Yduqs (YDUQ3) pode entrar na disputa com Ser (SEER3) pela Laureate, ações sobem

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: Yduqs (YDUQ3) entra na disouta pela Laureate

A Yduqs Participações divulgou comunicado na manhã desta segunda-feira (14) onde anunciou que acredita ter condições de apresentar proposta concorrente mais atraente do que a da Ser Educacional pelos ativos do grupo norte-americano Laureate. O negócio entre a Ser e a Laureate foi anunciado no final da tarde da tarde de ontem por um valor de R$ 4 bilhões.

A Yduqs diz estar aprofundando o entendimento dos referidos ativos e acha que pode apresentar a oferta dentro do prazo estabelecido para o go-shop.

As ações da companhia reagiram positivamente e lideram as altas da bolsa perto das 11h15, com valorização de 6,60%, a R$ 29,73.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

“Os dados públicos divulgados da transação demonstram um forte potencial estratégico e de geração de valor que as nossas empresas combinadas teriam”, diz o comunicado.

A Yduqs argumenta que o Grupo Laureate está em regiões de influência importantes para a companhia, como São Paulo e Sul do país, de acordo com o plano estratégico divulgado aos acionistas. E acrescenta que, adicionalmente, os dados públicos também demonstram outra vertente importante de crescimento com suas vagas de medicina.

De acordo com comunicado da Ser Educacional, a proposta à Laureate de R$ 4 bilhões prevê o pagamento de R$ 1,7 bilhão e a incorporação da dívida líquida de R$ 623 milhões. A Laureate ficaria com 44% das ações da nova empresa.

O atual controlador e fundador do Grupo Ser, Janguiê Diniz, que tem hoje 57,36% das ações da Ser, ficará com 32,1% da nova companhia, como maior acionista individual.

O acordo com a Laureate prevê o chamado go-shop, pelo qual, até 13 de outubro, a empresa pode receber e aceitar outras propostas de terceiros por valor superior.

A multa rescisória, nesse caso, será de R$ 180 milhões. Mas, nessa hipótese, a Ser poderá igualar a proposta apresentada.