Votação de pautas econômicas é definida em reunião com Davi, Maia e Guedes

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Marcos Brandão/Agência Senado/Divulgação

O ritmo de votação das pautas econômicas no Congresso foi definido na noite de terça-feira (18). Um encontro entre o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e os ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, definiu as prioridades de votação para este ano no Legislativo.

O encontro na residência oficial da Presidência do Senado, em Brasília, contou também com a presença do senador Eduardo Gomes (MDB-TO), líder do governo no Congresso, e do deputado Domingos Neto (PSD-CE), relator geral do Orçamento 2020.

Segundo a Agência Senado, Davi quis reforçar a relação de diálogo e transparência com o Executivo. A reunião de líderes prevista para a manhã desta terça havia sido cancelada porque o governo não enviou o projeto (PLN) referente aos dispositivos vetados da Lei de Diretrizes Orçamentárias 2020.

BDRs. Alternativas para investir no exterior diretamente da bolsa brasileira

A destinação dos recursos orçamentários e as reformas administrativa e tributária são prioridades para o Congresso segundo o presidente, que buscou entender quando o Executivo pretende encaminhar as propostas a fim de que Câmara e Senado possam organizar um calendário de votação. Davi defende a deliberação das pautas econômicas como ações importantes para a geração de emprego e renda para, assim, promover a estabilidade e reestruturação das contas públicas.