Money Week: Felipe Massa revela lado investidor disciplinado e conservador

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Felipe Massa, ex-piloto de Fórmula 1, e Luiz Razia, também ex-piloto e hoje apresentador do Auto Esporte, da TV Globo, foram atrações desta terça-feira, segundo dia de palestras da terceira edição da Money Week.

Com raízes no mundo esportivo, foram convidados a participar do maior evento de Investimentos da América Latina por um motivo simples: também gostam de “acelerar” no mundo do empreendedorismo e dos negócios.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Falaram da experiência no mundo financeiro, deram dicas de como investir e abriram o jogo sobre como aplicam o que ganham — de forma didática e esclarecedora.

Massa também revelou segredos de sua carreira no automobilismo e, especialmente, da Fórmula 1.

Massa e Razia mostraram entrosamento e desenvoltura em investimentos na conversa com a jornalista Fabiana Panachão e com Juliano Custódio, fundador e CEO da EQI.

Quando questionado sobre a principal lição que poderiam passar a quem tem interesse no universo dos investimentos, Massa não titubeou:

Saber onde investir seu dinheiro é muito importante, pois, no esporte, você encerra a carreira, mas continua novo. Tenho 39 anos. Pode ser idade elevada para voltar à Fórmula 1, mas, para outras coisas, não é”, pontuou Felipe Massa, que contou ter uma carteira diversificada na bolsa de valores.

Aprendi no automobilismo a viver com frustrações, Você mais perde do que ganha. Acho que no empreendedorismo é a mesma coisa. Somos muito analíticos e vamos buscar a raiz do problema para empreender e fazer do modo certo na próxima vez, pois sempre há uma nova chance”, completou Luiz Razia.

Massa e Razia ensinam na Money Week: disciplina é a chave

Disciplina. Seja nas pistas, seja no mercado financeiro, essa é a chave para chegar longe e evitar frustrações. Pelo menos foi isso o que os ex-pilotos Felipe Massa e Luiz Razia ensinaram aos inscritos na terceira edição da Money Week.

Em qualquer tipo de situação, precisa ter a disciplina de analisar e entender o que está ocorrendo dentro de uma empresa. Esse é o tipo de pensamento que você tem que ter sempre”, ponderou Massa.

Vi gente perdendo muito, pois não controlou e gastou demais. É preciso entender para onde vai seu dinheiro, independentemente de ser esportista. Isso vale para qualquer tipo de situação”, complementou.

Você precisa ter disciplina e entender o nível de risco que pode ter. É a mesma coisa de uma ultrapassagem na corrida. Você avalia em milissegundo. Se você criar o método certo de ultrapassar um piloto, 70% das vezes vai dar certo. Se fugir um pouco do padrão, pode bater. É cálculo de risco”, comparou Razia.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

Dicas e perfil dos investidores

Money Week, Felipe Massa, Luiz Razia

Felipe Massa e Luiz Razia aproveitaram alguns minutinhos da participação na Money Week para responder perguntas feitas no chat e satisfazer a curiosidade de quem acompanhou o bate-papo com atenção.

Depois de alguma insistência, o ex-piloto da Ferrari confessou que, além ter conta no BTG Pactual e dispor de investimentos no Brasil e no exterior, não se considera um investidor de perfil ousado.

Sempre pensei em investir meu dinheiro, mas nunca fui agressivo demais. Sempre fui conservador, mas acho que depende das oportunidades, dos momentos. Agora, com juros lá embaixo, mercado de bolsa virou boa opção. Sempre fui tranquilo, mas um trabalho bem feito, de aproveitar oportunidades, pode render bem. Entender o momento te faz tirar mais”, explicou.

Luiz Razia, por sua vez, admitiu que tem total ciência de que, em momentos de crise, como esta causada pelo coronavírus, podem surgir excelentes oportunidades de multiplicar o capital. Mas deixou claro que, para quem pensa em dar os primeiros passos, cautela é a chave.

