Entenda o que são fundos Long Only, Long Short e Long Biased

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação

Em vez de investir seu dinheiro diretamente em ações, Fundos Imobiliários ou outros tipos de ativos, você pode optar por investir em fundos. Eles são um meio de simples de fazer aplicações complexas. Isso porque são geridos por profissionais, com muita experiência no mercado.

Os fundos podem ser de diferentes tipos de acordo com a estratégia adotada pelo gestor.  Neste artigo vamos explicar o que são os fundos classificados como Long Short, Long Only e Long Biased.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Estas são categorias muito comuns de fundos de ações e fundos multimercados. Mas você sabe exatamente o que significa cada um deles?

Fundos Long Short

A categoria Long Short é um tipo de fundo multimercado que está entre a que mais capta recursos. Apesar de poderem investir em qualquer tipo de ativos, já que são multimercados, os fundos Long Short geralmente investem prioritariamente em ações.

Este tipo de fundo tem como foco a compra de um ativo e a venda de outro quase que simultaneamente e que tenham uma correlação entre si. O ganho vem dos momentos de alta ou de baixa de determinados ativos.

Ao pé da letra, o Long Short conjuga posições compradas (long) com posições vendidas (short). Ou seja, o gestor opera tanto comprado (apostando na alta dos preços dos ativos) quanto vendido (apostando na queda dos preços dos ativos).

Assim, o gestor faz a análise das ações para definir quais estão valorizando mais ou menos e, assim, poder comprar ou vender e em quais quantidades. Desta forma, o lucro do fundo vem dos movimentos de compra e venda feitas pelo gestor.

Nos fundos Long Short podem ser usadas como estratégias a intersetorial, a intrassetorial ou então operações relacionadas a uma mesma empresa. A intersetorial é quando o gestor compra ações de um setor e vende de outro. Já na estratégia intrassetorial, o objetivo é a diferença de performance entre companhias de um mesmo setor. Podem ser feitas ainda operações relacionadas a uma mesma companhia, como PN x ON ou holding x subsidiária.

Entre as vantagens dos fundos Long Short estão a baixa correlação com o Ibovespa, a possibilidade de retornos independente da situação do mercado, possibilidade de alavancagem e aplicações maiores que o capital do fundo e um risco relativamente controlado.

Fundos Long Only

Nos fundos Long Only, o gestor trabalha apenas com a compra dos ativos. Assim, ele aposta na valorização de determinado papel para realizar o lucro.  No curto e médio prazo pode sofrer bastante com a volatilidade do mercado, então acaba sendo mais indicado para estratégias de longo prazo.

Por regulamentação da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), os fundos Long Only devem obrigatoriamente ter 67% do patrimônio investido em ações, bônus ou recibos de subscrição, cotas de fundos de ações, cotas de fundos de índice de ações ou BDRs (Brazilian Depositary Receipts).

Como esta é uma estratégia que permite apenas ficar comprado, a forma de o gestor se proteger em períodos de baixa do mercado é aumentando seu caixa.

Este tipo de fundo é o que tem a maior correlação com o índice Ibovespa. Assim, o Long Only tende a subir mais em momentos de alta do mercado e tende a cair mais nas baixas.

Confira exemplos de fundos Long Only do BTG Pactual:

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Fundos Long Only

Fundos Long Biased

Os fundos Long Biased podem, inicialmente, lembrar a estratégia dos fundos Long Short. Isso porque os Long Biased também podem ter posições vendidas e compradas. Mas há uma diferença importante.

A palavra “bias” em inglês significa “viés”. Assim, os fundos Long Biased podem ter posições vendidas, mas têm principalmente um “viés comprado”.

Em outras palavras, é um fundo que tem mais flexibilidade e fica no meio termo entre o Long Only e o Long Short em relação à exposição líquida.

A estratégia dos fundos Long Biased é majoritariamente ter a alocação dos ativos na perspectiva de alta, mas eventualmente podem aparecer oportunidades e o fundo pode operar vendido em algumas situações. Apesar de também ser um fundo multimercado, o Long Biased geralmente aloca a maior parte do capital em ações.

A estratégia dos gestores para ganhar na baixa com o Long Biased é com o aluguel de ações. Assim, o proprietário da ação (doador) empresta seu ativo por um período a uma terceira pessoa (tomador) em troca de uma taxa. O tomador aluga as ações do doador e as vende no mercado com o objetivo de recomprá-las a um preço mais baixo e devolvê-las ao doador.

Este é um tipo de fundo que tem uma exposição maior ao risco, pois não tem uma contraparte para garantir a operação. Por outro lado, os retornos podem ser maiores que os fundos Long Short. Assim, é mais indicado para investidores arrojados.

Confira exemplos de fundos Long Biased do BTG Pactual:

Fundos Long Biased

Qual tipo de fundo escolher?

Os fundos Long Only, Long Short e Long Biased podem ser opções para o investidor diversificar sua carteira de investimentos.

Assim como qualquer ativo, o tipo de fundo ideal para você depende de sua estratégia de investimentos e do seu perfil como investidor.

Importante ressaltar que os fundos Long Biased tendem a ter uma maior volatilidade, sendo mais recomendados a investidores arrojados. Já os fundos Long Short e Long Only têm uma volatilidade menor, podendo ser usados por investidores com perfil moderado.

Estes tipos de fundos têm sido bastante procurados ultimamente. Isso porque, deixar parte do patrimônio sob as mãos de um gestor pode ser interessante e possibilitar ganhos na renda variável.

(Com Felipe Alves)

  • Dúvidas sobre como investir? Tenha um Assessor de Investimento especializado em planejamento financeiro e gestão de patrimônio. Conheça a EQI.