XP Inc tem lucro 147% maior no balanço do primeiro trimestre

Rodrigo Petry
Editor-chefe, com 18 anos de atuação em veículos, como Estadão/Broadcast, InfoMoney, Capital Aberto e DCI; e na área de comunicação corporativa, consultoria e setor público; e-mail: rodrigo.petry@euqueroinvestir.com.
1

Crédito: Reprodução / Pinterest

A XP Inc registrou um lucro líquido ajustado de R$ 415 milhões no primeiro trimestre, uma alta de 147% sobre igual período de 2019.

Já a margem líquida ajustada somou 23,9% ante 18% de na comparação anual.

De acordo com o balanço da empresa, o resultado reflete:

  • Aumento da receita total, principalmente a intermediação de ações nos negócios de varejo e institucionais;
  • E uma menor taxa consolidada de impostos.

Enquanto isso, os ativos sob custódia totalizou R$ 366 bilhões, alta de 58% na comparação anual.

Porém, ante o quarto trimestre, houve queda de 11%.

Sobre a queda na comparação trimestral, a XP Inc elencou as causas:

  • Depreciação do mercado (R$ 58 bilhões);
  • Saída única de cliente (R$ 21 bilhões) – por uma reestruturação corporativa.

No entanto, a saída foi parcialmente compensada por R$ 36 bilhões de entradas líquidas no trimestre.

Assim, de janeiro a março, os ingressos líquidos mensais foram de R$ 12 bilhões.

Entre outubro e dezembro foram R$ 11 bilhões.

XP clientes ativos

Já os clientes ativos totalizaram 2,0 milhões no final de março, alta de 81% ante os 1,1 milhão de um ano antes.

De acordo com a XP, o crescimento foi impulsionado pela expansão dos canais diretos e B2B.

Além disso, contribuíram para o avanço as três marcas de varejo, principalmente a Clear.

Por sua vez, a receita bruta total aumentou 84%, a R$ 1,9 bilhão, refletindo um forte crescimento em todos os negócios.

Principais números:

xp-balanco-min

Fonte: XP

XP: desafios

Para o segundo trimestre, a XP prevê um período com uma perspectiva mais desafiadora, devido às limitações comerciais e operacionais relacionadas a um bloqueio prolongado.

“Mais especificamente, os investidores provavelmente devem continuar a evitar visitar agências bancárias para autorizar transferências de grande valor, o que é uma etapa exigida pelos bancos mesmo quando um cliente está transferindo para sua própria conta de corretor”, explica a XP.

Entretanto, em mensagem, o CEO da XP, Guilherme Benchimol, ressaltou que nos primeiros dias da pandemia houve aumento significativo no interesse em investimentos.

“Nesse contexto, confiamos em nosso DNA educacional e no compromisso de produzir conteúdo de alta qualidade para proporcionar uma experiência ainda melhor para nossos clientes”, destacou.

IPO

Em dezembro do ano passado, a XP estreou na bolsa americana, no nono maior IPO de 2019.

Na estreia, a XP alcançou valor de mercado de US$ 14,9 bilhões e movimentou US$ 2,25 bilhões.