Grupo Mateus (GMAT3) lucra R$ 193,4 mi no 4TRI, crescimento de 396%

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação

O Grupo Mateus (GMAT3) reportou no quarto trimestre de 2020 um lucro líquido de R$ 193,42 milhões. Os números refletem uma alta de 395,9% sobre o mesmo período de 2019.

No acumulado de 2020, o lucro líquido da Companhia totalizou R$ 726,26 milhões, incremento de 98,6% sobre 2019.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O resultado financeiro no quarto trimestre foi uma despesa líquida de R$ 14,9 milhões ante uma despesa líquida de R$ 26,64 milhões um ano antes.

Em 2020, o resultado financeiro foi uma despesa líquida de R$ 112,34 milhões contra uma despesa líquida de R$ 99,95 milhões em 2019.

Receita avança 53,2%

No último trimestre de 2020, a receita líquida da Companhia atingiu R$ 3,63 bilhões, alta de 53,2% sobre igual período de 2019.

Já nos doze meses de 2020, a receita líquida foi de R$ 12,39 bilhões, incremento de 42,4% sobre um ano antes.

O lucro bruto ajustado do quarto trimestre totalizou R$ 854 milhões, alta de 62,3% na base anual. No acumulado de 2020, o lucro bruto do Grupo Mateus atingiu R$ 2,98 bilhões, 39,5% superior ao registrado em 2019.

Ebitda sobe 76,7%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado para o quarto trimestre foi de R$ 289 milhões. Os números representam um avanço de 76,7% sobre o Ebitda de um ano antes.

Ao mesmo tempo, a margem Ebitda ajustada foi de 7,9%, alta de 1 ponto percentual.

Em 2020, o Ebitda ajustado da atingiu R$ 1 bilhão, valor 76,8% superior ao registrado em 2019. A margem Ebitda ajustada de 2020 foi de 8,1%, alta de 1,6 p.p.

Endividamento do Grupo Mateus

O Grupo Mateus encerrou o ano de 2020 com R$ 1,5 bilhão em caixa líquido, comparado a uma dívida líquida de R$ 487 milhões ao final de 2019.

A melhora se deve a dois fatores principais: a entrada de recursos do IPO, realizado em outubro de 2020 e amortização de cerca de R$ 700 milhões de empréstimos, leasings e Finames junto aos bancos.

A alavancagem medida pela relação dívida líquida / Ebitda, ficou em 1,5v no final de dezembro. Um ano antes era de -0,9x.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Confira os principais destaques financeiros do balanço da  Grupo Mateus (GMAT3)