Day Trade: entenda o que é e como funciona essa estratégia

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Day Trade: o que é e como funciona essa estratégia de investimentos

Você já deve ter ouvido falar de quem ganha (ou perde) muito dinheiro na Bolsa de Valores em um só dia né? Quem faz essas operações em um intervalo de tempo curtíssimo é adepto da estratégia chamada de Day Trade.

O objetivo é buscar uma boa rentabilidade vendendo um ativo por um preço maior do que ele foi comprado.

Mas o que é exatamente o Day Trade? Como funciona esta estratégia e quais os desafios de operar como trader?

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Traduzindo para o português o Day Trade significa “transação do dia”. Ou seja, operações de compra e venda de ativos no mercado financeiro feitas dentro de um mesmo dia.

A pessoa que realiza esse tipo de transação é conhecida como day trader. É o chamado especulador. Ou seja, diferente do buy and holder, este operador não está interessado se a empresa tem fundamentos sólidos e potencial de crescimento a longo prazo. O trader só quer saber se aquela ação pode crescer mais ao longo do dia.

Esse método de investimentos é usado por operadores mais experientes e que tenham mais tolerância ao risco. Ou seja, é preciso saber ganhar, mas também perder, já que o mercado de renda variável sofre oscilações nem sempre tão previsíveis, como o recente caso do “corona crash”.

Como funciona o Day Trade?

Para conseguir lucros em um curto espaço de tempo (em um mesmo dia ou em um mesmo pregão), o trader obtém vantagem das oscilações de preço ao longo do dia.

Dentro de um mesmo dia, o trader vende todos os seus ativos. Ou seja, no jargão do mercado, ele “zera” suas posições. Costuma-se dizer que um trader nunca “dorme” com um ativo em carteira.

A compra e a venda podem ocorrer em qualquer momento do dia. O investidor buscará sempre, claro, obter o maior lucro com aquela operação, estando atento a cada minuto de mudança de valores de cada ativo.

Por exemplo, se um operador comprar ações do Banco do Brasil a R$ 35 às 10h e vendê-las a R$ 37 no fim do dia, ele terá lucrado R$ 2 por cada ação que comprou.

Mas o contrário também pode ocorrer. O investidor pode comprar a mesma ação a R$ 35, e terminar o dia vendendo a R$ 33. Ou seja: nesta estratégia, cada centavo conta muito!

O conceito é simples de entender, mas a prática depende de muito estudo, análises, sangue frio na hora de comprar e vender e de acertar o timing certo de realizar as operações.

O método exige bastante conhecimento prático e, por isso, é indicado para quem tem um perfil bem arrojado.

Day trade: método é arriscado e não é indicado para qualquer um

Qualquer um pode ser trader?

Em teoria, sim. Qualquer pessoa pode usar o Day Trade como método de investimentos.

Antigamente, quando os pregões eram presenciais, as negociações dependiam de ligações telefônicas e aquela gritaria na Bolsa de Valores era comum, o trader era um profissional com formação superior e que trabalhava com corretores de seguros.

Porém, nos últimos anos, com as plataformas online de investimentos (homebrokers) para ter acesso ao pregão online, qualquer pessoa que estude (muito) e se sinta confortável com os riscos do Day Trade pode operar desta forma.

Só é preciso lembrar que, assim como as outras estratégias, é importante ter um conhecimento profundo do que você está fazendo. Afinal, é o seu dinheiro que está em jogo.

Estude os tipos de análises, saiba entender os gráficos, avalie bem o que você está comprando/vendendo, estude muito o mercado e a economia como um todo antes de mergulhar no mundo do Day Trade.

O que é a análise técnica?

Muita usada por quem realiza Day Trade, a análise técnica (ou análise gráfica) é uma forma de avaliar diferentes variáveis que vão influenciar na tomada de decisão do investidor.

Assim, a análise técnica mostra indicadores como cotações, o volume que está sendo negociado, as médias móveis dos ativos, os padrões que cada gráfico apresenta, entre outros.

Desta forma, a análise técnica não leva em conta as empresas em si. Ou seja, o que influencia na tomada de decisão são os números e dados daquele ativo no pregão daquele dia. Ficam de fora quesitos como balanço patrimonial, fluxo de caixa, potencial de crescimento e conjuntura econômica.

