Money Week traz Fabio Alperowitch, da Fama Investimentos

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Fabio Alperowitch, cofundador e gestor da Fama Investimentos, será uma das atrações da próxima edição da Money Week, evento totalmente online e gratuito, que acontecerá entre os dias 24 e 28 de maio.

Clique aqui para se inscrever na Money Week!

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

O executivo é considerado um dos especialistas em ESG (Environmental, Social and Governance ou, em português, Ambiental, Social e Governança – ASG) do País, e levará ao painel da Money Week pontos importantes para ensinar a diferenciar filantropia de investimento.

Alperowitch costuma dizer que é errada a percepção de quem acha que as empresas buscam menos resultados simplesmente por serem ESG. Segundo ele, “essa ficha ainda não caiu para os brasileiros, que colocam esses investimentos na caixinha de filantropia”.

O início da caminhada

Formado em Administração de Empresas pela FGV de São Paulo, Fabio Alperowitch tem cursos de especialização na Universidade da Califórnia, em Berkeley, e na Harvard Kennedy School, ambas nos Estados Unidos.

No campo profissional, deu seus primeiros passos na P&G (Protecter & Gamble) e, no início da década de 90, mais precisamente em 1993, fundou a Fama Investimentos, ao lado de Maurício Levi, com quem também trabalhou na P&G.

Programação completa da Money Week

Amor e ódio na Money Week

Em entrevista recente para o site da revista Exame, o gestor da Fama Investimentos classificou como “amor e ódio” a relação dos investidores com empresas focadas em ESG. Para ele, no entanto, não há dúvidas: quanto maior o número de companhias comprometidas com esses alicerces, melhor será o mundo em que vivemos.

“Quanto mais gente pressionando as companhias para serem responsáveis em todos sentidos, a gente vai ter um mundo melhor. Mas esses são temas extremamente complexos e estão sendo tratados com uma superficialidade gigantesca”, pontuou.

Na visão de Fabio Alperowitch, o recado também vale para o investidor que, hoje, também vê com certas restrições esse segmento do mercado financeiro. “Tem um grupo que pensa isso aqui é um monte de mimimi, um monte de bobagem. Esses serão, em algum momento, atropelados. Vai ficar comprado em Petrobras e Petrobras vai perder seu valor”, apostou.

Sustentabilidade vale dinheiro, alerta Alperowitch

Por falar em valores, Fabio Alperowitch deixou claro que abordará, durante sua participação no painel da Money Week, que investir em ESG, ou seja, em sustentabilidade, vale dinheiro. E não é pouco. “Uma companhia que não se mostra sustentável é cancelada em vários portfólios, então, sustentabilidade, hoje, vale dinheiro”, resumiu, ao site B.S1de Investimentos.

Um exemplo prático de companhia que navega contra os princípios do ESG, para o gestor da Fama Investimentos, é a Vale (VALE3). Alperowitch lembrou que a empresa se envolveu em dois eventos trágicos recentemente, que resultaram na morte de 300 pessoas (em Mariana e Brumadinho) e que também apresenta pontos falhos nos segmentos de governança e segurança do trabalho.

A Fama Investimentos

Certificada como “B Corp”, a Fama Investimentos nasceu com “ESG na veia”, muito antes de a sigla ganhar relevância no plano global. Primeira gestora do País a seguir tais parâmetros sustentáveis, a Fama apresentou retorno médio de 21% ao ano desde que foi fundada, há quase três décadas.

A asset conta atualmente com quase R$ 3 bilhões sob sua gestão e um fundo de ações long only, disponível na plataforma do BTG Pactual digital, com uma carteira que gira entre 15 e 16 ativos, investidos em empresas nacionais consideradas sólida, com boa governança e escolhidas por meio de critério fundamentalista.

O fundo de ações da Fama Investimentos entregou, de janeiro até março de 2021, uma rentabilidade bem superior à encontrada no Ibovespa: 10,940% x 2,616%. Algumas das empresas que estão na carteira da gestora de Fabio Alperovich são Localiza, NotreDame Intermédica, MRV, Klabin, Iguatemi, Fleury, Duratex, Lojas Renner, M Dias Branco, Sul-América, LOG, Arezzo e Raia Drogasil.

“Não nos incomodamos de ter os mesmos nomes de outros fundos, mas muitas vezes compramos empresas que ninguém tem e depois de um tempo todo mundo compra”, concluiu o gestor, deixando um gostinho de “quero mais” às vésperas de sua participação na próxima edição da Money Week. Não perca.

Clique aqui e inscreva-se na Money Week, o maior evento sobre investimentos das Américas

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.