WEG (WEGE3) tem lucro de R$ 440 milhões no 1TRI20, alta de 43,4%

Marcia Furlan
null

Crédito: Divulgação / WEG

A Weg registrou lucro líquido de R$ 440,023 milhões no primeiro trimestre de 2020, um aumento de 43,4% em relação ao mesmo período de 2019.

A margem líquida atingiu 11,8%, contra 10,4% no primeiro trimestre do ano passado.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 619,114 milhões, alta de 34,1%, com margem Ebitda de 16,7%, 1 ponto porcentual a mais que no primeiro trimestre de 2019.

De acordo com comunicado da empresa, a evolução da margem é reflexo da racionalização de custos, ganhos de escala e melhor rentabilidade nas operações do exterior.

Operacional

A receita líquida totalizou R$ 3,714 bilhões, um acréscimo de 26,7%. No mercado Interno, a receita foi de R$ 1,692 bilhões, o que representa 46% da receita total e alta de 35,2% sobre o mesmo período do ano passado. Eliminados os efeitos das aquisições recentes, o crescimento seria de 32,9%.

No mercado externo, a receita somou R$ 2,022 bilhões, equivalentes a 54% da receita total e aumento de 20,3% em reais.

Resultado financeiro

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 0,8 milhão, contra o resultado negativo de R$ 36,1 milhões no primeiro trimestre de 2019. A Weg explicou que o resultado é motivado pela otimização de financiamentos no Brasil e no exterior, gerando menor despesa com juros e pelo menor impacto das correções nas provisões realizadas no período.

Despesas

As despesas de Vendas, Gerais e Administrativas (VG&A) totalizaram R$ 504,8 milhões no período, um aumento de 17,6% sobre o primeiro trimestre de 2019. Parte das despesas, segundo a Weg, é referente às operações no exterior e também são impactadas pela desvalorização do real.

Investimentos

A Weg investiu R$ 123,7 milhões nos três primeiros meses do ano em modernização e expansão de capacidade produtiva, máquinas e equipamentos e licenças de uso de softwares, sendo 54% destinados às unidades produtivas no Brasil e 46% destinados aos parques industriais e demais instalações no exterior.

Covid-19

De acordo com a companhia, o desempenho no trimestre foi positivo em praticamente todas as áreas, reflexo de uma boa demanda da indústria em regiões importantes e aumento de participação em mercados relevantes.

Indústrias importantes como papel e celulose, mineração e açúcar e álcool tiveram boa demanda por produtos tanto de ciclo curto quanto de ciclo longo. Os negócios ligados à área de geração, distribuição e transmissão de energia (GTD) também mostraram bom desempenho, em especial as soluções ligadas a transmissão e distribuição (T&D) e geração solar distribuída.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A empresa ressaltou que, com exceção das operações na China, que foram impactadas pela paralisação das fábricas no mês de fevereiro, em decorrência do surto inicial do novo coronavírus no país, os negócios foram pouco afetados pela Covid-19 até o fechamento do trimestre.

Mas a companhia prevê impactos nos próximos trimestres, difíceis de serem mensurados nesse momento.

As áreas de Motores Comerciais e Appliance e Tintas e Vernizes já apresentaram reduções importantes nas entradas de novos pedidos na segunda quinzena de março.

Por outro lado, produtos de ciclo longo, de acordo com a Weg, tendem a sofrer menos no curto prazo, porém sofrerão futuramente. “Por fim, é importante ressaltar a solidez do nosso balanço, que hoje registra situação de caixa líquido e que assegura condições favoráveis para suportarmos essa crise”, diz o documento.