Wilson Sons (WSON33) lucra US$ 5,7 mi no 2TRI20, queda de 14,1% no ano

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação Wilson Sons

A Wilson Sons (WSON3), reportou um lucro líquido de US$ 5,7 milhões no segundo trimestre de 2020, uma redução de 14,1% em relação ao mesmo período de 2019.

No acumulado semestral, a companhia registrou um prejuízo de US$ 2,04 em 2020 contra um lucro US$ 13,07 milhões em igual período de 2019.

Segundo a companhia, a queda nos lucros foi impactada pelos efeitos de variação cambial que totalizaram US$ 1,5 milhão. Excluindo os movimentos cambiais, o lucro do trimestre teria sido de US$ 7,2 milhões.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

No segundo trimestre de 2020, o lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) pro forma foi de US$ 236,3 milhões, avanço de 44,1% sobre igual período de 2019.

Nos seis primeiros meses de 2020, o Ebtida registrou um incremento de US$ 435,1 milhões, avançando 33% sobre o primeiro semestre de 2019.

O bom resultado no Ebtida foi impulsionado pelos sólidos resultados de rebocadores e custos menores, informou a Wilson Sons no balanço publicado nesta terça-feira (11).

Receitas

A receita líquida da companhia, entre abril e junho, diminuiu 15,8% para US$ 83,1 milhões. No mesmo período do ano passado, a receita atingiu US$ 98,7 milhões.

Segundo a companhia, a queda nas receitas foi resultado do impacto negativo da desvalorização do R$ frente ao US$.

Além disso, contribuiu para a redução, a queda nas receitas de logística e as receitas menores nas bases de apoio offshore frente ao cenário desafiador no setor de óleo e gás.

Despesas

As despesas totais caíram 29,1% em US$, beneficiadas pela desvalorização do R$ frente ao US$ (37,3% a/a).

Entre as medidas que proporcionaram a redução nos números, a companhia cita a proibição de viagens, congelamento de contratações, restrições de gastos discricionários, e reduções de despesas administrativas.

Contribuiu também para a queda nas despesas, a redução nos custos de matéria-prima, em 40,1%, e o nível menor de atividade operacional.

As despesas com pessoal diminuíram 28,3% enquanto outras despesas operacionais reduziram 27,2%.

Dívida

A dívida líquida da Wilson Sons em 30 de junho de 2020 era de US$ 234,8 milhões, avanço de 3,2% na comparação com o trimestre anterior.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida e Ebtida, ficou em 1,9 vezes.