O conceito base é a alma do mercado: as leis de oferta e procura.

Se você quer operar com Day Trade, dedique um bom tempo ao estudo da análise técnica.

Vantagens e desvantagens do Day Trade

Toda estratégia tem aspectos positivos e negativos. Assim, vamos listar algumas das principais vantagens e desvantagens de operar com Day Trade.

Vantagens do Day Trade

  • A principal vantagem do Day Trade é, claro, a possibilidade de realizar lucros de forma rápida, no mesmo dia da operação. Mas lembre-se de que o retorno é sempre proporcional ao risco;
  • Se você optar por viver desta estratégia de investimentos, algumas das vantagens são poder trabalhar de casa e na hora que quiser. Ou seja, liberdade e tempo são fatores importantes no mundo do Day Trade;
  • Possibilidade de usar mais dinheiro do que você tem: a chamada operação alavancada usa um limite disponibilizado pela corretora para que o trader opere com uma verba acima do que ele realmente tem;
  • Stop Loss: é possível ter “perdas controladas” no mercado ao acionar um Stop Loss na plataforma da sua corretora. Assim, sempre que um ativo atinge determinada cotação, o mecanismo é acionado e evita-se que o prejuízo aumente.

Desvantagens do Day Trade

  • A possibilidade de perder dinheiro é grande se você não estudar bem, definir estratégias erradas ou mesmo fugir do que foi pré-estabelecido por você para cada ativo ou dia;
  • É preciso um bom nível de conhecimento para operar em Day Trade de forma a minimizar as grandes perdas. Isso exige estudo, dedicação e ter uma boa percepção de avaliação de riscos;
  • Não aproveitar os dividendos dos ativos. Como o trader nunca “dorme” com o ativo em carteira, os dividendos/proventos distribuídos pelas ações e Fundos Imobiliários nunca são aproveitados pelos traders;
  • Os lucros do Day Trade são passíveis de tributações. O trader paga 20% sobre o lucro obtido com cada operação. Dessa taxa, 1% é retido na fonte, também conhecida como dedo-duro. Dependendo da corretora, há outras taxas sobre as operações.

 

Dicas para quem quer ser trader

  1. Tenha sempre uma reserva de emergência. Ou seja, por mais que seu perfil seja arrojado, guarde uma parte do seu dinheiro em renda fixa. O recomendado é ter pelo menos seis vezes o custo do seu valor mensal em uma reserva de renda fixa;
  2. Não invista em um só ativo. Mesmo operando como trader, procure minimizar os riscos de perder tudo em uma só operação;
  3. Saiba que há pessoas mais experientes que você no mercado e comece aos poucos;
  4. Controle a emoção! Muito se discute no mercado de renda variável sobre o quesito emocional na hora de fazer uma operação. Ou seja, não é só a parte técnica que é importante. Saber controlar a ganância ou lidar com as perdas são essenciais para viver com essa estratégia de investimentos;
  5. Saiba que as perdas vão acontecer. Elas fazem parte do jogo e são importantes para o aprendizado. Por isso, tenha bem claras suas estratégias e as siga à risca;
  6. Saber a hora de parar ou ficar uns dias sem operar é importante para descansar a mente e retomar as estratégias.

 

Outros conceitos para você ficar olho

  • Alavancagem: esse mecanismo permite você operar com um dinheiro que você não tem disponível no momento. É um limite que sua corretora disponibiliza para que você possa operar na Bolsa;
  • Tape Reading: também chamada de análise de fluxo, nesta metodologia o trader fica de olho nas ofertas e movimentos dos grandes players com o objetivo de tentar desvendar a direção do preço de um ativo com base no fluxo das ordens.
  • Price Action: conceito usado para analisar uma ação. O foco é observar as movimentações do preço em gráficos, identificando padrões e tendências de queda ou aumento;
  • Scalping: técnica de investimentos que envolve movimentos em períodos muito curtos e pontuação baixa para fazer dinheiro com as tendências do mercado. Ou seja, o scalper entra e sai do mercado muito rapidamente.