

“Vale citar também o menor prêmio na recompra de títulos (R$ 1 bilhão) e os efeitos positivos da gestão ativa da dívida, que possibilitou a redução das despesas com financiamentos (R$ 4,1 bilhões).”

Com a palavra CEO da Petrobras (PETR3 PETR4), Joaquim Silva e Luna: 

“Os números demostram a capacidade do nosso time de gerar resultados sustentáveis para os nossos investidores e para a sociedade em geral, mesmo em um contexto desafiador. A Petrobras continuará a trajetória de geração de valor, com uma gestão pautada na transparência, no diálogo e na racionalidade e com investimentos concentrados nos ativos em que somos reconhecidos como líderes mundiais.”

Com a palavra o CFO Rodrigo Araujo: 

“São números muito fortes e que demonstram que estamos no caminho certo. Vamos continuar com foco total nas estratégias estabelecidas em nosso Plano Estratégico, gerando valor em todas as nossas operações e projetos e administrando nosso portfólio com o objetivo de maximizar retornos para nossos acionistas e demais stakeholders.”

Receita líquida

A receita líquida no 1TRI21 foi de R$ 86,2 bilhões, 14,9% superior ao 4T20.

  • R$ 86,174 bilhões (1TRI21)
  • R$ 74,972 bilhões (4TRI20)
  • R$ 75,469 bilhões (1TRI20)

Valorização do brent

Conforme a empresa, a alta da receuta na comparação trimestral ocorreu por conta, principalmente, da valorização de 38% nos preços do Brent.

“Contribuíram também para este resultado a maior receita com diesel, que atingiu R$ 25,2 bilhões (27% superior ao 4TRI20), em função do aumento da participação da Petrobras no mercado de diesel e do crescimento das vendas de diesel S-10, apesar da queda do volume de vendas total de diesel.”

Adicionalmente, a valorização do Brent gerou maiores receitas para os demais derivados, mesmo com o volume de
vendas de derivados no mercado interno tenha sofrido redução de 5,6%, por conta da sazonalidade e das restrições impostas pela COVID-19, completou a empresa.

No entanto, a exceção foi o crescimento de 8,3% no volume de vendas de óleo combustivel para geração de energia termelétrica e para uso do segmento industrial.

Exportação

No mais, mesmo com o menor volume exportado de petróleo e derivados, a receita com exportações atingiu R$ 22,8 bilhões, superior em 16,2% quando comparado ao 4TRI20, pela alta dos preços do Brent.

Em termos de mercados no exterior, houve aumento da fatia chinesa nas exportações, que atingiu 56%.

Por sua vez, Cingapura se manteve como o principal destino das exportações de derivados (75%).

Produção

No dia 27 de abril, a Petrobras (PETR4 PETR3) divulgou que a produção média de óleo, LGN e gás natural no primeiro trimestre deste ano foi de 2,77 milhões de boed, uma diminuição de 5% em relação ao mesmo período de 2020.

Conforme a Petrobras, o desempenho foi devido, principalmente, aos desinvestimentos concluídos ao longo de 2020 e início de 2021 e ao declínio natural de produção, que teve uma média de 11% nos projetos que já atingiram o seu pico de produção e entraram na fase de declínio.

Na comparação com o quarto trimestre de 2020, a produção subiu 3,1%.

Despesas

Em relação às despesas com vendas, houve redução 14% no 1TRI21, quando comparadas ao 4TRI20, acompanhando os menores volumes de vendas.

Entretanto, o total de despesas ficou em R$ 11,148 bilhões, uma redução de 85,3% na comparação anual.

Frente ao quartro trimestre, a variação das despesas foi fortemente impactada pela linha de “reversão/ perda no valor de recuperação de ativos – impairment”.

No 1TRI21, foi realizado impairment no valor de R$ 508 milhões em função, principalmente, da parada das atividades da plataforma P-33 na bacia de Campos.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.