Money Week: Natália Dalat deixou cargo público para ser trader

Giovanna Castro
Jornalista formada pela UNESP.
1

Crédito: Natália Dalat é trader e investidora no mercado de ações -Foto: Reprodução/ Instagram

Formada em Tecnologia da Informação, Natalia Dalat abandonou a carreira como servidora pública para se aventurar no mercado financeiro. Começou investindo R$ 1 mil na bolsa e foi se interessando pelo tema. Decidiu, depois, se dedicar exclusivamente a isso.

Hoje, trabalhando como trader e investidora do mercado de ações, ela ganha dez vezes mais do que no serviço público. Arriscou-se também nas redes sociais: já tem mais de 44 mil seguidores no Instagram.

“A minha maior motivação para a mudança foi que o serviço público não me desafiava mais. Fazia muito mais sentido me superar no mercado financeiro do que ficar estagnada na vida pública”, conta.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Natália vai falar sobre sua trajetória na próxima edição da Money Week, que acontece entre os dias 23 e 27 de novembro. O evento é online e totalmente gratuito.

O que é um Day Trader?

Day Trader é uma modalidade de operações de curto prazo na Bolsa de Valores. Nela, o objetivo é obter lucros com a oscilação de preço no dia. Ou seja, comprar e vender um ativo no mesmo dia.

O Day Trader é o nome que se dá a quem adota essa estratégia de operação. E é esse o principal ofício de Natália Dalat, além de realizar algumas operações de Swing Trade, que visam um tempo maior.

“Para ser uma Day Trader, além do conhecimento, primordial para quem escolhe a profissão, é importante ter agilidade e capacidade de analisar os diversos cenários dos ativos”, explica.

Engana-se quem pensa que esse conhecimento todo é inacessível. Natália começou como a maioria dos investidores: buscando conteúdos online.

“Fui me apaixonando e me desenvolvendo sozinha ao longo dos anos. Como a maioria, encontrei dificuldades no começo. Mas a força de vontade de buscar a independência financeira e mais conhecimento me fizeram continuar. Após dois anos, eu já estava colhendo os resultados”, conta.

Natália foi entendendo todos os passos para se especializar no mercado. Viajou por mais de 15 cidades no Brasil, conhecendo traders de tesouraria e agentes autônomos experientes.

Passo a passo para quem quer começar

Ao se dedicar à prática das operações, analisar dados e criar estratégias, Dalat conseguiu entender o que um day trader precisava. Assim, após 6 anos de experiência, desenvolveu uma didática para quem quer começar.

“No início da minha carreira havia muitos professores e pouca didática. Comecei a receber muitas mensagens de pessoas que queriam aprender”, explica.

O objetivo principal de Natália é ensinar os métodos que ela mesma desenvolveu e aprovou. Com isso, pretende ajudar outras pessoas a conquistarem sua independência financeira.

Para Natália Dalat, um de seus maiores aprendizados profissionais foi o de construir seu caminho aos poucos, reconhecendo a importância dos pequenos resultados. Além disso, entender que o mundo de investimentos é para quem sonha alto, mas tem o pé no chão.

“Para ajudar na democratização da educação financeira no Brasil, nós temos um grande caminho pela frente. Eu jamais imaginei me aposentar antes dos 30. Não serei a pessoa que dirá que foi algo fácil, e, pelas estatísticas, nunca será. A realidade é que na maior parte do tempo suaremos a camisa. Posso dizer que meu objetivo financeiro é conseguir ser maior do que hoje”, completa.

Investimentos próprios

Atualmente, os investimentos de Natália Dalat são diversificados. Ela aposta em operações de Day Trade, que constituem rendimentos no curto prazo, uma carteira de Swing Trade mensal e semanal, com rendimentos de médio prazo, e uma carteira de fundos multimercados, com objetivo de longo prazo.

Dessa forma, mesmo se mantendo constante na renda variável, ela consegue conciliar um perfil de investidora agressiva a todas as suas necessidades.