PayPal (PYPL34): vale a pena investir nesse BDR?

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Divulgação/PayPal

Fazer pagamentos digitais com mais segurança e democratizar os serviços financeiros no mundo todo. Esta é a proposta do Paypal, fintech norte-americana que se favoreceu fortemente do distanciamento social durante a pandemia.

Os investidores brasileiros interessados na empresa já podem negociar papéis do Paypal diretamente na B3. E não é preciso ser um investidor qualificado (com mais de R$ 1 milhão em investimentos). Os BDRs estão disponíveis para pessoas físicas desde outubro. A negociação acontece através dos Brazilian Depositary Receipts (BDRs), sob o código PYPL34.

  • Para saber tudo sobre BDRs, clique aqui e baixe o e-book mais completo sobre o assunto 

O que é o Paypal?

O PayPal é uma empresa bastante conhecida e utilizada por quem faz pagamentos online.

Tio Huli, EconoMirna, Natalia Dalat e outros tubarões do mercado de Investimentos.

Não perca!

O grande diferencial é que com o PayPal é possível realizar pagamentos com o cartão de crédito, mas sem precisar levar com você o cartão e sem precisar compartilhar com diversos fornecedores dados como número do cartão, CPF e código verificador.

É vantajoso para quem quer ainda mais proteção nas transações financeiras online. Isso porque o PayPal não permite que os dados sejam exibidos nem mesmo para o vendedor. O número de seu cartão de crédito permanece sob sigilo.

Para compras no Brasil não há cobrança de taxa do comprador, mas para compras no exterior, sim. Também via PayPal é possível fazer remessas para o exterior.

A empresa foi criada em 1998, na Califórnia. O primeiro nome da empresa era Confinity (junção de “confiança” e “infinito” em inglês). Seus fundadores foram Ken Howery, Luke Nosek, Max Levchin e Peter Thiel.

Elon Musk entra na história

O PayPal começou como um meio de pagamento via Palm Pilot. Mas em 2000, houve uma fusão com o banco online X.com, de ninguém menos que Elon Musk, o bilionário CEO da Tesla. A partir daí o PayPal entraria em uma trajetória de crescimento constante.

Em 2002, a empresa realizou sua oferta inicial de ações (IPO na sigla em inglês), captando US$ 61 milhões. A ação foi vendida a US$ 13. Para efeito de comparação, hoje, o valor da companhia é de US$ 186,27 bilhões. E a ação é negociada na Nasdaq a US$ 188,62 (cotação de 13 de novembro).

Ainda em 2002, a empresa foi comprada pelo eBay e começou a ganhar o mundo. Atualmente, os pagamentos via PayPal são aceitos em mais de 200 países e é possível movimentar 25 moedas diferentes pela plataforma.

Resultado no terceiro trimestre

O lucro líquido do PayPal no terceiro trimestre de 2020 saltou para US$ 1,02 bilhão, ou US$ 0,86 por ação, ante US$ 462 milhões, ou US$ 0,39 por ação, no mesmo período de um ano antes.

A receita cresceu cerca de 25% para US$ 5,46 bilhões. Em base ajustada, a PayPal ganhou US$ 1,07 por ação. O resultado foi melhor do que o aguardado pelos analistas, que projetavam US$ 0,94 por ação.

“O terceiro trimestre do PayPal foi um dos mais fortes da nossa história. Nosso crescimento reforça o papel essencial que desempenhamos na vida diária de nossos clientes durante a pandemia”, afirmou o presidente e CEO Dan Schulman.

“Daqui para a frente, estamos investindo para criar a mais atraente e abrangente carteira digital, que funcione nos dois mundos, físico e online”, completou.

Novidades do PayPal

Entre os destaques atuais da empresa, o PayPal expandiu sua atuação no crédito, lançando, nos EUA e no Reino Unido, o serviço de parcelamento “Compre agora, pague depois”.

A empresa também lançou o cartão de crédito Venmo, vinculado ao aplicativo móvel que leva o mesmo nome.

E anunciou um novo serviço que vai permitir aos clientes comprar, manter e vender criptomoedas a partir de contas PayPal.

Expectativas baixas para o próximo trimestre

Apesar do bom resultado, o balanço do PayPal não animou tanto os investidores porque a empresa admitiu que, para o quarto trimestre, a expectativa é de lucro ajustado crescendo de 17% a 18%, abaixo da projeção de 24% do mercado.

Schulman disse em teleconferência que a empresa fez uma estimativa mais prudente por causa da incerteza causada pela pandemia e seu impacto na economia global, além da eleição presidencial americana que, apesar de já estar praticamente definida, ainda demanda atenção.

Valorização das ações do Paypal

As ações do PayPal na Nasdaq tiveram, no ano até 13 de novembro, valorização de 70%, indo de US$ 110,75 para US$ 188,62.

Já os BDRs na B3 valorizaram 129%, indo de R$ 22,47 para R$ 51,66. Confira os gráficos.

PayPal Nasdaq

Reprodução/Google

PayPal BDRs

Reprodução/Google

Como investir no Paypal?

Os investidores brasileiros podem ter acesso aos chamados BDRs – Brazilian Depositary Receipts – do PayPal.

Eles são ativos que representam ações de empresas estrangeiras.

Quem adquire um BDR está, indiretamente, participando de uma empresa no exterior. E terá direito aos dividendos distribuídos pela companhia lá fora.

Funciona mais ou menos como um fundo de investimento. O investidor não vira o dono da ação, portanto não é sócio da empresa em questão.

Para comercializar um BDR, a instituição emissora do papel adquire várias ações de empresas estrangeiras. Depois monta um “pacote” e vende partes dele aos investidores. Logo, esses títulos são como cotas.

O que é preciso fazer para investir no PayPal?

Para adquirir BDRs do PayPal, o investidor precisa procurar um banco ou uma corretora de valores autorizados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Quer saber mais sobre como investir em BDRs ou outros ativos correlacionados ao mercado exterior? Preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato