Weg (WEGE3) aprova pagamento de JCP no valor de R$ 70,960 mi

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Foto: Weg (WEGE3): companhia aposta na indústria 4.0 para ganhar ainda mais mercado

O Conselho de Administração da Weg (WEGE3) aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) no valor total de R$ 70,960 milhões, correspondente a R$ 0,033823529 por ação.

Farão jus aos proventos os titulares de ações em 26 de março, de modo que a partir de 29 de março em diante, as ações serão negociadas “ex-juros sobre capital próprio”.

O pagamento de JCP ocorrerá em 11 de agosto de 2021 e será feito pelo valor líquido, de R$ 0,028750000 por ação, já deduzido o imposto de renda na fonte de 15%.

Linx (LINX3) informa alteração acionária

A Linx (LINX3) recebeu comunicado da PSquared Master Asset Management AG, informando que atingiu, na qualidade de gestora de investimentos, 10.056.100 instrumentos financeiros derivativos referenciados em ações ordinárias da Linx, correspondente a 5,30% do total de ações da Companhia.

A PSquared informou, ainda, que tal participação societária não objetiva alterar a composição do controle ou estrutura administrativa da Linx.

Banco ABC Brasil (ABCB4) homologa aumento de capital

O Conselho de Administração do Banco ABC Brasil (ABCB4) homologou o aumento de capital social da Companhia para R$ 2.657.155.896,89, representado por 226.090.118 de ações, sendo 113.445.475 ações ordinárias e 112.644.643 ações preferenciais.

JBS (JBSS3) anuncia compromisso com emissões zero de gases do efeito estufa

A JBS (JBSS3) informou que se compromete a zerar o balanço de suas emissões de gases causadores do efeito estufa, reduzindo a intensidade de emissões diretas e indiretas e compensando toda a emissão residual.

A meta Net Zero da JBS inclui as operações globais da empresa, assim como sua diversificada cadeia de valor, que engloba produtores agrícolas e demais fornecedores, além de clientes, em seus esforços para chegar a emissões líquidas iguais a zero em 2040. “A JBS é a primeira grande empresa global do setor de proteína a estabelecer uma meta Net Zero”, destacou a companhia.

A empresa desenvolverá metas de redução de emissões de gases de efeito estufa em suas operações globais e cadeias de valor na América do Sul, América do Norte, Europa, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia.

Como próximo passo, a JBS apresentará um plano com base científica para chegar ao Net Zero, consistente com os critérios estabelecidos pela ScienceBased Targets initiative (SBT). A companhia adotará diversas estratégias para alcançar o Net Zero até 2040, incluindo:

  • Redução das emissões nas suas unidades: até 2030, reduzirá em pelo menos 30% suas emissões de escopos 1 e 2, em comparação com as do ano de 2019;
  • Fomento à inovação: investir US$ 1 bilhão na próxima década em soluções que visem reduzir as emissões de carbono em suas operações;
  • Eliminação do desmatamento: a companhia focará em uma gama de soluções baseadas na natureza, como investimentos em reflorestamento e restauração florestal;
  • Uso de 100% de eletricidade renovável nas unidades em todo o mundo: a JBS vai aderir ao RE 100, convertendo para 100% de eletricidade renovável toda a sua operação até 2040;
  • Inovação na agricultura: investir maciçamente em Pesquisa e Desenvolvimento para implementar soluções de mitigação das emissões, como melhorias nas práticas agrícolas regenerativas, projetos de intensificação de sequestro de carbono no solo e tecnologias voltadas para as fazendas dos fornecedores;
  • Prestação de contas e incentivo: a remuneração variável de altos executivos da JBS será atrelada às metas de mudança climática.

A empresa reforça seu compromisso de alcançar uma cadeia de fornecedores de gado – incluindo os fornecedores de seus fornecedores – livre de desmatamento ilegal na Amazônia até 2025.
“Como uma das mais diversificadas empresas globais de alimentos, temos a oportunidade de usar nossa escala e influência para ajudar a liderar uma transformação sustentável dos mercados agropecuários que empodere produtores, fornecedores, clientes e consumidores. A agropecuária pode e deve ser parte da solução climática global. Acreditamos que, por meio de inovação, investimento e colaboração, o Net Zero está ao nosso alcance”, Gilberto Tomazoni, CEO Global da JBS.