Small caps: veja as ações mais recomendadas para dezembro

Felipe Moreira
Editor na EuQueroInvestir, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional.
1

Crédito: Reprodução / Facebook Via Varejo

Neste mês de dezembro, as small caps preferidas dos analistas são Via Varejo (VVAR3) e Bradespar (BRAP4). No levantamento feito a partir das recomendações de compra feitas por sete casas de análise, esses papéis aparecem como os mais indicados para o mês. Ambos tiveram três citações.

Foram analisadas as carteiras do Necton, Santander, Àgora, Genial, Mirae Asset, Elite e Guide Investimentos.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

No mês passado, os destaques entre as small caps foram Movida (MOVI3), Taesa (TAEE11), Locaweb (LWSA3) e Bradespar (BRAP4).

As small caps são empresas com valor de mercado entre R$ 1 bilhão e R$ 10 bilhões. Costumam ser mais voláteis, mas também apresentam maior potencial de crescimento.

Entenda por que essas foram as ações mais indicadas para novembro.

Bolsa

A B3 (B3SA3) encerrou novembro com alta acumulada de 15,90%. Esse resultado foi o maior crescimento mensal desde março de 2016 (quando subiu 16,97%).

Novembro foi um mês para se comemorar, com o índice quase todos os dias acima dos 100 mil pontos. Entretanto, no ano, as perdas acumuladas estão em 2,99%.

O mês foi marcado por forte entrada de capital estrangeiro na bolsa, investidores atentos aos movimento em torno das vacinas e eleições americanas.

De acordo com o BTG, as perspectivas são encorajadoras para a economia global, com a vacinação provavelmente começando este mês, taxas de juros baixas em todo o mundo e medidas de estímulo adicionais (principalmente nos EUA).  “As ações brasileiras só terão um desempenho ruim se o cenário para as contas fiscais do país se agravar fortemente nos próximos meses”, acrescentou o banco.

A Genial Investimentos projeta um cenário para o próximo ano de desvalorização do dólar (resultado das políticas expansionistas do governo e banco central americano), com valorização das commodities. Essa conjuntura, prevê a Genial, levará a uma corrida por ativos de risco com foco em países como o Brasil.

Via Varejo (VVAR3)

A Mirae destacou que a Via Varejo, holding proprietária de gigantes como Casas Bahia, Ponto Frio e Extra.com, reportou um excelente resultado no terceiro trimestre de 2020, acima da expectativa, com entrega de crescimento operacional e de aumento de margens. Os analistas esperam que a varejista continue  apresentando forte crescimento nos próximos trimestres, já a partir do próximo.

Em relatório, a Guide Investimentos escreveu que “a consolidação da atuação omnichanel, com o turnaround operacional da companhia, foco na ampliação de suas vendas, redução de despesas e aprimoramento de seus sistemas operacionais tendem a trazer valor importante para Via Varejo no médio prazo”.

Conforme a Guide, a compra do Banqi (banco digital) também auxilia o posicionamento da companhia no processo de digitalização, ampliando a capacidade em desenvolver também os serviços financeiros online, via carnês e, posteriormente, utilizando a ampla base de clientes das companhias da Via Varejo para integralização dos serviços financeiros.

Com as medidas de isolamento social, a Via Varejo intensificou suas ações relacionadas ao desenvolvimento da estrutura online. Seu canal digital passou a representar mais de 34% do GMV, com os aplicativos da Casas Bahia e Ponto Frio saindo de 1,5 milhão de downloads em junho de 2019 para mais de 15 milhões um ano depois.

“O follow-on realizado recentemente no valor de R$ 4,45 bilhões, a capitalização via debêntures de R$1,5 bilhão e o alongamento das dívidas de curto prazo com fornecedores devem trazer a solidez financeira necessária para que a Via Varejo amplie sua capacidade de atuação no setor.”

Por fim, a Guide destaca ainda o valuation atrativo da Via Varejo, que é negociado a 1,3 x EV/Receita. O indicador mostra a relação entre o valor da empresa e a receita líquida. Magazine Luiza é negociada a 5,1 vezes e B2W a 6 vezes.

Bradespar (BRAP4)

A Bradespar (BRAP4), empresa de investimento controlada pelo Bradesco, tem uma participação de 5,7% no capital da Vale.

Segundo a Mirae Asset, o resultado da Bradespar reflete unicamente a equivalência patrimonial e variações sobre a participação na Vale e do resultado financeiro, influenciado pela receita  financeira gerada por seu saldo de caixa e despesas financeiras de juros referenciados a sua dívida com debêntures.

A Mirae destaca que os investidores visualizam a ação do Bradespar com referencial a Vale, o que oferece oportunidades de se posicionar na Vale por um valor abaixo do mercado.

A Guide Investimentos tem uma visão positiva para Vale, fundamentada na:

  • forte valorização do minério no mercado internacional;
  • maior demanda da China por minério de maior qualidade; e
  • melhorias operacionais, reflexo da forte redução de custo caixa

Além disso, o anúncio de que a companhia voltará a pagar proventos devem também trazer importante remuneração aos acionistas da companhia, como a Bradespar.

Confira as carteiras de small caps para dezembro 

Genial small caps

BMGB4, CAML3, SLCE3, TIET11, TRIS3, CNTO3, CSMG3 e ENAT3.

Guide Investimentos small caps

BRAP4, BRML3, BRSR6, CVCB3, ENAT3, LJQQ3, PETZ3, SMTO3, TEND3 e VVAR3.

Santander Small Caps

ARZZ3, BIDI11, CEAB3, EZTC3, PETZ3, QUAL3, RAPT4 e SMTO3.

Ágora Small Caps

TAEE11, YDUQ3, TUPY3, CEAB3, MOVI3.

Necton Small Caps

ABCB4, GUAR3, MEAL3, SQIA3 e TRIS3.

Mirae Small Caps

TIET11, BRAP4, ENBR3, FLRY3, MGLU3, MRFG3, GOAU4, TAEE11, USIM5 e VVAR3.

Elite Small Caps

BRAP4, CARD3, ENBR3, EZTC3, PARD3, PRIO3, MEAL3, TOTS3, LACM3 e VVAR3.

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo