Estatais geraram perdas de R$ 23 bilhões em quatro anos; veja mais notícias

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Flickr

Levantamento realizado pelo jornal O Globo mostra que um conjunto de estatais acumulou perdas de R$ 23,7 bilhões entre 2015 e 2019. Neste grupo estão Correios, Infraero, Casa da Moeda e seis companhias Docas.

As estatais foram apontadas pelo Tesouro Nacional como as que apresentam riscos de passar a depender do governo para pagar salários e custear operações básicas. O Ministério da Economia quer antes elas aprovem um plano de recuperação, proposta que foi aprovada pelo Congresso na análise do Orçamento.

Vacina é a única saída para recuperação, preveem especialistas

Os efeitos negativos da pandemia só serão contornados em 2021 com um programa consistente de vacinação contra a Covid-19. A opinião é de especialistas do mercado de trabalho, segundo reportagem do Estadão. Com a expectativa de aumento dos níveis de desocupação e sem o auxílio emergencial, essa é a única saída para o país almejar uma recuperação.

Conheça planilha que irá ajudar nas escolhas, gestão e diversificação de suas ações

Contas de luz voltarão para bandeira amarela

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou ontem que retomará a bandeira amarela nas contas de luz em janeiro, após ter acionado a bandeira vermelha 2 em dezembro, o patamar mais alto do sistema. A revisão é motivada pela previsão de chuvas mais abundantes em janeiro.

Juros do cartão e do cheque especial sobem

A taxa média de juros do cheque especial e do cartão de crédito voltou a subir em novembro, de acordo com dados do Banco Central. Para o cheque especial, passou de 112,9% para 113,6% ao ano. Do cartão, subiu de 317,4% para 319,8%.

Na média de todas as modalidades de crédito, a taxa recuou de 26,5% para 26,3%. E o estoque de crédito subiu 2%, atingindo R$ 3,954 trilhões. As informações são do Estadão.

Idec quer suspender reajuste retroativo de planos de saúde

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) entrou com o pedido na justiça para evitar a cobrança retroativa de reajustes de planos de saúde que foram suspensos em 2020 por causa da pandemia, de acordo com O Globo.

Os valores seriam cobrados a partir de janeiro. O Idec argumenta que as empresas do setor registraram lucro no período e quer que a Agência Nacional de Saúde (ANS) apresente dados e discuta o tema antes.

Instituto Butantã adia apresentação de resultados de vacina

O Instituto Butantã e o governo de São Paulo afirmaram ontem que a eficácia da vacina Coronavac é superior a 50%, mas não precisaram o porcentual. A alegação para o adiamento da apresentação dos resultados é que o laboratório chinês Sinovac quer realizar mais análises após os testes em outros países – Turquia e Indonésia – mostrarem números diferentes.

Atualização Covid-19

O total de mortes no Brasil atingiu ontem a marca de 189.264, de acordo com o consórcio dos veículos de imprensa. Foram 979 novos óbitos nas últimas 24 horas. A média móvel de mortes dos últimos sete dias é de 777. O total de casos confirmados até agora chega a 7.366.677.

Gostaria de ter orientação sobre como investir e onde? Preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos poderá ajudar em sua jornada.