Zona do euro tem menor taxa de desemprego desde 2008

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.

Crédito: Reprodução/Unsplash

A taxa de desemprego com ajuste sazonal da zona do euro ficou em 7,4% em dezembro de 2019, abaixo dos 7,5% do mês anterior e dos 7,8% do mesmo período de 2018. Esta é a taxa mais baixa registrada na área do euro desde maio de 2008.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 30, pela Eurostat, escritório de estatísticas da União Europeia (UE).

Na UE, a taxa ficou em 6,2%, ante 6,3% de novembro e 6,6% de 2018, o mais baixo registrado desde janeiro de 2000.

BDRs. Alternativas para investir no exterior diretamente da bolsa brasileira

Desemprego por países

O contingente de desempregados na zona do euro é de 12.251 pessoas. Na UE, 15.475.
As menores taxas de desemprego foram registradas na República Tcheca (2,0%), Alemanha e nos Países Baixos (ambos 3,2%). As maiores, na Grécia (16,6%) e Espanha (13,7%).