Banco Central define calendário de reuniões do Copom em 2022

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação/Banco Central

O Banco Central definiu o calendário de reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) em 2022. O Comitê se reúne a cada 45 dias para definir a taxa Selic. De acordo com o calendário, a primeira reunião deve ocorrer nos dias 1º e 2 de fevereiro.

No total, serão realizadas oito reuniões. Veja as datas para 2022:

1º e 2 de fevereiro;

15 e 16 de março;

3 e 4 de maio;

14 e 15 de junho;

2 e 3 de agosto;

20 e 21 de setembro;

25 e 26 de outubro;

6 e 7 de dezembro.

Banco Central: próxima reunião em agosto

A definição se dá na metade do calendário 2021. A próxima reunião deve ocorrer nos dias 3 e 4 de agosto. A expectativa é que a taxa Selic tenha mais um aumento.

No último encontro, realizado nos últimos dias 15 e 16, ficou definida uma elevação da taxa em 0,75 ponto percentual. E com isso, a Selic chegou a 4,25% ao ano.

Nas últimas reuniões, o comitê vem promovendo aumentos na taxa de juros. Ainda assim, é consenso no mercado de que o patamar permanece baixo com relação ao histórico da taxas elevadas no Brasil.

O papel do Copom

O Copom é o órgão do Banco Central, formado pelo seu presidente e diretores, que define, a cada 45 dias, a taxa básica de juros da economia. Ela é conhecida também como taxa Selic.

A taxa de juros Selic é a referência para os demais juros da economia. Trata-se da taxa média cobrada em negociações com títulos emitidos pelo Tesouro Nacional, registradas diariamente no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic).

Para que a política monetária atinja seus objetivos de maneira eficiente, o BC precisa se comunicar de forma clara e transparente.

Além do comunicado e da ata da reunião, o BC publica, a cada trimestre, o relatório de inflação, que analisa a evolução recente e as perspectivas da economia, com ênfase nas perspectivas para a inflação.