Dica valiosa é escolher boas empresas, que você goste e use no dia a dia. Dê uma olhadinha no balanço. Pode fazer aportes mensais. É o mais fácil e mais seguro de fazer. Quando achar que a empresa está cara demais, pode colocar no CDB, que é uma renda fixa mais segura. Quando houver uma crise, pega o dinheiro da reserva de emergência e aloca nas empresas que gosta. Muita gente aproveita esse momento de crise para ganhar. Costumam dizer que, quando tem sangue nas ruas, é hora de aportar o dinheiro”.

A importância de estar bem acompanhado

Esporte e empreendedorismo se misturaram mais uma vez quando o assunto em pauta foi a gestão dos investimentos.

Felipe Massa lembrou que, quando era piloto de testes da Ferrari, fechou com Nicolas Todt, filho de Jean Todt, lenda do mundo da Fórmula 1, para ser seu empresário. E que isso foi uma das decisões mais acertadas da carreira, que tenta espelhar em sua vida fora das pistas.

É importante estar com profissionais que vão te ajudar e te fazer evoluir. Acreditar nas pessoas certas e ter profissionais do seu lado pode te levar a um caminho maior do que você imagina“, comentou, revelando, na sequência, quem o ajudou a não deixar o dinheiro acumulado durante a carreira nas pistas “evaporar”, como afirmou ter visto acontecer com alguns colegas.

Entrei no Family office de uma pessoa que confio muito, que é o Rodrigo Natel. Estou dentro de um escritório muito bem organizado e que ajuda nos meus investimentos. Ajuda o dinheiro a continuar subindo. O mais importante é você sempre entender quanto você gasta e para onde está indo seu dinheiro, pois é muito fácil queimar dinheiro. Tem que confiar em pessoas e empresas sérias“.

Luiz Razia endossou as palavras do amigo e também concordou que é essencial se cercar de pessoas que entendam do assunto, embora tenha confessado que administra sozinho 100% de sua carteira.

A Fórmula 1 é como o mercado financeiro. É muito fechado. Precisa ter influência. É difícil você, como piloto, bater na porta das empresas. Eu, hoje, escolheria um bom manager”, comparou.

Sempre fui muito bem na escola em matemática, então decidi estudar. Fiz cursos de 6 meses na escola da B3 e na Saint Paul. Continuei estudando com professores de análise fundamentalista para calcular valuation e fazer desconto de fluxo de caixa das empresas. Utilizei essas informações para montar uma carteira de longo prazo. Controlo ela a cada seis meses.  Na parte de curto prazo, me sobra tempo de tela. Eu mesmo opero. Compro, vendo ações, faço long shot, utilizo casas de análise, como a própria EQI, para ter informações. Controlo 100% da minha carteira sozinho. Eu que dou o call de compra e venda”, completou.

Sobre os palestrantes da Money Week

Ícone da Fórmula 1 e mundialmente reconhecido pelo que fez nas pistas, o ex-piloto Felipe Massa pode ter se aposentado do esporte, mas continua na ativa, como empreendedor e investidor.

O dinheiro tem sempre que andar para cima”, disse,  em 2016,  antes de trocar a F-1 pela Fórmula E, categoria pela qual também já se aposentou.

Longe das pistas, Felipe Massa tem investido também em seu lado empreendedor.

Ele é um dos sócios da Da Natu, marca de kombuchas, chás, sucos e shots prensados a frio, com sede no Sul do País.

Em abril deste ano, em meio à pandemia, a da Natu firmou uma sociedade com a OakBerry, rede de franquias de alimentação saudável. Fundada em 2016 por Georgios Frangulis, a OakBerry possui hoje mais de 170 franquias no Brasil. Em 2019, a rede faturou R$ 90 milhões.

O ex-piloto, que vive há 14 anos no principado de Mônaco, resolveu trazer de lá para o Brasil uma filial do restaurante Beefbar. A inauguração estava prevista para 20 de março, mas a Covid-19 postergou os planos para setembro.

Hoje, dois meses após a inauguração, o projeto anda de vento em popa. “Tem fila de espera todos os dias. Está indo muito bem. Foi uma oportunidade que tive por meio daquilo que eu gosto. Fui atrás da maneira certa, com pessoas trabalhando de forma estruturada. Isso é o mais importante no final“.

Quer saber sobre como investir e as melhores aplicações? Preencha o formulário abaixo!