Boa Vista (BOAS3) lucra R$ 55,02 milhões no 4TRI, alta de 129%

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Boa Vista

O Boa Vista (BOAS3) reportou um lucro líquido de R$ 55,02 milhões no quarto trimestre de 2020, alta de 129%. Um ano antes, a companhia havia registrado lucro líquido de R$ 22,72 milhões.

No acumulado de 2020, a companhia registrou um lucro líquido de R$ 46,67 milhões, queda de 37,3% sobre 2019.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O resultado financeiro líquido totalizou uma receita de R$ 1,21 milhão no quarto trimestre ante uma despesa de R$ 5,49 milhões no mesmo período de 2019.

Já em termos anuais, o resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 12,97 milhões frente a um resultado negativo de R$ 23,068 milhões em 2019.

Receita do Boa Vista 

No último trimestre de 2020, a receita líquida do Boa Vista totalizou R$ 172,25 milhões, queda de 2,5% sobre igual período de 2019.

Já nos doze meses de 2020, a receita líquida da companhia foi de R$ 630,29 milhões, recuando 4,8% sobre 2019.

Ebitda sobe 18,8%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado para o quarto trimestre foi de R$ 92,36 milhões. Os números representam uma alta de 18,8% sobre o Ebitda de um ano antes.

A margem Ebitda da companhia no trimestre foi de 51,1%, alta de 7,1 pontos percentuais.

Em termos anuais, o Ebitda ajustado da companhia chegou a R$ 285,22 milhões, em linha com o registrado em 2019.

No ano, a margem Ebitda atingiu 37,3%, queda de 5,8 pontos percentuais.

Endividamento

A Dívida Bruta cresceu 72,2% ano contra ano, em virtude do aumento de obrigações por aquisições originadas da parcela variável esperada da aquisição da Acordo Certo, parcialmente compensada pela redução de empréstimos e financiamentos para otimização do custo da dívida.

Com o incremento do caixa com os recursos da abertura de capital, a companhia passou a uma posição de caixa líquido de R$ 799.447, preparada para dar continuidade tanto no plano de Aquisições (M&A) quanto para o investimento no Centro de Excelência em Analytics (CEA) ao longo de 2021.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3