Zona do euro: balança comercial tem superávit de € 6,3 milhões

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

A primeira estimativa para as exportações de bens da zona do euro para o resto do mundo em janeiro de 2021 foi de € 163,1 bilhões. O que representa um decréscimo de 11,4% face a janeiro de 2020 (€ 184 bilhões).

As importações do resto do mundo ficaram em € 156,8 bilhões. Com queda de 14,1% em comparação com janeiro de 2020 (€ 182,5 bilhões).

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Como resultado, a zona do euro registou um superávit de € 6,3 bilhões em comércio de bens com o resto do mundo. Isto em comparação com € 1,5 bilhões em janeiro de 2020.

As informações são da Eurostat, agência oficial de estatísticas da União Europeia.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

balança comercial

Reprodução/Eurostat

Dentro da zona do euro, o comércio de área caiu para € 159,7 bilhões em janeiro de 2021. A queda é de 3,9% em comparação com janeiro de 2020.

A China novamente figura como principal parceiro comercial da zona do euro, desbancando os Estados Unidos. Isso já havia ocorrido ao final de 2020.

Na comparação de janeiro de 2020 com janeiro de 2021, as exportação da zona do euro para a China cresceram 6,6%. E as importações da China para lá caíram 3,8%.

Já em relação aos EUA, houve redução de 9,6% das exportações e de 26,3% nas importações.

balança comercial

Reprodução/Eurostat